PUB


Religiosidade e saúde: etnografia de um grupo da RCC em diálogo com a perspectiva Junguiana

2007
miriannoemia@gmail.com


A- A A+
Religiosidade e saúde: etnografia de um grupo da RCC em diálogo com a perspectiva Junguiana Nova página 1

A problemática existencial parece estar intimamente relacionada à questão religiosa, que se apresenta como padrão regulador psíquico/físico, contribuindo, dessa maneira, para a saúde, bem-estar e adequação do indivíduo ao mundo circundante. Este artigo se baseia em teorias psicológicas e sociais como a psicologia analítica, a sociologia e a antropologia e em suas definições acerca do fenômeno religioso e da saúde. Na busca do entendimento proposto, esta pesquisa sustenta-se na etnografia e na fenomenologia, colocando os achados em diálogo com a perspectiva junguiana. O fenômeno religioso é analisado a partir da percepção de saúde e fé dos fiéis. Neste campo, procura-se compreender o fenômeno em seu sentido existencial, investigando especialmente, a partir da percepção dos próprios adeptos, como se dá a experiência religiosa ligada ao bem-estar físico, psíquico e espiritual dos mesmos. O grupo pesquisado se reúne semanalmente para as missas de cura e de libertação, na Paróquia São Pedro de Alcântara, em Taguatinga, DF.

 Ler texto integral em PDF