Sou fechado pra tudo e todos

Espaço dedicado ao público em geral: aqui poderá apresentar as suas questões e dúvidas, e contar com o apoio dos utilizadores deste fórum. IMPORTANTE: leia as Regras de Utilização antes de participar
Regras do Fórum
-----------
O Psicologia.pt não é responsável pelas intervenções dos vários participantes neste Fórum, sendo o teor desses conteúdos, bem como a utilização que se faça dos mesmos, da exclusiva e total responsabilidade de cada utilizador.
Com o objectivo de permitir o total anonimato, o fórum "Pergunte ao Psicólogo" é o único onde é possível a publicação de tópicos por utilizadores não registados.
Ao mesmo tempo, e como deve ser do entendimento de todos, o carácter "anónimo" dos fóruns faz com que este espaço não ofereça condições para interações que se desenvolvam para além da mera "troca de opiniões".
É expressamente proibida neste fórum a divulgação de serviços de psicologia bem como de quaisquer contactos de psicólogos (nomes, nºs de telefone, moradas e outros contactos).
O Psicologia.pt não se responsabiliza pelo rigor técnico e científico, idoneidade e respeito pelos princípios éticos e deontológicos de toda e qualquer participação.
Ervaum
Membro Recém-Chegado
Membro Recém-Chegado
Mensagens: 1
Registado: terça mai 01, 2018 2:45 pm

Sou fechado pra tudo e todos

Mensagempor Ervaum » segunda jun 11, 2018 6:50 pm

Desde que eu me entendo por gente, sempre fui muito fechado, nunca fui de fazer muitos amigos e conforme o tempo passa, mais assim eu fico. A pouco tempo, fiz terapia, mas acho q não atendeu minhas expectativas, a impressão que eu tive e que psicologo é um amigo pra gente desabafar, e não um profissional que junto a técnicas vai te conduzir à uma melhor performasse social, no meu caso. Dificilmente eu consigo me abrir ou ser eu mesmo com algum pessoa, e quando consigo, principalmente no sentido amoroso, acabo despertando desconfianças. No meu ultimo relacionamento, ela me chamava para conhecer os amigos dela, e eu tinha medo, pois tenho traumas relacionado a convivência social que me geram algum tipo de panico ou bloqueio. Eu me sinto como se tivesse o tempo todo em estado de alerta, eu não sei o que eu tenho, nem o que eu devo fazer pra mudar, eu sei que quando mais os dias passam mais frustado eu fico e mais solitário eu me sinto. Eu tenho medo de me expor e me sentir cada dia pior.

Em poucas linha seria impossível dizer meu real problema, o que venho aqui pedir é que alguém possa me guiar no caminho no qual eu posso trilhar minha cura, pois eu acho que existem duas pessoas dentro de mim, a fecha, frustada e conseguintemente triste, e a que fica dentro desse domo olhando pelas frestas esperando a oportunidade de viver. Na verdade essa segunda pessoa ja existiu, mas quanto mais o tempo passa mais ela se sente encolhida. O que posso fazer na busca desse alto conhecimento?
jorgeamaro
Membro Recém-Chegado
Membro Recém-Chegado
Mensagens: 2
Registado: segunda set 03, 2018 9:00 am
Localização: Lisboa
Contacto:

Re: Sou fechado pra tudo e todos

Mensagempor jorgeamaro » segunda out 08, 2018 3:38 pm

Caro Ervaum, refere que tem "traumas relacionado a convivência social..."
Ora, é possível curar traumas psicológicos com o EMDR.

Um trauma para o EMDR pode ser uma experiência de vida, ou um evento, no qual houve, por exemplo, negligência ou abuso, uma situação que afetou muito a pessoa no seu sentido de autovalor.

Mas não só, pode ter afetado a pessoa também no seu sentido de segurança, de responsabilidade em relação a si ou em relação aos outros. Uma pessoa traumatizada pode, realmente, ter ficado com a sua capacidade de fazer escolhas e de tomar decisões muito afetada.

Ora, para o EMDR, as novas experiências que a pessoa vai tendo podem ir ligar-se às memórias armazenadas de forma mal adaptativa, ligadas, portanto, a evento traumáticos. E Tudo isto vai servir de base às interpretações que a pessoa faz aos seus sentimentos, aos seus comportamentos… Vai, pois, dar ainda mais força às informações mal adaptativas originais.

E se a pessoa tiver novas experiências perturbadoras, estas vão ficar num sistema de memórias “mal armazenadas”, num modo que não lhes permite ligarem-se com as redes de informação adaptativa.

Na verdade, uma intervenção psicoterapêutica EMDR pode colmatar todas estas dificuldades. Após uma única sessão a pessoa pode sentir um grande alívio na carga emocional ligada a um determinado trauma. E, muitas vezes, são necessárias apenas 3 sessões, de cerca de uma hora cada, para que a “magia” aconteça, ou seja, as memórias perturbadoras deixam de fazer sentido…

Realmente, “magia” é uma palavra que é muito usada por quem se submete a este processo e que vê desaparecer muitos dos seus sofrimentos do presente com origem no passado. Continuam lá, as memórias, mas já não perturbam mais…

Portanto, que tal experimentar esta nova abordagem psicoterapêutica que muitos consideram revolucionária?
Abraço
Jorge Amaro
Fundador da "PSICOVIAS – Psicologias & Psicoterapias"
Membro efetivo da Ordem dos Psicólogos Portugueses, com a cédula nº 3076.
Membro da Associação EMDR Portugal, com o número de sócio 247.

Voltar para “Pergunte ao Psicólogo”

Quem está ligado:

Utilizadores neste fórum: Nenhum utilizador registado e 4 visitantes