Fazer Voluntariado: Sim ou Não?

Terá o mercado nacional capacidade para absorver o elevado número de licenciados? Quais serão as repercussões futuras deste cenário nos profissionais, nos estudantes, no mercado de emprego e na própria sociedade? Como deverão proceder os licenciados para potenciarem as suas opções profissionais e de carreira?

Moderador: César

NunoF
Membro Guru
Membro Guru
Mensagens: 1328
Registado: segunda jul 02, 2007 9:04 pm
Localização: Pizzaria

Mensagempor NunoF » segunda set 15, 2008 9:33 pm

Psycologo Escreveu:Discordo completamente. Os colegas aqui ou não sabem o que se entende por voluntariado ou não querem saber.
O voluntariado não deveria servir para fins de enriquecimento curricular, mas sim o enriquecimento pessoal e de ajuda ao próximo. O voluntariado deve ser encarado de forma desinteressada.
Agora sugerirem o boicote ao voluntariado por parte da nossa classe é completamente descabido.


Tu é que sabes tudo, se o fórum fosse meu, eras banido para sempre.

Era já agora, não duvides.
Vendo pizzas congeladas :D
Avatar do Utilizador
Psycologo
Psicólogo Registado (PT)
Psicólogo Registado (PT)
Mensagens: 442
Registado: quinta out 28, 2004 10:42 am
Localização: Espinho
Contacto:

Mensagempor Psycologo » terça set 16, 2008 10:58 am

Ana se quisesse desconversar seria mais ou menos assim: já que falamos que estamos a discutir o trabalho não remunerado, vamos também falar dos estágios curriculares? Há muitas empresas que aceitam esses estágios anos a fio. Estes estagiários estão também a tirar lugar aos milhares de psicólogos desempregados?
O que disse anteriormente mantém-se.
O título deste post é manisfestamente infeliz, e só alimenta as ideias preconcebidas e de senso comum que devemos evitar. Por isso aconselho e também faço mea culpa, mais responsabilidade da nossa parte no uso dos termos correctos.

Nota: Caro colega Nuno F, o que refere não me atinge minimamente e não me tira o sono acredite. Quando tal acontecer será o 1º a saber esteja descansado. De qualquer forma, agradeço mais uma brilhante observação sua e plena de conteúdo, como é seu apanágio.
"Vive o Minuto ao Segundo"
Ana Rita
Psicólogo Registado (PT)
Psicólogo Registado (PT)
Mensagens: 1794
Registado: terça ago 31, 2004 1:44 pm
Localização: Lisboa

Mensagempor Ana Rita » terça set 16, 2008 11:08 am

Pois é infeliz Psychologo, mas apenas na medida em que de facto o "voluntariado" como expressao de trabalho profissional não remunerado é um dos factores de desemprego, assim como da ainda existência da visão da psicologia enquanto entidade menor no nosso país. Estágio curricular e estágio profissional não remunerado são coisas completamente diferentes, pelo que mais uma vez me parece estares a desconversar. Mas tens direito a manter-te...eu vou continuar a lutar da forma que poder pela remuneração dos psicólogos. Se a questão é o termo mal utilizado, porque não te ficas por aí, nessa explicação em vez de alimentar mais desentendimentos.

Algo do género: colegas, não é voluntariado mas sim trabalho não remunerado! Era mais simples.. :wink:
Se caíres sete vezes, levanta-te oito.
Avatar do Utilizador
Psycologo
Psicólogo Registado (PT)
Psicólogo Registado (PT)
Mensagens: 442
Registado: quinta out 28, 2004 10:42 am
Localização: Espinho
Contacto:

Mensagempor Psycologo » terça set 16, 2008 11:23 am

Mas isso não teria piada nenhuma ana:)
Falando mais dentro do tema:
Não sei como se vai acabar com esse trabalho dito não remunerado, quando pode ser muito bem confundido e camuflado pelas entidades como Voluntariado...
Proponho que se sugiram aqui algumas medidas práticas para combater esse flagelo. Por exemplo duvido que com legislação isso lá vá, a não ser que tenhamos uma ASAE que fiscalize as relações contratuais e laborais das organizações com os seus colaboradores, porque já se sabe como isto funciona: fiscalização em Portugal é praticamente inexistente.
"Vive o Minuto ao Segundo"
Rita_rscosta
Membro Recém-Chegado
Membro Recém-Chegado
Mensagens: 1
Registado: quinta jun 05, 2008 9:58 am

