Página 2 de 2

Enviado: terça dez 16, 2008 12:19 pm
por arabella
Bom dia:
Deixem-me falar-vos um pouco da minha experiência. nem só a "cunha" conta, isso tenho a certeza. entrei na universidade do Minho com 17 valores. saí de lá com 17 valores. isso não é muito relevante, mas convém que se diga, para perceberem um pouco das injustiças que senti na pele. só para dar um exemplo, fui a uma entrevista com 79 pessoas, em que eu era a única de uma pública. foi nesses momentos que me aprecebi da sorte que tive em ter estudado numa pública, porque pude tirar o curso que sempre quis a "baixo custo" e numa das melhores universidades. estive quase um ano e meio a ir a entrevistas "palhaçada". fui inclusivamente a uma, numa câmara, em que fiquei em segundo e off-record o entrevistador me disse que era uma pena eu não ficar. só via outras pessoas passar à frente e eu com tanto para dar (sei que vocês sabem como isso é). antes de concorrer para o lugar em que fiquei, fui a uma entrevista em que quem ficou nem tinha ido à entrevista. finalmente, fui a uma entrevista, a um lugar que nem conhecia, e quem me entrevistou, acreditou no meu potencial. não tive qualquer cunha. contudo, soube que o concurso foi tão polémico e deu tanto trabalho entrevistar tanta gente, que quem teve agora a sorte de ser chamado foi alguém que enviara uma candidatura epontânea, por acaso, quer dizer, já nem estiveram com a maçada de voltar a recrutar e seleccionar, tal é o estado de coisas.
tudo isto para dizer que também é preciso sorte, alguém vos ver como capazes, apesar de não terem experiência. agora, tenho gasto todo o pouco dinehiro que ganhei em formações. e não me arrependo. há-de chegar o dia em que conseguirei novamente o "milagre" que me aconteceu há cerca de uma ano.
tem de haver esperança. não é discurso de natal, é mesmo verdade.
força para todos. das públicas, das privadas, não importa. trabalhei com pessoas oriundas de vários lugares de formação. não devemos ser altivos e arrogantes só porque tiramos o curso numa pública. não é isso que nos faz bons psicólogos. assim, como os das privadas não deveriam achar que nós os perseguimos ou descarregamos neles as nossas frustações.
boa sorte a todos. força.

Re: Psicologia no Porto?

Enviado: terça jan 18, 2011 10:33 pm
por Fatima Queiros
sempre quiz licenciar me em pscicologia mas a vida não me permitiu. Agora com 41 anos sera que ainda vale a pena iniciar?

Re: Psicologia no Porto?

Enviado: domingo mai 29, 2011 11:06 pm
por psyco_epa
claro que vale sempre a pena...

Re: Psicologia no Porto?

Enviado: quinta jul 07, 2011 11:35 am
por PGomez
O mal (ou bem) não é das faculdades serem públicas ou privadas, mas sim dos alunos, que podem ser mais ou menos empenhados, porque a informação é praticamente a mesma, os livros são os mesmos...O interesse dos alunos é que faz a diferença...

Ah, e já agora, há que lembrar que esse rating de faculdades que foi aí colocado é de 2005...

Re: Psicologia no Porto?

Enviado: segunda jul 18, 2011 12:55 am
por miosotis
os automoveis tb sao todos iguais, tem rodas e motor...

Re: Psicologia no Porto?

Enviado: quarta set 07, 2011 12:04 pm
por Afonso Arribança
Fatima Queiros Escreveu:sempre quiz licenciar me em pscicologia mas a vida não me permitiu. Agora com 41 anos sera que ainda vale a pena iniciar?


Tenho colegas com mais de 50 anos no Mestrado Integrado em Psicologia. Vale sempre a pena ;)

Re: Psicologia no Porto?

Enviado: quarta dez 14, 2011 7:53 am
por PGomez
Exactamente miosottis ;)...Por isso é que há Ferraris, Maserattis, Unos e Puntos a saírem todos da mesma faculdade...FIAT :)

Re: Psicologia no Porto?

Enviado: quarta dez 14, 2011 9:18 am
por Cristina
PGomez Escreveu:Exactamente miosottis ;)...Por isso é que há Ferraris, Maserattis, Unos e Puntos a saírem todos da mesma faculdade...FIAT :)

E os Alfa Romeus. :wink: