Luto

  • Photo

    O Quarto do Filho

    Giovanni, a sua mulher Paola, e os dois filhos adolescentes, Irene e Andrea, vivem uma pacata existência em Ancona, uma pequena cidade no Norte de Itália. Os pais ajudam os filhos nos trabalhos de casa e riem às escondidas quando ouvem conversas sobre namorados e ´charros´. Giovanni é psicanalista. No consultório, anexo à casa da família, Giovanni recebe os seus pacientes, que lhe confiam as suas neuroses, com a mesma calma que marca toda a sua vida. Ele gosta de ler, de ouvir música (só italiana), de fazer jogging. Num domingo de manhã, Giovanni recebe um telefonema de um doente que precisa de o ver com urgência. Giovanni têm assim que cancelar a corrida que tinha programado com o filho, Andrea. O rapaz vai então mergulhar com os amigos... mas não volta. Morre de embolia, num acidente de mergulho. A família não consegue expurgar a dor da perda do filho. Deixa-se consumir por um sentimento atroz, que os atinge, a cada um, de um modo particular. Giovanni não consegue impedir-se de regressar mentalmente ao passado, numa tentativa de alterar este presente tão cruel. O sentimento de culpabilidade impõe-se e o pai não consegue deixar de se interrogar como tudo teria sido se não tivesse ido ver aquele doente, naquele fatídico domingo de manhã. Até que, um dia, chega uma carta de amor para Andrea, de uma jovem que desconhece a tragédia. É Ariana que vai conduzir a família nesse contorcido caminho da possível saída do desespero.