Mensagempor Rita_rscosta » sexta set 19, 2008 6:47 pm

O ciclo vicioso do trabalho não remunerado, vulgo voluntariado, e do desemprego.
Falando como qualquer empregador,ÓBVIO que não vou procurar pagar o salário a uma pessoa se tenho outra que me faz o serviço de graça. Para quê andar a dar contas ao IRS, IRC, Segurança Social sobre o meu empregado???Deixo de o ter e ando à pendura com um voluntário.
O triste que pagou propinas e quer ver o seu tempo de aprendizagem valorizado que se mate a trabalhar nos hipermercados...
Quanto à aprendizagem no voluntariado...sim...é brutal...Mas SEMPRE à custa do desgraçado...As despesas são muitas e o vencimento é nulo...Se há pessoas que o aguentam, tudo muito bem...Mas pegando no que escrevi em cima é um ciclo vicioso...Quantos mais profissionais se prestarem a fazer um trabalho não remunerado menos vagas irão abrir...
E não me digam "se eu lá não estivesse, coitadinhos...não teriam apoio"...Pois não teriam...Assim o trabalho real de um Psicólogo seria valorizado, seria acreditado, sentir-se-ia falta...O que em última análise geraria, tendencialmente, mais procura por parte dos empregadores para contratarem psicólogos...
Gostaria de ver quantos médicos, enfermeiros, gestores, psiquiatras, engenheiros fazem voluntariado nas SUAS ÁREAS DE TRABALHO...E não me falem do trabalho pro-bono...Não é voluntariado, dado que existem vantagens na relização deste trabalho, e muitas monetárias (mas é óbvio que esta gratificação monetária não é directa, provém de associações ou singulares que patrocinam determinada equipa ou hospital).
Rita Costa
Freud_renascido
Membro Iniciante
Membro Iniciante
Mensagens: 24
Registado: quarta jan 23, 2008 1:02 am

Mensagempor Freud_renascido » terça out 21, 2008 7:05 pm

Caras e caros colegas,

Aconselho-vos vivamente a consultarem a Lei 71/98 - Lei do Voluntariado.

Parece-me que há muita confusão quanto a esta matéria.

Mas uma coisa é certa, há anos (para lá de 20 anos) que se chama voluntariado ao facto dos Psicólogos trabalharem gratuitamente, em hospitais, centros de saúde, escolas, IPSS's, ONG's e Misericórdias, etc, em troca de aprendizagem e experiência, na esperança que um dia venham a ser contratados.


Isto é um mal que assola a nossa profissão e a nossa classe, que em muito tem contribuído para o desprestigio e para a falta de dignificação, para além, que fazer com que não se abram vagas nem se reconheça a importância do papel do Psicólogos nas instituições.

É TEMPO DE DIZER BASTA! É TEMPO DE MUDAR A SITUAÇÃO!


PELA DIGNIFICAÇÃO DA CARREIRA!

PELA CONTRATAÇÃO DE PSICÓLOGOS!

PELO DIREITO AO TRABALHO E AO TRABALHO COM DIREITOS!

PELA UNIÃO DOS PSICÓLOGOS!
AbLaZe
Psicólogo Registado (PT)
Psicólogo Registado (PT)
Mensagens: 1498
Registado: sexta jun 01, 2007 12:27 pm
Localização: Neverland

Mensagempor AbLaZe » terça out 21, 2008 7:18 pm

É tempo de criarmos palavras de ordem novas.
Vi Veri Veniversum Vivus Vici
Freud_renascido
Membro Iniciante
Membro Iniciante
Mensagens: 24
Registado: quarta jan 23, 2008 1:02 am

