Á procura de Psicologo ateu no porto...

Regras do Fórum
-----------
O Psicologia.pt não é responsável pelas intervenções dos vários participantes neste Fórum, sendo o teor desses conteúdos, bem como a utilização que se faça dos mesmos, da exclusiva e total responsabilidade de cada utilizador.
Com o objectivo de permitir o total anonimato, o fórum "Pergunte ao Psicólogo" é o único onde é possível a publicação de tópicos por utilizadores não registados.
Ao mesmo tempo, e como deve ser do entendimento de todos, o carácter "anónimo" dos fóruns faz com que este espaço não ofereça condições para interações que se desenvolvam para além da mera "troca de opiniões".
É expressamente proibida neste fórum a divulgação de serviços de psicologia bem como de quaisquer contactos de psicólogos (nomes, nºs de telefone, moradas e outros contactos).
O Psicologia.pt não se responsabiliza pelo rigor técnico e científico, idoneidade e respeito pelos princípios éticos e deontológicos de toda e qualquer participação.

Responder

Código de Confirmação
As letras são maiúsculas e minúsculas. Escreva-as exatamente como aparecem.

BBCode está DESLIGADO
Emoções estão Desligadas

Rever o Tópico
   

Ver mais detalhes Rever o Tópico: Á procura de Psicologo ateu no porto...

Re: Á procura de Psicologo ateu no porto...

Mensagem por Lawliet » terça jan 10, 2012 8:47 pm

Bem sou homossexual, pela teoria vou ter que procurar um psicólogo homossexual, interessante analisar como antigamente eram factores irrelevantes, aliás psicologia tem como obrigação analisar sem qualquer tipo de preconceito e sem impôr as suas crenças a um paciente...aliás tal contradiz a própria profissão...O lamentável deste tema é futuramente seres psicologo com tal linha de pensamento.

Re: Á procura de Psicologo ateu no porto...

Mensagem por Fernando Sousa » sábado out 01, 2011 2:59 pm

Boa tarde, em primeiro lugar é livre na opção de escolha em questão de ser ateu ou não, querer um tratamento ou seja uma terapia dependendo do que está em causa, na minha opinião muito sinceramente à bons profissionais sejam ateus ou não. Todos nós somos espirituais, só uma pessoa que queira fechar os olhos e não queira ver, logo existe mais além...
Sou um Master em Astrologia Master em psicoterapia, e Master em Parapsicologia, quero dizer que ter um bom tratamento requer um bom profissional, seja religioso ou não, não deveria questionar esse lado da religião ou outro partido qualquer, para seu bem.
Como psicanalista em parte compreendo as suas sombras das leituras feitas ao longo da sua vida, mas não vai ao Dragão porque é Benfiquista, apenas quero dar uma opinião, não se está certo ou não, somos adultos. Desejo-lhe boa sorte na procura do profissional indicado.

Re: Á procura de Psicologo ateu no porto...

Mensagem por psyco_epa » segunda ago 29, 2011 11:18 pm

o que já me ri com este tópico!
concordo quando dizem que essa personagem precisa de um psicólogo urgentemente, ateu ou não! tem é que actuar depressa e bem LOLOLOL

Re: Á procura de Psicologo ateu no porto...

Mensagem por silver » terça ago 23, 2011 12:34 pm

AbLaZe Escreveu:
silver Escreveu:Olá amigos, estou à procura de um Psicólogo que seja divorciado, se não for não serve. Arranja-se?

Então, se não for divorciado, não serve porquê, silver?



Eu cá tenho os meus motivos e não quero discutir... Tem de ser divorciado assim como podia ter de ser ateu, alguém tem alguma coisa com isso, toda a gente sabe que isso vai mudar tudo??

BernPinto, você precisa mesmo de ir ao Psicólogo. E com urgência.

Re: Á procura de Psicologo ateu no porto...

Mensagem por PSC » terça ago 23, 2011 12:19 am

De tudo o que já disse concluo apenas que já sai fumo branco das cinzas: Avé Saramago!

E talvez se aproveite este comentário:
BernPinto Escreveu: De facto qualquer um pode ser psicólogo actualmente.

8)
Prova disso é supostamente você estar a estudar para o ser! :roll:
:lol:


silver Escreveu:Olá amigos, estou à procura de um Psicólogo que seja divorciado, se não for não serve. Arranja-se?

