Quem é o sujeito psicológico? Algumas reflexões e apontamentos teóricos futuros

2009
faustomenon@bol.com.br
Psicólogo pela Universidade São Francisco/Itatiba, Mestre em Educação pela FE/Unicamp e Psicólogo da Prefeitura Municipal de Hortolândia/São Paulo (Brasil)

A- A A+
Quem é o sujeito psicológico? Algumas reflexões e apontamentos teóricos futuros Nova página 1

Este ensaio tem por objetivo central abordar, de maneira reflexiva, a idéia hipotética de se conceber um ser humano composto de uma série de dimensões psicológicas que se comunicam entre si de forma complexa e dinâmica, por exemplo, a afetividade e a cognição, isto é, o pensar e o sentir, o que vem a se chamar, previamente, sujeito psicológico. Tendo por base essa perspectiva, debate-se inicialmente a noção de alma psicológica, acentuando uma visão filosófica aristotélica. Posteriormente, discutem-se os principais estudos teóricos e empíricos ligados à psicologia e complexidade. No final, por sua vez, procura-se apresentar alguns aspectos de uma visão psicológica global de ser humano, em que se considerem aspectos multimodais: cognitivos, afetivos, consciência, inconsciente e uma estrutura integradora, que é o self.

 Ler texto integral em PDF