Mensagempor Freud_renascido » terça out 21, 2008 8:24 pm

AbLaZe Escreveu:É tempo de criarmos palavras de ordem novas.


e também é tempo de termos ideias criativas...
andreia ribeiro
Membro Recém-Chegado
Membro Recém-Chegado
Mensagens: 1
Registado: segunda out 27, 2008 2:47 pm
Contacto:

Mensagempor andreia ribeiro » segunda out 27, 2008 3:05 pm

Boa tarde,

Eu sou estudante de psicologia, acho que foi uma das melhores escolhas de toda a minha vida, o meu curso é a minha paixão.
Soube pela net, que podia "voluntariar-me" num hospital ou centro de saúde. Mas agora inscrevi-me no fórum, e não consigo de maneira nenhuma não vos dar razão. Há imensas lacunas que inferiorizam a nossa profissão, e pior, não somos minimamente apoiados, e o nosso valor raramente é reconhecido. Isso não me motiva a desistir, mas é claro que desilude. Bem, a questão é, eu quero fazer algo dentro da minha profissão, seja investigação, seja voluntariado, quero ganhar experiência e poder fazer algo dentro da área. Alguém tem uma ideia de algo que não prejudique os restantes psicólogos?
Andreia Ribeiro
Barbara Sebastiao
Psicólogo Registado (PT)
Psicólogo Registado (PT)
Mensagens: 9
Registado: quarta jul 02, 2008 9:15 pm

Re: Fazer Voluntariado: Sim ou Não?

Mensagempor Barbara Sebastiao » sábado jan 10, 2009 8:13 pm

nunopess Escreveu:Aviso a todos os Psicólogos que não façam voluntariado, pois a nossa classe está a cair completamente no descrédito. Ninguem pede quando avaria o carro, um mecânico voluntário nem quando precisamos de um advogado ou professor não existem voluntários, a classe médica é estimada e valorizada porque não se presta a esses serviços, os Psicólogos são a classe profissional mais credível e valorizada em muitos paises, no entanto em portugal somos explorados mal pagos e vistos como charlatães!!!


Nem mais!!
silver
Psicólogo Registado (PT)
Psicólogo Registado (PT)
Mensagens: 202
Registado: quinta mai 15, 2008 3:19 pm

Mensagempor silver » segunda abr 06, 2009 1:27 pm

Trabalho não remunerado, compreende-se a lógica de, entre estar desempregado (não ganhar dinheiro) e não fazer nada e não ganhar dinheiro mas trabalhar num sitio qualquer a troco de curriculum, seja apetecível para muita gente, gente que tem o apoio financeiro por outra via que não trabalho, na maior parte dos casos os Pais. (mas lembrem-se que isso mais dia menos dia acabara na maior parte dos casos.
Outro dia contavam-me, não sei se é verdade, que num grande hospital central trabalhavam 2 Psicólogos nos quadros e que não abriam vagas porque tinham Psicólogos a mais, uma vez que, tinham cerca de 20 a regime de voluntariado.
Não estaremos nós Psicólogos que embarcamos nestas coisas de trabalhar de graça a contribuir para o nosso próprio desemprego?
Qual será a psosição da futura ordem nesta matéria?
anacristinasantos
Membro Recém-Chegado
Membro Recém-Chegado
Mensagens: 1
Registado: terça mar 03, 2009 11:16 am

Mensagempor anacristinasantos » quarta abr 22, 2009 10:08 pm

Fazer voluntariado? definitivamente... NÃO.
Voluntariado significa voluntário, o que na actualidade não é o que se está a verificar.
Gente "respeitável" está a aproveitar-se de trabalho "voluntariamente" obrigado para...
como os experiencias que já ouvi de se estar a fazer "voluntariado" a tempo inteiro durante anos no HSM e outros afins...
Zimbardo
Membro Habitual**
Membro Habitual**
Mensagens: 196
Registado: sexta nov 14, 2008 12:00 am

Mensagempor Zimbardo » quinta abr 23, 2009 6:18 pm

anacristinasantos Escreveu:Fazer voluntariado? definitivamente... NÃO.
Voluntariado significa voluntário, o que na actualidade não é o que se está a verificar.
Gente "respeitável" está a aproveitar-se de trabalho "voluntariamente" obrigado para...
como os experiencias que já ouvi de se estar a fazer "voluntariado" a tempo inteiro durante anos no HSM e outros afins...


