Página 1 de 1

Curso Pós-graduação IPAF

Enviado: domingo out 04, 2009 10:24 pm
por psizzy
Boa noite,

Alguém já fez esta pós-graduação no IPAF? Será que vale a pena? Estou com receio de arriscar e depois a formação não ser "bem vista" no mercado de trabalho ou não ser reconhecida pela ordem dos psicólogos... Será que é uma boa aposta? Obrigada!

Enviado: domingo out 04, 2009 10:39 pm
por vectrapc
Respondam em MP por favor 8) :lol:

Enviado: quinta out 08, 2009 4:01 pm
por DanielaNeto
Boa Tarde!!
Se alguém tiver feito a pós-graduação do IPAF pode me dizer se vale a pena? O que acharam e se contribuiu para a vossa carreira.
Pretendo iniciar prática clínica privada e procuro uma pós-graduação que pudesse me ajudar.
Se souberem de alguma coisa por favor ajudem

Enviem mensagem em MP

Agradeço a ajuda

Enviado: quarta nov 04, 2009 10:22 pm
por mvaz
Pretendo a mesma resposta em MP. Obrigado.

Enviado: quinta nov 05, 2009 2:27 pm
por PsiLia
Depende do local onde queiram realizar: se no porto, lisboa, coimbra, ilhas, ...

:lol:

Enviado: quinta nov 05, 2009 2:34 pm
por angelasofia
Já agora peço o mesmo. Digam de vossa justiça (em MP, claro). :wink:

Enviado: segunda nov 09, 2009 12:12 am
por F Santos
Não é para já, mas estava a pensar fazer o mesmo... já agora tb queria uma opinião (em mp).
:lol:

Enviado: quarta dez 02, 2009 11:08 am
por adrianacurado
penso que posso esclarecer alguma coisa. a pós-graduação em psicologia clínica e neuropsicologia do IPAF a meu ver e por experiência própria não tem nem credibilidade nem qualidade. o IPAF é uma empresa privada e que eu saiba a formação que é ali ministrada não é sequer reconhecida por nenhuma entidade.

a qualidade do ensino é má e os formadores são normalmente recrutados entre alunos mais velhos (leia-se psicólgos desempregados que procuram uma oportunidade) e não são pagos, recebem a troco de todo o trabalho que têm a possibilidade de acompanharem uns casos clínicos no IPAF.

além disso, os alunos, pelos menos em lisboa, que não pretendem pagar a mensalidade do curso (que acho que é 200 euros por mês) são "obrigados" a acompanhar 10 casos clínicos de forma a custear o curso. esses 10 casos clínicos são em escolas, ao abrigo de um acordo com segurança social. ou seja, o IPAF recebe o dinheiro que a segurança social paga pelo acompanhamento dos casos (o que é não é tão pouco!!! muito mais do que 200 euros).

o modelo teórico que o IPAF segue (relacional-histórico, alguém conhece?) é também muito duvidoso e pouco fundamentado. parece ser uma derivação da corrente sócio-histórica, junto com a neuropsicologia russa. sinceramente muito pobre.

depois há uma série de coisas, como a organização do curso (ou melhor a desorganização) e a forma como os alunos são tratados e questões éticas, que posso esclarecer em privado para quem estiver interessado.
só para finalizar, quero dizer que a maioria das pessoas que começam este curso, desistem passado pouco tempo, pois nem a possibilidade de seguir casos clínicos compensa, pois nem a supervisão a sério existe nem o modelo teórico é suficientemente forte e consistente.

gostaria ainda de dizer que aquilo que se passa no IPAF é um retrato muito triste do estado da psicologia em portugal, onde psicólogos que não têm dinheiro nem emprego, se sujeitam a troco de alguma experiência clínica, a trabalhar de borla. é assim de facto.

espero ter esclarecido.

Enviado: quarta dez 02, 2009 3:37 pm
por Ana Rita
Subscrevo tudo o que disseste adriana, é de facto precisamente a mesma ideia dos que por lá passam (não o meu caso, mas pessoas próximas). O único problema é que não podes dizer o que disseste acerca do IPAF em público, ou outra empresa qualquer, tem de ser em privado :wink: Por esse motivo o teu post será certamente apagado.

Enviado: quarta dez 02, 2009 6:17 pm
por vectrapc
Enquanto se apaga ou não se apaga esclarecem-se mais alguns. :shock:

Enviado: quinta dez 03, 2009 1:52 am
por yara
:shock: :shock: :shock:
NunoF: vem ver isto...

Enviado: quinta dez 03, 2009 2:17 am
por aniger
Realmente :shock: :shock:

Enviado: quinta dez 03, 2009 5:15 pm
por adrianacurado
de facto peço desculpa, desconhecia essas regras do fórum, penso serem relativamente recentes. e compreendo. não foi minha intenção dizer mal por dizer mal, mas apenas informar os colegas.

