Estado de ansiedade - sem sexo no casamento

Regras do Fórum
-----------
O Psicologia.pt não é responsável pelas intervenções dos vários participantes neste Fórum, sendo o teor desses conteúdos, bem como a utilização que se faça dos mesmos, da exclusiva e total responsabilidade de cada utilizador.
Com o objectivo de permitir o total anonimato, o fórum "Pergunte ao Psicólogo" é o único onde é possível a publicação de tópicos por utilizadores não registados.
Ao mesmo tempo, e como deve ser do entendimento de todos, o carácter "anónimo" dos fóruns faz com que este espaço não ofereça condições para interações que se desenvolvam para além da mera "troca de opiniões".
É expressamente proibida neste fórum a divulgação de serviços de psicologia bem como de quaisquer contactos de psicólogos (nomes, nºs de telefone, moradas e outros contactos).
O Psicologia.pt não se responsabiliza pelo rigor técnico e científico, idoneidade e respeito pelos princípios éticos e deontológicos de toda e qualquer participação.

Responder

Código de Confirmação
As letras são maiúsculas e minúsculas. Escreva-as exatamente como aparecem.

BBCode está DESLIGADO
Emoções estão Desligadas

Rever o Tópico
   

Ver mais detalhes Rever o Tópico: Estado de ansiedade - sem sexo no casamento

Estado de ansiedade - sem sexo no casamento

Mensagem por Jonas90 » segunda set 11, 2017 2:42 pm

Boa tarde a todos.

Tenho 6 anos de namoro/casamento (interpretem como quiserem) com a minha namorada. Vivemos juntos à 5 anos e pouco, primeiro casa dos pais dela e à 2 anos que temos a nossa casa.
Nos primeiros meses de namoro "apenas" trocava-mos carícias e nunca fomos muito além disso (preliminares) mas de um momento para o outro puff...zero, bola, nicles.
Tenho a ideia que isto começou assim que ela começou a trabalhar, pois na altura até me chegou a perguntar quando é que teríamos a 1ª vez, à qual eu terei dito que não se devia escolher uma data, enfim...
Curiosamente foi +- a partir daí que começaram as desculpas (Estou cansada, dói-me a cabeça, está frio, está calor) e eu aceitei e tentava compreender.
Fui para a casa dos pais dela e continuou igual.
Tirámos férias + que 1 vez longe de casa e nada. A alternativa passou a ser a masturbação. Volta e meia tentava eu falar disto com ela mas ela disse que simplesmente não tinha desejo. Talvez na altura devia ter dado um murro na mesa mas achei que o problema era meu pois acho que engordei e poderia ser por aí. Emagreci mas parece que também não era por aí.
O tempo foi passando, agora vivemos na nossa casa. A situação foi-se arrastando, talvez por minha culpa.
No ano passado ainda voltei a insistir a explicar-lhe o que eu andava a sentir e que isto que andava a fazer mal à cabeça.
Ela acabou por dizer que não sente necessidade de ter relações mas não quer dizer que depois não sinta prazer, mas que da parte dela nunca irá dar o 1º passo. deu-me um abraço e eu pensei que seria a altura ideal.
Ora no dia a seguir assim que tentei, veio a desculpa do TPM. Nem me deixou aproximar. Tentei depois mais uma vez mas sem sucesso.
A situação arrastou-se até ao presente.
Sendo que agora já evito dar-lhe massagens, pois sei que vou ficar "chateado" porque ela adormece.
Neste momento vou começar à procura de ajuda profissional (psicólogo), pois acho que o problema é mais meu do que dela. Apesar de ter muita vontade parece que estou a bloquear e não consigo insistir mais com ela. Fico num misto de imensa ansiedade com irritado comigo mesmo.
Devo procurar um sexólogo ou psicólogo?
Obrigado.

Topo