Tropecei, cai no chao

A regulação e regulamentação da formação e do exercício da psicologia em Portugal. A acreditação e certificação. A organização da classe profissional. Os direitos e deveres laborais. As organizações representativas. A identidade e a imagem dos Psicólogos.

Moderador: Cristina

vectrapc
Psicólogo Registado (PT)
Psicólogo Registado (PT)
Mensagens: 1382
Registado: domingo mai 08, 2005 9:10 pm
Localização: lisboa

Tropecei, cai no chao

Mensagempor vectrapc » quarta dez 21, 2011 1:09 pm

Tropecei neste blog, sei que ja foi amplamente discutido anteriormente, mas aqui fica mais uma partilha.
http://alvorecer-escriba.blogspot.com/2009_05_01_archive.html

Vai sendo habitual a leviandade natural com que alguns 'psicólogos' falam de sexo de forma banal em programas de Televisão, revelando claramente alguns disturbios de ordem mental ou emocional, disfarçados sob a capa de doutores do saber, que revelam pouca consciência de ser, quando emitem opiniões pessoais (pouco dignas ou responsáveis) exteriorizando aquilo que têm dentro de si e não passa despercebido aos olhos de quem vê alguns sinais de 'demência' ou pouca decência humana nos que deviam ser bons exemplos na ética de sua profissão onde não raras vezes caiem em contradição.

Isto vem a propósito daquilo que ouvi um dia destes da boca de um senhor psicólogo (dr. Quintino Aires), convidado habitual do programa “Você na TV” de Manuel Luis Gocha, quando aconselhava toda a gente a frequentar casas de “Sex-shop” (sendo ele próprio um apreciador e frequentador) justificando que “é bom as pessoas verem e aprenderem” coisas que talvez desconhecem e que podem ser uma ‘solução’ para casamentos infelizes (como ele diz) por falta de estímulo sexual na relação entre o casal (deve ser o caso dele), pronunciando-se assim de forma pessoal (mais do que profissional) com falta de bom senso ou sensatez que devia ter perante as câmaras de televisão.

Claro que o "sr. doutor" pode dizer o que quiser e pensa sobre sexualidade, aconselhando todo o mundo com alguma leviandade, questionando até a minha própria sanidade mental ou moralidade ao censurá-lo, julgando talvez que sou mais uma das pessoas recalcadas ou reprimidas, cheia de preconceitos ou problemas de ordem sexual como aquelas que lhe aparecem no consultório a pedir conselhos ou orientações para serem ‘tratadas’ à sua maneira, mas talvez um entendido em fisiognomonia pudesse descobrir-lhe no rosto traços de quem precisa cuidar melhor de si mesmo, do seu interior, e controlar alguns impulsos ou gostos pessoais pouco próprios de resto para quem lida com crianças e jovens nas suas relações profissionais.

Por fim, creio que nenhum antro imoral ou casas de “Sex-shop” é solução para ensinar pessoas a viverem felizes no seu casamento quando falta o amor, o respeito mútuo e a compreensão. Penso que o ‘sr. doutor’ devia saber aconselhar melhor outras coisas...

Pausa para reflexão!

Rui Palmela
É melhor acender uma vela do que amaldiçoar a escuridão
Cristina
[Moderador]
[Moderador]
Mensagens: 280
Registado: domingo jun 19, 2005 8:03 pm
Localização: Lisboa
Contacto:

Re: Tropecei, cai no chao

Mensagempor Cristina » quarta dez 21, 2011 2:48 pm

Enquanto a sexualidade for um tabu, haverá sempre pessoas a pensar deste modo.
...o desvio é mais normal do que a normalidade...
Ana Rita
Psicólogo Registado (PT)
Psicólogo Registado (PT)
Mensagens: 1794
Registado: terça ago 31, 2004 1:44 pm
Localização: Lisboa

Re: Tropecei, cai no chao

Mensagempor Ana Rita » quinta dez 22, 2011 11:36 pm

Neste caso não considero que o autor com esta descrição encare a sexualidade como um tabu e na verdade acabou por fazer uma análise que considero pertinente. Não são poucos os psicólogos que generalizam através da sua realidade pessoal, fazendo a pessoa sentir-se uma aberração por não ter particular interesse numa ou noutra experiência. Se uma pessoa não achar piada a uma sex-shop, não porque tenha algo reprimido mas porque simplesmente gosta de fazer outras coisas para estimular a sua actividade sexual, poderá achar a frase "toda a gente deveria frequentar uma sex-shop" como reveladora de algum problema.
Infelizmente, como outro tópico já foi falado, chegamos à conclusão que o colega Quintino não está a fazer um bom papel juntos dos meios de comunicação.

Ainda assim, ao dar uma espreitadela no blog da pessoa é notório que tem posições fundamentalistas sobre vários temas... :roll:
Se caíres sete vezes, levanta-te oito.

Voltar para “Regulamentação, Exercício e Identidade Profissional”

Quem está ligado:

Utilizadores neste fórum: Nenhum utilizador registado e 2 visitantes