Página 1 de 1

Ajuda por favor!

Enviado: quarta jul 21, 2010 8:36 pm
por Tita_Morais
Olá! É a primeira vez que venho cá porque preciso da ajuda da comunidade psi!

é o seguinte: ainda não defendi a tese (só em Setembro :? ), mas entretanto o local onde estagiei ofereceu-me um contrato de trabalho mas acham chato ter de esperar tanto (já me têm lá ilegal desde Março).

Existe alguma forma de eles me contratarem sem ter o "curso acabado"? Sei lá algum documento... comprovativo de algo... sei lá...

Agradeço a ajuda!

Enviado: quarta jul 21, 2010 8:56 pm
por Maria João Nobre
Pergunte à Ordem.

Mas eles vão exigir que faça estágio primeiro. Pode sugerir estagiar nesse local.

Enviado: quarta jul 21, 2010 9:23 pm
por psiana
Para exercer tem que estar isncrita na Ordem como membro efectivo.

Pelo que percebo ainda não é licenciada, ou melhor, ainda nem terminou os 2 ciclos obrigatórios por lei para ser psicóloga (falta-lhe a defesa da tese), logo, também não se pôde inscrever na ordem sequer como mebro estagiário. Portanto, parece-me que efectivamente NÃO poderá exercer seja lá ou noutro sitio qualquer. Mas nada melhor que colocar esta questão à Ordem, embora a legislação que regulamenta a nossa profissão me pareça muito clara.

Re: Ajuda por favor!

Enviado: quarta jul 21, 2010 10:01 pm
por sandra5400
Tita_Morais Escreveu:mas acham chato ter de esperar tanto (já me têm lá ilegal desde Março).

Existe alguma forma de eles me contratarem sem ter o "curso acabado"? Sei lá algum documento... comprovativo de algo... sei lá...
!


Desculpem lá, mas isto´só pode ser piada.
acham chato ter que esperar?
têm me lá ilegal?
contratarem sem ter o curso acabado?


Nem com a Ordem isto fico ordenado. Colega desculpe a sinceridade mas é o cumulo

Enviado: quinta jul 22, 2010 6:48 am
por vectrapc
Existe sim, ser contratado para algo que não seja Psicologia.
Para exercer nesse sítio sem ter o curso acabado corre o risco de levar um processo disciplinar caso seja membro da Ordem e um processo civil caso não seja.

Está neste momento em situação ilegal, defenda a tese é o melhor que tem a fazer.

Re: Ajuda por favor!

Enviado: quinta jul 22, 2010 9:46 am
por psiana
[quote="Tita_Morais"]mas entretanto o local onde estagiei ofereceu-me um contrato de trabalho mas acham chato ter de esperar tanto (já me têm lá ilegal desde Março). quote]

Bem, agora que reli menlhor o que escreveu apeteceu-me saber qual é o sitio onde "trabalha". A Instituição onde está "ilegal" a desempenhar funções (?) de psicóloga (?????) devia saber que:
- Ponto 1 - só quando se terminam os ciclos de estudo se é, efectivamente, psicólogo. A sua instituição saberá o que anda a fazer? saberá o que realmente é a psicologia? :?
- Ponto 2 - Era importante para si, enquanto futura psicóloga e tb para a sua cultura geral, que prestasse atenção ao mundo que a rodeia em termos de psicologia. A Ordem já existe há algum tempo e a legislação que regulamente a sua futura profissão tem de ser lida, percebida e seguida à risca pois é por ela que vai ter que se reger doravante.
Ponto 3 - Ora a Tita não sabia que, para além de não ser ético é ilegal exercer sem ter terminado o curso? só porque estagiou já se sente psicólga mesmo sem ter as coisas acabadas?


:roll: :roll: :roll:

Enviado: quinta jul 22, 2010 4:49 pm
por vectrapc
Diria ainda pior, de momento, visto não ter acabado o curso, incorre em crime de burla, pode ir parar à prisão por isso sabia?

