Há mesmo razões para viver?

Regras do Fórum
-----------
O Psicologia.pt não é responsável pelas intervenções dos vários participantes neste Fórum, sendo o teor desses conteúdos, bem como a utilização que se faça dos mesmos, da exclusiva e total responsabilidade de cada utilizador.
Com o objectivo de permitir o total anonimato, o fórum "Pergunte ao Psicólogo" é o único onde é possível a publicação de tópicos por utilizadores não registados.
Ao mesmo tempo, e como deve ser do entendimento de todos, o carácter "anónimo" dos fóruns faz com que este espaço não ofereça condições para interações que se desenvolvam para além da mera "troca de opiniões".
É expressamente proibida neste fórum a divulgação de serviços de psicologia bem como de quaisquer contactos de psicólogos (nomes, nºs de telefone, moradas e outros contactos).
O Psicologia.pt não se responsabiliza pelo rigor técnico e científico, idoneidade e respeito pelos princípios éticos e deontológicos de toda e qualquer participação.

Responder

Código de Confirmação
As letras são maiúsculas e minúsculas. Escreva-as exatamente como aparecem.

BBCode está DESLIGADO
Emoções estão Desligadas

Rever o Tópico
   

Ver mais detalhes Rever o Tópico: Há mesmo razões para viver?

Mensagem por asilvestre » terça set 21, 2010 10:04 am

Talvez a filosofia seja a área mais indicada para encontrar "respostas".
Cumprimentos.

Mensagem por ceuazul » sábado set 18, 2010 9:51 pm

Joaquim

o teu super ego anda muito castrador. Cuidado...

Mensagem por joaquimX » sábado set 18, 2010 4:53 pm

Zimbardo Escreveu:Vai almoçar uns dias a uma faculdade de psicologia e vais ver que estas questões deixarão de ser importantes para ti :lol:


Podes elaborar? :)

Mensagem por Zimbardo » sábado set 18, 2010 12:11 pm

Vai almoçar uns dias a uma faculdade de psicologia e vais ver que estas questões deixarão de ser importantes para ti :lol:

Há mesmo razões para viver?

Mensagem por joaquimX » sábado set 18, 2010 4:54 am

Reconhecido que tudo o que é amizade é apenas com o intuito de nos reproduzirmos e espalharmos a nossa "semente" em grandes quantidades-

Os homens têm amigas porque as querem fornicar e têm amigos porque eles têm amigas que queremos fornicar e vice versa

Não passamos de animais que em vez de atirar-mos folhas ao ar (por exemplo), a nossa "dança do acasalamento" é ser-mos engenheiros/médicos/etc e ter-mos carros e casas boas para atrairmos indivíduos do sexo oposto

Se no fim disto tudo vamos acabar por morrer, qual é o objectivo?!
se até mesmo os nossos filhos, o dito "amor" que têm por nós passa também por interesseiro já que eles também têm como "primary objective" acasalar.

Topo