Gente respeitável aproveita-se do trabalho do voluntário da mesma forma que muitos voluntários se aproveitam do voluntariado. Tal como já disseram aqui, voluntariado não deveria significar enriquecimento curricular e, no entanto, há muita gente que o faz com esse objectivo. E é aí que está o problema.
solangelima
Membro Recém-Chegado
Membro Recém-Chegado
Mensagens: 7
Registado: segunda set 28, 2009 12:05 am

Mensagempor solangelima » segunda set 28, 2009 12:42 am

nova aqui mas vi algumas opinioes q m entristecem enqt ser humano e enqt pessoa democratica... ja p nem falar q colegas psicologos deveriam ja ter aprendido a palavra tolerancia e permissao de o outro fazer o q quer d vida dele sao importantes... so mandamos na nossa por mais q isso nos fruste.. e frustraçao é o q mais vejo aqui... mesmo empaticamente compreendendo o porque, acho descabido nao respeitarem a opiniao de quem é a favor d voluntariado...

em primeiro, patroes q prefiram voluntarios tb devem saber q se nao têm irs etc, têm as responsabilidades se algo correr mal... afinal estamos a contratar alguem nao remunerado que presta serviço à comunidade... depois eu faço voluntariado ha mais de 2 anos e nao pelo curriculo nem pela remuneraçao ou pela esperança miseravel de alguem m ver, mas pelo amor á camisola na area especifica em q pratico voluntariado... depois estudo e trabalho... agora quase dedicada inteiramente a area d psicologia mas trabalhei desde 16 anos em varios tipos de empregos e aprendi imensos tb c eles... ha um curriculo q s chama vida q ninguem pode preencher a minha vaga e nao fico a espera d proximo comboio, vou andando...

nao dedico a minha vida ao voluntariado, nem tao pouco espero que m empreguem la... mas entendo q novas ideias na tematica que la trabalho sao precisas... entendo q qq pessoa podia ser voluntariada la e por ser psicologa é q nao podia la fazer umas horas de vez em qd??? nao tenho msm direito q os reformados n hospital?? e no voluntariado convidaram-me p uma investigaçao e n voluntariado ate descobri pessoas q hoje m ajudam na rede de conhecimentos que necessito para levar a cabo a investigaçao q estou a fazer... sem isso, pq nao tinha dinheiro e pq nao tinha estrategias d lidar c mercado, teria-me afastado d psicologia em qq caixa d continente...

tb estou frustrada pq tive 5 meses a correr bancos p m darem um credito p estudar, pq m cobram juros cm s comprasse um audi e trabalhar de borla sucks, e ás vezes pq sei q nao posso mudar o mundo, penso em mudar de area, mas aqui tb se vê a vontade e o empenho e aquilo q queremos alias nao queremos... a ordem advogados por exemplo exije estagio 2 anos nao remunerado... penso q qd tivermos ordem este tipo voluntariados ou falta de especializaçao dos psicologos vai se modificar mas teremos d trab d borla... é necessario isso pois uma licenciatura, mestrado, doutoramento nao nos equipa c nada mais q teoria... "cuidar" no terapeuticamente falando é uma construçao e acho tb errado julgarmos q vamos logo enriquecer nos 5 anos a seguir ao curso q so nos habilita c uma licença p continuar a aprender... estamos p ver... agora fazer birra nao resolve nada e toca a trabalhar sim pela nossa uniao mas nao deitando os outros que nao pensam cm nós abaixo.. temos todos experiencias diferentes e podemos aprender c o dialogo...

nao vejam a coisa assim tao pouco complexa e de modo tao radical... alem d mais a nossa classe psicologos devia analisar caso a caso sabendo q cada tem a sua dinamica e nao emitir opinioes tao... hummm... narcisistas, ou seja, se nao pensas cm eu és expulso d forum... sinceramente nao foi uma boa entrada por aqui...

e alguem m pode dizer onde estao as listas segurança social q ate so vinha ver se encontrava isso..
solangelima
Membro Recém-Chegado
Membro Recém-Chegado
Mensagens: 7
Registado: segunda set 28, 2009 12:05 am

Re: Fazer Voluntariado: Sim ou Não?