Enviado: sexta dez 04, 2009 1:38 pm
por NunoF
yara Escreveu::shock: :shock: :shock:
NunoF: vem ver isto...


Meu sonho é tirar uma formação no IPAF :oops: , um dia realizarei :D

Enviado: sexta dez 04, 2009 3:33 pm
por PsiLia
NunoF Escreveu:
yara Escreveu::shock: :shock: :shock:
NunoF: vem ver isto...


Meu sonho é tirar uma formação no IPAF :oops: , um dia realizarei :D



:lol: :D :) :lol: :D :) :lol: :D :) :twisted:

looooooool

Enviado: sexta dez 04, 2009 3:55 pm
por yara
:lol: :lol: :lol:

Oh adrianacurado!

Enviado: terça dez 15, 2009 2:58 am
por Gualter Ego
Não sei fazer citações dos posts anteriores... :oops: mas vou comentando entre os parágrafos:



"penso que posso esclarecer alguma coisa. a pós-graduação em psicologia clínica e neuropsicologia do IPAF a meu ver e por experiência própria não tem nem credibilidade nem qualidade. o IPAF é uma empresa privada e que eu saiba a formação que é ali ministrada não é sequer reconhecida por nenhuma entidade."

Não gostaste da formação? Sim, é reconhecida no âmbito de formação profissional. É uma empresa e depois?

"a qualidade do ensino é má e os formadores são normalmente recrutados entre alunos mais velhos (leia-se psicólgos desempregados que procuram uma oportunidade) e não são pagos, recebem a troco de todo o trabalho que têm a possibilidade de acompanharem uns casos clínicos no IPAF. "

Os assistentes das universidades também são recrutados entre os melhores alunos das turmas... não vejo nada de errado
ter a "possibilidade de acompanharem" pacientes em psicologia clínica não me parece assim tão mau... até financeiramente...

e quanto á qualidade... depende... como dizia a PSILIA (engraçadinha) :lol:

"além disso, os alunos, pelos menos em lisboa, que não pretendem pagar a mensalidade do curso (que acho que é 200 euros por mês)"

e não é caro! :roll: quantas horas de formação
por semana?


são "obrigados" a acompanhar 10 casos clínicos de forma a custear o curso. esses 10 casos clínicos são em escolas, ao abrigo de um acordo com segurança social. ou seja, o IPAF recebe o dinheiro que a segurança social paga pelo acompanhamento dos casos (o que é não é tão pouco!!! muito mais do que 200 euros).

a matemática não é o meu forte...

o modelo teórico que o IPAF segue (relacional-histórico, alguém conhece?) é também muito duvidoso e pouco fundamentado. parece ser uma derivação da corrente sócio-histórica, junto com a neuropsicologia russa. sinceramente muito pobre.

eu também não percebo nada de álgebra, (e acho que quase ninguém a conhece), não tem lógica nem credibilidade nenhuma para mim.
a neuropsicologia russa? muito pobre mesmo... O que Luria dizia há 100 mil anos diz agora o Damásio... aquilo é uma pobreza...


"depois há uma série de coisas, como a organização do curso (ou melhor a desorganização) e a forma como os alunos são tratados e questões éticas, que posso esclarecer em privado para quem estiver interessado."

(não sei porquê. é que a gente sempre gosta de ouvir boatos) 8)

só para finalizar, quero dizer que a maioria das pessoas que começam este curso, desistem passado pouco tempo, pois nem a possibilidade de seguir casos clínicos compensa, pois nem a supervisão a sério existe nem o modelo teórico é suficientemente forte e consistente.

supervisão a sério? modelo teórico fraquinho? deve ser por isso que desistem (ou será porque são ambos "demasiado" exigentes)

gostaria ainda de dizer que aquilo que se passa no IPAF é um retrato muito triste do estado da psicologia em portugal, onde psicólogos que não têm dinheiro nem emprego, se sujeitam a troco de alguma experiência clínica, a trabalhar de borla. é assim de facto.

mas, de facto tem que ser algo parecido com isso, nas profissões liberais...
tadinhos dos advogados, que têm que trabalhar sem receber... e fazer supervisão!? e os médicos? anos a estudar, sem receber! tudo isto a troco de alguma experiência (que lhes vai permitir no futuro trabalhar com qualidade, de forma independente) não há direito.

EU se mandasse... oh pá ia tudo raso! :D

espero ter esclarecido.

Hum hum. Parece que estás cheia de raiva. Queres falar sobre isso? :wink: como está isso a ser para ti?

vem ver iiistoooo :shock: :lol:

Enviado: sexta dez 18, 2009 5:07 pm
por adrianacurado
Perguntas ao Gualter Ego:

1- Qual é a entidade que reconhece o IPAF?

2- Onde é que podemos consultar o currículo dos formadores do IPAF?

3- Quanto vale o curso no IPAF?

4- Qual é o retrato que fazes da psicologia em Portugal?