Descredibilização profissão de psicólogos

A regulação e regulamentação da formação e do exercício da psicologia em Portugal. A acreditação e certificação. A organização da classe profissional. Os direitos e deveres laborais. As organizações representativas. A identidade e a imagem dos Psicólogos.

Moderador: Cristina

a.gomes
Membro Recém-Chegado
Membro Recém-Chegado
Mensagens: 3
Registado: domingo out 03, 2010 1:33 pm

Descredibilização profissão de psicólogos

Mensagempor a.gomes » domingo out 03, 2010 1:41 pm

Venho denunciar uma situação que considero poder descredibilizar a profissão dos psicólogos. Tenho conhecimento de um mestrado em psicologia comunitária e protecção de menores (2º ciclo) em que os destinatários são para além de psicólogos, professores, educadores de infância, assistentes sociais, educadores sociais, sociólogos… , ora quer isto dizer que no fim dos dois anos de mestrado todos estes profissionais (não psicólogos)poderão colocar no CV O MESTRADO EM PSICOLOGIA COMUNITÁRIA!!!Nunca fizeram a formação base de 3 anos em psicologia e por exemplo serem assistentes sociais, mas podem aceder ao mestrado, estranho…Muitos deles nunca trabalharam…Não os censuro, eu se fosse professora também o fazia, assim era professora e mestre em psicologia!! O engraçado é que não vejo isto nas outras profissões, por exemplo era a mesma coisa de na medicina existir um mestrado de 2 anos chamado medicina comunitária e eu como psicóloga poder frequentar, ou enfermagem comunitária, ou ensino básico e intervenção com famílias de risco (alguma vez os professores permitiam isso? Nunca! Só mesmo nós!! O problema não está no mestrado ser protecção de menores, pois são vários os profissionais que exercem funções nesta área, o problema está no uso da palavra Psicologia neste mestrado. Se não somos nós a proteger a nossa profissão ninguém o fará, assim só descredibilizamos a nossa profissão. O acto médico é dos médicos, as funções do enfermeiro é da competência só dos enfermeiros, a de ensinar é dos professores, infelizmente as competências do psicólogo é de todos!! Podem perguntar porque acontece, a meu ver o problema está no facto das faculdades quererem dinheiro e assim conseguem ter vários alunos a frequentar os seus mestrados, caso contrário só teriam os psicólogos e não conseguiam encher os seus mestrados e fazer MTO DINHEIRO!!!
VALE TUDO ATÉ DESCREDIBILIZAR UMA PROFISSÃO, PARA GANHAR DINHEIRO.
Nem posso ser eu a denunciar à ordem pois não faço parte não tenho expª na área, se alguém poder que faça!
Bom agora só falta um mestrado em psicologia clínica e intervenção com famílias na área da saúde mental aberto a outros profissionais, acho que os psicólogos clínicos não iam gostar, tal como os psicólogos na área social e organizacional não devem gostar desta situação do mestrado em psicologia comunitária, não percebo como é que uma pessoa sem formação inicial de 3 anos em psicologia possa ingressar no mestrado em psicologia comunitária!!
O mesmo problema existe no mestrado em psicologia da saúde. Na página dessas faculdades consta nos destinatários psicologia e áreas afins (entra tudo). Só vejo isto na psicologia, não vejo noutras profissões. Se eu fosse directora de uma IPSS, sem conhecer esta realidade e quisesse contratar um técnico pata trabalhar com famílias e visse um cv de um assistente social a referir mestrado em psicologia comunitária e protecção e menores e outro cv de um psicólogo com o mesmo mestrado, optava pelo assistente social, pois tem um cv mais vasto, tem conhecimentos de assistente social e psicologia!!É para isto que caminhamos e depois falam do desemprego em psicologia, pois com estas situações não vamos a lado nenhum!!
Se queremos combater o desemprego em psicologia temos de actuar, com estas situações o que dá a entender é que a psicologia é tão pouco especializada, tão fácil que qualquer profissional tem competências para ingressar num mestrado intitulado PSCOLOGIA COMUNITÁRIA, há que seremos rigorosos! Mas de outro modo as faculdades não podiam abrir tantos mestrados e ganhar muito dinheiro!
Há muitas pessoas que têm a função de contratar e que não são psicólogos, podem nem saber que para exercer a profissão de psicólogo é preciso ter 3 anos de formação base mais 2 anos, ora com um cv de educador de infância e mestrado em psicologia podem pensar que é educador e psicólogo, logo uma mais valia em comparação com um simples psicólogo. Esta situação é ainda mais grave em profissões gerais que podem ser exercidas por vários profissionais das ciências sociais, como por exemplo técnico das cpcj, em que um assitente social com mestrado em psicologia ficará melhor posicionado que um simples psicólogo, pois o primeiro adquiriu competências nas duas áreas, logo o cv é mais rico. Os colegas poderão dizer “vamos fazer o mesmo, vamos nós psicólogos fazer mestrado em serviço social, em ensino básico, em enfermagem”, pois enganam-se, as outras profissões protegem-se, não podemos ingressar nesses mestrados, falta-nos os 3 anos base. Alem disso muitos destas profissões só são de 3 anos e depois podem ir trabalhar, o que está a acontecer é que assistimos a muitos assistentes sociais a tirarem a sua licenciatura de 3 anos em serviço social e com ela já podem trabalhar e depois ingressam nos nossos mestrados de psicologia e assim ficam com um cv muito mais rico!!
E viva o Bolonha - Que só veio para descredibilizar a profissão! Só mesmo em psicologia é que acontece isto.
Raquel Raimundo
Membro Habitual*
Membro Habitual*
Mensagens: 112
Registado: sábado mar 17, 2007 10:27 pm