Mensagempor solangelima » segunda set 28, 2009 12:59 am

Barbara Sebastiao Escreveu:
nunopess Escreveu:Aviso a todos os Psicólogos que não façam voluntariado, pois a nossa classe está a cair completamente no descrédito. Ninguem pede quando avaria o carro, um mecânico voluntário nem quando precisamos de um advogado ou professor não existem voluntários, a classe médica é estimada e valorizada porque não se presta a esses serviços, os Psicólogos são a classe profissional mais credível e valorizada em muitos paises, no entanto em portugal somos explorados mal pagos e vistos como charlatães!!!


Nem mais!!


sinceramente ha argumentos q m baralham... qtos anos de internato tem os medicos?? qtos anos ate se especializarem?? qt trabalho d borla fazem alias a pagar ainda os estudos?? tb nao devem conhecer algo chamado medicos sem fronteiras ou o "voluntariado" dos medicos de 24h seguidas a trab em urgencia q por mim é so das coisas mais abruptas em actividades profissionais...

depois sim ha muitos psicologos charlataes e eu espero q c tempo as coisas melhorem e q as pessoas c problemas relacionais e emocionais nao pensem q ao estudar psicologia vao ser curados e ajudar o proximo... humm nao somos assim tao importantes e sem a pessoa estar preparada p essa ajuda nao somos nada, p isso ha os escuteiros (hey é voluntariado tb nao devem concordar)... Tambem conheço psicologos q chulam pacientes ha anos em terapias ficticias e sem fim... e esses nao tiram o lugar n mercado de trabalho? nao dao mau nome?? alias nao sao esses q fazem passar a classe por charlataes?
acrescenta-se q ate ha pouco a carteira profissional podia ser tirada nao so por psicologos...

pela minha experiencia e pelo feedback q recebo cada vez vejo q as pessoas nao estao contentes c os supremos d doença mental por aqui, os psiquiatras (e esses nao nos tiram o emprego qd dizem aos pacientes, "dona maria nao precisa de terapia, so este neuroletico, este anti depressivo e dois ansioliticos e isso vai correr td bem"???????), com os medicos familia ou os padres, e necessitam d uma resposta mais holistica q penso q a nossa classe pode dar melhor q ninguem... mas vamos trabalhar em vez d nos queixarmos...

ahh e p mim um carro nao é um paciente.... nem o arranjo de um carro é uma terapia ou uma intervençao etc... nao concordo mt c essa comparaçao mais uma vez simplista e c argumentos basicos q ate meu afilhado poderia dar...
psygirl
Membro Habitual*
Membro Habitual*
Mensagens: 125
Registado: segunda out 25, 2004 11:03 pm

Só um esclarecimento...

Mensagempor psygirl » segunda set 28, 2009 3:27 pm

solangelima Escreveu:qtos anos de internato tem os medicos?? qtos anos ate se especializarem?? qt trabalho d borla fazem alias a pagar ainda os estudos??


A licenciatura em Medicina é de seis anos, sendo que o 6º ano é mais prático. Terminada a licenciatura, segue-se o exame de acesso à Ordem (e para a escolha da especialidade). Em Janeiro, começa o ano comum do Internato Médico. Este ano é pago (e nada mal diga-se de passagem). Aproximadamente no final do ano, dá-se a escolha da especialidade, tendo em conta a nota do exame. Começa assim a especialidade. Os anos de duração da especialidade variam de especialidade para especialidade. São pagos e vão subindo de escalão.


solangelima Escreveu: ou o "voluntariado" dos medicos de 24h seguidas a trab em urgencia q por mim é so das coisas mais abruptas em actividades profissionais...