Enviado: quinta jul 22, 2010 5:43 pm
por psiana
Não sejas má!!! :wink:

Enviado: quinta jul 22, 2010 6:47 pm
por vectrapc
Não soubeste do sr que dizia que era médico? Foi julgado e preso. E o que andava a dizer que era Psicólogo?

http://www.jornaltvs.net/noticia.asp?id ... on=noticia

Eu não invento tanto assim e a sorte é que ficam com pena suspensa ;)

Enviado: quinta jul 22, 2010 6:49 pm
por vectrapc

Enviado: quinta jul 22, 2010 6:52 pm
por vectrapc
Artigo 358.º - Usurpação de funções


Quem:
a) Sem para tal estar autorizado, exercer funções ou praticar actos próprios de funcionário, de comando militar ou de força de segurança pública, arrogando-se, expressa ou tacitamente, essa qualidade;
b) Exercer profissão, para a qual a lei exige título ou preenchimento de certas condições, arrogando-se, expressa ou tacitamente, possuí-lo ou preenchê-las, quando o não possui ou as não preenche; ou
c) Continuar no exercício de funções públicas, depois de lhe ter sido oficialmente notificada demissão ou suspensão de funções;

é punido com pena de prisão até 2 anos ou com pena de multa até 240 dias.

in :CÓDIGO PENAL; LIVRO II - Parte especial; TÍTULO V - Dos crimes contra o Estado; CAPÍTULO II - Dos crimes contra a autoridade pública;SECÇÃO IV - Usurpação de funções Decreto-Lei nº 48/95 de 15-03-1995

Estou a falar muito a sério para todos aqueles que o fazem e que pensam continuar a fazê-lo e a todos aqueles que sabendo não o denunciam.

Enviado: quinta jul 22, 2010 7:27 pm
por psiana
vectrapc Escreveu:Eu não invento tanto assim e a sorte é que ficam com pena suspensa ;)


Sorte deles, azar de quem anda a dar o litro de forma honesta! :evil:

Enviado: sexta jul 23, 2010 6:15 pm
por mDel
A Lei diz que não pode, e o bom senso também. :)
Mas a realidade que conhecemos é outra. Não é certamente a primeira pessoa a trabalhar sem ter terminado o curso (eu conheço alguém que está no maior Hospital da margem sul há pelo menos 2 anos e ainda não terminou a tese).
Tenha ao menos em conta que está a perguntar a pessoas que já terminaram a licenciatura/mestrado, muitas sem terem emprego, o que acham de alguém que não terminou o curso ter uma possibilidade que as mesmas não têm.
No entanto, "quando em Roma sê romano", não é? Embora todos se queixem, duvido que alguém preferisse ficar desempregado por uma questão "técnica"! :?

Enviado: sexta jul 23, 2010 7:01 pm
por psiana
mDel

Desculpe, mas se tem conhecimento de uma aberração dessa não lhe passou pela cabeça avisar a Ordem do Psicólogos? é muito grave o que escreve e a ser verdade essa pessoa pode mesmo, para além da infracção legal e ética, estar a roubar lugar a muitos dos que, só a título de exemplo, agora a 31 de Julho vêm para a rua...

Enviado: sexta jul 23, 2010 7:08 pm
por mDel
Apenas recentemente tive confirmação desta situação. E aparentemente a pessoa, nesse hospital, é uma das que está em situação de...chamemos-lhe voluntariado. De qualquer forma, a Ordem vai receber brevemente aviso desta mesma situação, quando houver algo mais que "diz que disse".

Embora duvide seriamente que façam seja o que for...no entanto, se calhar sou eu que sou uma "descrente"! :?

Enviado: sexta jul 23, 2010 7:51 pm
por Zimbardo
Então percebe-se porque é que não entrega a tese. Trabalhar de borla é o sonho de qualquer pessoa.

Enviado: sexta jul 23, 2010 9:00 pm
por psiana
Voluntariado? como psicólogo, suponho? e não como auxiliar ou administrativo ou whatever!!!! se não é psicólogo não pode exercer como tal, seja em voluntariado ou não!

mDel a OPP não pode fazer TUDO, mas já deu provas de que se anda a mexer. Mas 30 anos à espera de alguma ordem no mundo da psicologia e numa profissão em que a parte ética está pra lá de caótica, o que quer que a Ordem faça será sempre insuficiente, a não ser que nós ajudemos, verdade? se todos continuarem a encolher os ombros e a assbiar para o lado como se se tratasse de algo que de tão comum que é já nem tem interesse, então nunca vamos ter justiça na nossa profissão.
A OPP não pode andar a bater à porta de todas as instituições a perguntar se tem pessoas licenciadas, inscritas na ordem e com tudo legal, corrrecto? mas pode, mediante uma denúncia apurar a veracidade da mesma e tomar medidas.

Só mais uma achega: esses "voluntariados" são daqueles que "ah e tal, qaundo abrir uma vaga eu já lá tou e tenho experiência"... ora pois! só não entrou ainda porque se trata de um sitio público onde lhe é exigida a licenciatura. Ou então é rico/a e não rpecisa da psicologia para comer e pagar as contas em casa.