Aposto que há muitos!
Meta conversa no café da esquina, sabe logo se o fulano é ou não divorciado... (independentemente de ter ou não companhia).
Se é ou não Ateu, é mais complicado! Ir ou não à missa não indica muito (o tipo pode estar a disfraçar, tentando passar por Ateu para não ser dado de comer aos leões!).

Re: Á procura de Psicologo ateu no porto...

Mensagem por BernPinto » segunda ago 22, 2011 11:18 pm

silver Escreveu:Olá amigos, estou à procura de um Psicólogo que seja divorciado, se não for não serve. Arranja-se?


Senhores e senhoras, um psicologo registado a dizer isto...
Um psicologo registado a gozar com um tópico sério e genuíno que ele não consegue perceber
Um psicologo que provavelmente exerce, e influencia a vida de várias pessoas todos os dias.
É triste.
De facto qualquer um pode ser psicólogo actualmente.

Re: Á procura de Psicologo ateu no porto...

Mensagem por AbLaZe » segunda ago 22, 2011 4:07 pm

silver Escreveu:Olá amigos, estou à procura de um Psicólogo que seja divorciado, se não for não serve. Arranja-se?

Então, se não for divorciado, não serve porquê, silver?

Re: Á procura de Psicologo ateu no porto...

Mensagem por silver » segunda ago 22, 2011 12:38 pm

Olá amigos, estou à procura de um Psicólogo que seja divorciado, se não for não serve. Arranja-se?

Re: Á procura de Psicologo ateu no porto...

Mensagem por AbLaZe » quarta ago 17, 2011 10:45 pm

Ana Rita Escreveu:
AbLaZe Escreveu:
LOL
Que ótima ideia!


Já te conseguiste render ao acordo ortográfico, assim é que é! 8) Eu ainda não consegui...estou agarrada qual velho do restelo ao "antigo" português :oops:


Vou tentando escrever à moda moderna. ;) É uma questão de prática.

Re: Á procura de Psicologo ateu no porto...

Mensagem por Ana Rita » quarta ago 17, 2011 9:28 pm

AbLaZe Escreveu:
LOL
Que ótima ideia!


Já te conseguiste render ao acordo ortográfico, assim é que é! 8) Eu ainda não consegui...estou agarrada qual velho do restelo ao "antigo" português :oops:

Re: Á procura de Psicologo ateu no porto...

Mensagem por AbLaZe » quarta ago 17, 2011 8:33 pm

mjvcbc Escreveu:
BernPinto Escreveu:
Apesar de eu achar que se espera um pouco mais em termos de atitude de um psicologo do que uma pessoa de outra profissão, mesmo fora do âmbito profissional.


Deixo apenas uma sugestão, que é livre de encaixar ou aproveitar como entender, levante essa sua convicção (já que é estudante de Psicologia) no contexto de sala de aula ou perante os seus professores.


LOL
Que ótima ideia!

Re: Á procura de Psicologo ateu no porto...

Mensagem por mjvcbc » quarta ago 17, 2011 5:23 pm

BernPinto Escreveu:
Apesar de eu achar que se espera um pouco mais em termos de atitude de um psicologo do que uma pessoa de outra profissão, mesmo fora do âmbito profissional.


Deixo apenas uma sugestão, que é livre de encaixar ou aproveitar como entender, levante essa sua convicção (já que é estudante de Psicologia) no contexto de sala de aula ou perante os seus professores.

Re: Á procura de Psicologo ateu no porto...

Mensagem por Zimbardo » terça ago 16, 2011 10:36 pm

Enfim. Se o pessoal do fórum tivesse lido o primeiro post com atenção, eu escusava de ter lido tantas linhas de puro aborrecimento provocado por uma discussão infinita entre alguém cujas crenças são imutáveis* e outras pessoas que deram o seu melhor para tentar movê-lo :p



_______
*e eu também não sou crente

Re: Á procura de Psicologo ateu no porto...

Mensagem por Liliana Costa » quinta ago 11, 2011 12:04 pm

Ablaze,

:D Agora decide quem deve ter vergonha do quê? Eu não me envergonho de nada....mais uma vez não disse nada de mal. E se interpetou mal foi a única....Essa agora.....moralismos!!


Parabéns por levar tão a sério a sua função de moderadora...Mas não queira afrontar ninguém com isso senão só vai afastar utilizadores e não é isso que se pretende.

Bem :D vou trabalhar......O Stress a mim "é coisa que não me assiste" como diria o outro eheheh

Re: Á procura de Psicologo ateu no porto...