Estava a brincar, certo? Acha mesmo que alguém trabalha 24h por “voluntariado”? São bem pagos para isso.
Ana Rita
Psicólogo Registado (PT)
Psicólogo Registado (PT)
Mensagens: 1794
Registado: terça ago 31, 2004 1:44 pm
Localização: Lisboa

Mensagempor Ana Rita » segunda set 28, 2009 3:33 pm

Há quem consiga sempre distorcer aquilo que é dito acerca do trabalho não remunerado (diferente de vedadeiro voluntariado) e venha com "lições de moral" e profecias do género de gente sem escrúpulos e sem coração só porque não se sujeitam a trabalhar de graça :roll:
Se caíres sete vezes, levanta-te oito.
psygirl
Membro Habitual*
Membro Habitual*
Mensagens: 125
Registado: segunda out 25, 2004 11:03 pm

Mensagempor psygirl » segunda set 28, 2009 5:02 pm

A minha resposta a este tópico é simplesmente a seguinte:

Sou a favor do voluntariado e contra o trabalho não remunerado!

Como a colega Ana Rita já referiu, são dois conceitos totalmente diferentes!
solangelima
Membro Recém-Chegado
Membro Recém-Chegado
Mensagens: 7
Registado: segunda set 28, 2009 12:05 am

Re: Só um esclarecimento...

Mensagempor solangelima » terça set 29, 2009 12:58 am

psygirl Escreveu:
solangelima Escreveu:qtos anos de internato tem os medicos?? qtos anos ate se especializarem?? qt trabalho d borla fazem alias a pagar ainda os estudos??


A licenciatura em Medicina é de seis anos, sendo que o 6º ano é mais prático. Terminada a licenciatura, segue-se o exame de acesso à Ordem (e para a escolha da especialidade). Em Janeiro, começa o ano comum do Internato Médico. Este ano é pago (e nada mal diga-se de passagem). Aproximadamente no final do ano, dá-se a escolha da especialidade, tendo em conta a nota do exame. Começa assim a especialidade. Os anos de duração da especialidade variam de especialidade para especialidade. São pagos e vão subindo de escalão.


solangelima Escreveu: ou o "voluntariado" dos medicos de 24h seguidas a trab em urgencia q por mim é so das coisas mais abruptas em actividades profissionais...


Estava a brincar, certo? Acha mesmo que alguém trabalha 24h por “voluntariado”? São bem pagos para isso.


sim decerto cingiu-se somente à simbologia (sempre pobre) gramatical do texto que leu cm minha mera opiniao...

nesse sentido estava a brincar... o que queria dizer entao mais especificamente c a minha ironia, e por isso "voluntariado" e nao voluntariado, mesmo pagos os medicos a trabalhar 24h seguidas em urgencia provoca enorme nivel stress, desgaste emocional, fisico etc, q penso q nem sempre o dinheiro paga.. nao m vou alongar n justificaçao... nem em mais comentarios pois penso nao ser pertinente para quem ja tem ideias feitas...
solangelima
Membro Recém-Chegado
Membro Recém-Chegado
Mensagens: 7
Registado: segunda set 28, 2009 12:05 am

Mensagempor solangelima » terça set 29, 2009 1:10 am

Ana Rita Escreveu:Há quem consiga sempre distorcer aquilo que é dito acerca do trabalho não remunerado (diferente de vedadeiro voluntariado) e venha com "lições de moral" e profecias do género de gente sem escrúpulos e sem coração só porque não se sujeitam a trabalhar de graça :roll:


é necessario escrevermos correctamente entao os conceitos de trabalhar de graça, voluntariado, trabalho nao remunerado e estagio curricular, etc..

o topico de abertura referia-se a voluntariado... talvez seja eu que distorça as coisas sem duvida... no fundo a minha opiniao qt ao voluntariado é façam-no na medida em que nao coloque em causa a vossa area profissional pois será mais facil nao entrar em conflito...

Voltar para “Mercado de Trabalho, Emprego e Carreira”

Quem está ligado:

Utilizadores neste fórum: Nenhum utilizador registado e 1 visitante