Jovens consideram que violência doméstica é «exercer controlo»

A- A A+
Jovens consideram que violência doméstica é «exercer controlo» A relação dos alunos com a Internet

Jovens consideram que violência doméstica é «exercer controlo»
26 Novembro 2009

 

Estudo mostra que «probabilidade de jovens repetirem e serem vítimas de violência no futuro é altíssima»

Setenta por cento dos adolescentes e jovens do distrito do Porto entre 15 e 19 anos legitimam a violência doméstica, ao afirmarem que «tem a ver com exercer controlo», revela um estudo da docente da Universidade Fernando Pessoa Madalena Oliveira.

«Há um fenómeno transgeracional de violência doméstica. A probabilidade de estes jovens repetirem e serem vítimas de violência no futuro é altíssima», disse à agência Lusa a autora do estudo.

Madalena Oliveira afirmou que 70 por cento dos 283 jovens que inquiriu no distrito do Porto, todos entre os 14 e 19 anos e a frequentar os ensinos secundário e profissional, legitimam os actos violentos ao afirmarem que «a violência tem a ver com o poder de exercer controlo».

Cerca de 61 por cento dos inquiridos consideram que «os pais batem nos filhos para eles se corrigirem» e 57 por cento dizem ter sido vítimas de comportamentos abusivos nas suas relações de namoro. «A tendência é agravar-se com o casamento e com a idade. Passam a cometer actos físicos mais severos, bofetadas, sovas, murros, pontapés e abuso sexual», afirmou.

A investigadora salientou que ficou muito vincada nos inquéritos a ideia do ditado «entre marido e mulher ninguém mete a colher», legitimadora da violência escondida.

 

Fonte: Diário IOL