Mensagem por BernPinto » quinta ago 11, 2011 12:02 am

AbLaZe Escreveu:
BernPinto Escreveu:
AbLaZe Escreveu:Digo e repito que o BernPinto anda demasiado centrado na questão religiosa, ou obcecado (que é aquele que se apresenta obsessivo), pelo que será difícil para ele confiar no/a seu/sua psicólogo/a sem entrar em exagerada profundidade nas crenças do mesmo/a. Ora, um bom profissional sabe muito bem colocar as barreiras entre aquilo em que acredita e aquilo em que o seu paciente acredita, e evitar que as suas crenças pessoais interfiram na psicoterapia! Daí ser irrelevante a crença religiosa do psicólogo. Se assim não fosse, não haveria casos de assassinos, agressores sexuais, pedófilos, etc, em terapia. Claro está que, numa base moral, o terapeuta que os ouve não concorda com os actos e pensamentos que estes sujeitos têm, mas o papel dele não é moralizar ninguém! No que toca às crenças religiosas, é a mesma coisa: numa psicoterapia um psicólogo não vai procurar retirar ou dar a fé numa religião a ninguém. É uma questão de ética, colegas. Não entendo as dúvidas neste campo.

Liliana Costa, se está tão aborrecida com o post cortado, eu volto a escrevê-lo. Devia era ter vergonha do que disse à utilizadora!


Ablaze, lá porque não entende as dúvidas não significa que que tenha razão. Existe uma diferença entre não perceber e saber.
Mas, mais importante que isso, no meu ultimo post quando escrevi "boa sorte para si" foi uma maneira educada de dizer " a nossa conversa termina aqui".
Guarde os seus julgamentos para si.
Suponho que isso também faz parte de ser um "bom profissional".


Releia o meu comentário e vai reparar que me refiro a si na terceira pessoa, logo estou a dirigir-me aos meus colegas de profissão.

Até nunca, que estou cansada de reparos fúteis! Se têm tema para discutir, então façam-no!


SIm eu percebi isso , mas o meu comentário mantém-se.
Ja é a segunda ou terçeira vez que diz que eu estou obsecado e acho que já passamos dessa fase. Já explicitou a sua opinião, para que conitnuar?

Re: Á procura de Psicologo ateu no porto...

Mensagem por AbLaZe » quarta ago 10, 2011 11:54 pm

BernPinto Escreveu:
AbLaZe Escreveu:Digo e repito que o BernPinto anda demasiado centrado na questão religiosa, ou obcecado (que é aquele que se apresenta obsessivo), pelo que será difícil para ele confiar no/a seu/sua psicólogo/a sem entrar em exagerada profundidade nas crenças do mesmo/a. Ora, um bom profissional sabe muito bem colocar as barreiras entre aquilo em que acredita e aquilo em que o seu paciente acredita, e evitar que as suas crenças pessoais interfiram na psicoterapia! Daí ser irrelevante a crença religiosa do psicólogo. Se assim não fosse, não haveria casos de assassinos, agressores sexuais, pedófilos, etc, em terapia. Claro está que, numa base moral, o terapeuta que os ouve não concorda com os actos e pensamentos que estes sujeitos têm, mas o papel dele não é moralizar ninguém! No que toca às crenças religiosas, é a mesma coisa: numa psicoterapia um psicólogo não vai procurar retirar ou dar a fé numa religião a ninguém. É uma questão de ética, colegas. Não entendo as dúvidas neste campo.

Liliana Costa, se está tão aborrecida com o post cortado, eu volto a escrevê-lo. Devia era ter vergonha do que disse à utilizadora!


Ablaze, lá porque não entende as dúvidas não significa que que tenha razão. Existe uma diferença entre não perceber e saber.
Mas, mais importante que isso, no meu ultimo post quando escrevi "boa sorte para si" foi uma maneira educada de dizer " a nossa conversa termina aqui".
Guarde os seus julgamentos para si.
Suponho que isso também faz parte de ser um "bom profissional".


Releia o meu comentário e vai reparar que me refiro a si na terceira pessoa, logo estou a dirigir-me aos meus colegas de profissão.

Até nunca, que estou cansada de reparos fúteis! Se têm tema para discutir, então façam-no!

Re: Á procura de Psicologo ateu no porto...