Mensagempor Raquel Raimundo » domingo out 03, 2010 6:57 pm

Caro/a colega,

Não me vou pronunciar sobre a razão que leva a que sejam aceites nos mestrados integrados de psicologia licenciados de outros cursos que não os de psicologia. No entanto, apenas poderão exercer como psicólogos os colegas que têm os dois ciclos (licenciatura e mestrado) feitos em psicologia, além do estágio profissional de acesso à profissão. O título de psicólogo é, neste momento, um título defendido por lei e, como tal, a sua utilização indevida incorre no crime de usurpação de funções. Não precisa de ser especialista na área para denunciar estas situações. Em boa verdade, nem sequer precisa de ser psicóloga. Qualquer um poderá fazê-lo.
aniger
Psicólogo Registado (PT)
Psicólogo Registado (PT)
Mensagens: 769
Registado: quinta mar 01, 2007 12:23 am

Mensagempor aniger » segunda out 04, 2010 12:15 pm

Raquel Raimundo Escreveu:Caro/a colega,

Não me vou pronunciar sobre a razão que leva a que sejam aceites nos mestrados integrados de psicologia licenciados de outros cursos que não os de psicologia. No entanto, apenas poderão exercer como psicólogos os colegas que têm os dois ciclos (licenciatura e mestrado) feitos em psicologia, além do estágio profissional de acesso à profissão. O título de psicólogo é, neste momento, um título defendido por lei e, como tal, a sua utilização indevida incorre no crime de usurpação de funções. Não precisa de ser especialista na área para denunciar estas situações. Em boa verdade, nem sequer precisa de ser psicóloga. Qualquer um poderá fazê-lo.


Exacto basta contactar a ordem dos psicólogos e expor a situação.
Imagem
Ψ Mestrado em Psicologia Clínica
vsobralset
Membro Recém-Chegado
Membro Recém-Chegado
Mensagens: 3
Registado: sábado out 23, 2010 3:44 am

Mensagempor vsobralset » sábado out 23, 2010 3:49 am

PsiLia
Psicólogo Registado (PT)
Psicólogo Registado (PT)
Mensagens: 323
Registado: terça fev 19, 2008 11:26 am
Localização: Figueira da Foz

Mensagempor PsiLia » segunda nov 08, 2010 10:51 am

Claro, se a Ordem existe é para ter conhecimento dessas situações.

Eu também conheço um caso de um enfermeiro que fez mestrado em psicologia e agora também se diz psicólogo!
antonio manhães
Membro Recém-Chegado
Membro Recém-Chegado
Mensagens: 2
Registado: quarta jun 08, 2011 4:00 pm

Re: Descredibilização profissão de psicólogos

Mensagempor antonio manhães » quarta jun 08, 2011 4:27 pm

Saudações. Apesar da profissão estar regulamentada, aqui no Brasil, há mais tempo que em Portugal, temos situações semelhantes, como cursos de "psicanálise" ministrado por igrejas evangélicas. E, por associação, temos "psicoterapeutas" sem capacitação ou diploma de graduado em psicologia, fazendo barbaridades por aqui e desvalorizando, obviamente, o nome e o trabalho do psicólogo. Existem o Conselho Federal de Psicologia e os Conselhos Regionais, mas somos um país imenso e desorganizado. Vê-se, uma situação constrangedora. Grato.
antonio manhães
Membro Recém-Chegado
Membro Recém-Chegado
Mensagens: 2
Registado: quarta jun 08, 2011 4:00 pm

Re: Descredibilização profissão de psicólogos

Mensagempor antonio manhães » quarta jun 08, 2011 4:30 pm

Perdão: "cursos ministrados".

Voltar para “Regulamentação, Exercício e Identidade Profissional”

Quem está ligado:

Utilizadores neste fórum: Nenhum utilizador registado e 2 visitantes