Mensagem por BernPinto » quarta ago 10, 2011 11:29 pm

AbLaZe Escreveu:Digo e repito que o BernPinto anda demasiado centrado na questão religiosa, ou obcecado (que é aquele que se apresenta obsessivo), pelo que será difícil para ele confiar no/a seu/sua psicólogo/a sem entrar em exagerada profundidade nas crenças do mesmo/a. Ora, um bom profissional sabe muito bem colocar as barreiras entre aquilo em que acredita e aquilo em que o seu paciente acredita, e evitar que as suas crenças pessoais interfiram na psicoterapia! Daí ser irrelevante a crença religiosa do psicólogo. Se assim não fosse, não haveria casos de assassinos, agressores sexuais, pedófilos, etc, em terapia. Claro está que, numa base moral, o terapeuta que os ouve não concorda com os actos e pensamentos que estes sujeitos têm, mas o papel dele não é moralizar ninguém! No que toca às crenças religiosas, é a mesma coisa: numa psicoterapia um psicólogo não vai procurar retirar ou dar a fé numa religião a ninguém. É uma questão de ética, colegas. Não entendo as dúvidas neste campo.

Liliana Costa, se está tão aborrecida com o post cortado, eu volto a escrevê-lo. Devia era ter vergonha do que disse à utilizadora!


Ablaze, lá porque não entende as dúvidas não significa que que tenha razão. Existe uma diferença entre não perceber e saber.
Mas, mais importante que isso, no meu ultimo post quando escrevi "boa sorte para si" foi uma maneira educada de dizer " a nossa conversa termina aqui".
Guarde os seus julgamentos para si.
Suponho que isso também faz parte de ser um "bom profissional".

Re: Á procura de Psicologo ateu no porto...

Mensagem por AbLaZe » quarta ago 10, 2011 10:21 pm

Digo e repito que o BernPinto anda demasiado centrado na questão religiosa, ou obcecado (que é aquele que se apresenta obsessivo), pelo que será difícil para ele confiar no/a seu/sua psicólogo/a sem entrar em exagerada profundidade nas crenças do mesmo/a. Ora, um bom profissional sabe muito bem colocar as barreiras entre aquilo em que acredita e aquilo em que o seu paciente acredita, e evitar que as suas crenças pessoais interfiram na psicoterapia! Daí ser irrelevante a crença religiosa do psicólogo. Se assim não fosse, não haveria casos de assassinos, agressores sexuais, pedófilos, etc, em terapia. Claro está que, numa base moral, o terapeuta que os ouve não concorda com os actos e pensamentos que estes sujeitos têm, mas o papel dele não é moralizar ninguém! No que toca às crenças religiosas, é a mesma coisa: numa psicoterapia um psicólogo não vai procurar retirar ou dar a fé numa religião a ninguém. É uma questão de ética, colegas. Não entendo as dúvidas neste campo.

Liliana Costa, se está tão aborrecida com o post cortado, eu volto a escrevê-lo. Devia era ter vergonha do que disse à utilizadora!

Re: Á procura de Psicologo ateu no porto...

Mensagem por Liliana Costa » quarta ago 10, 2011 9:25 pm

cada vez sinto menos vontade de vir a este fórum....ora porque nos "cortam" posts sem lógica...só porque parece bem, ora porque não se vê respeito de opiniões. Concordo totalmente com a visão do colega BernPinto e nem por isso vou entrar com duas pedras na mão contra os que têm outra opinião. Entre crentes, ateus e agnósticos o que conta é que quem fez o pedido explicitou bem o queria, por algum motivo.... :roll: Bem diz o velho ditado que há coisas que não se devem discutir....a religião é uma delas....

Eu não sou crente, nem sei como poderia sê-lo, não o concebo....no entanto lido ocasionalmente em consulta com uma população crente. Respeito-os e sei até que ponto a fé os ajuda...

Re: Á procura de Psicologo ateu no porto...

Mensagem por BernPinto » domingo ago 07, 2011 10:33 pm

AbLaZe Escreveu:Pois aí está o seu principal problema, BernPinto: vive centrado nas suas expectativas. Qualquer psicólogo que se lhe apresente como ateu não vai ser levado a sério por si, de tão obcecado que está com essa questão!



O meu principal problema? Muito obrigado pelo diagnóstico então.
Aparentemente eu não deveria ter expectativas sejam elas adequadas e razoáveis ou improvaveis e desmedidas.
Emfim...

Boa sorte para si.

Topo