+ de 14500 Psicólogos registados

A regulação e regulamentação da formação e do exercício da psicologia em Portugal. A acreditação e certificação. A organização da classe profissional. Os direitos e deveres laborais. As organizações representativas. A identidade e a imagem dos Psicólogos.

Moderador: Cristina

yara
Membro Guru
Membro Guru
Mensagens: 2416
Registado: sábado jul 15, 2006 1:50 am

Mensagempor yara » quarta mar 03, 2010 6:25 pm

Realmente... as pessoas que sõ vêm a experiencia dos/das psicólogos/as se deram consultas ou não...
JÁ DEI mas sinceramente NÃO QUERO DAR MAIS!!

São opiniões...
asilvestre
Psicólogo Registado (PT)
Psicólogo Registado (PT)
Mensagens: 398
Registado: quinta jun 28, 2007 4:15 pm
Localização: Distrito Viseu

Mensagempor asilvestre » quinta mar 04, 2010 11:41 am

Renata Serra Escreveu:Estou na lista dos membros efectivos e recebi hoje este email:

Caro(a) Sr.(a). Dr.(a),

Vimos por este meio acusar a recepção da sua documentação para efeitos de inscrição na Ordem dos Psicólogos Portugueses (OPP).

O seu processo transitou para a Comissão Técnica de Admissão. Na eventualidade do seu processo se encontrar incompleto, os serviços administrativos entrarão em contacto no sentido de regularizar a situação.

Após o parecer final positivo, por parte da Comissão Instaladora, relativamente à sua candidatura, ser-lhe-à enviada a seguinte documentação:

Certificado de Habilitações original - se enviou fotocópia autenticada, a mesma ficará na Ordem, anexa ao seu processo, não sendo por isso devolvida;
Declaração em como se encontra inscrito(a) na Ordem dos Psicólogos, indicando, para o efeito, o seu número de Cédula Profissional;
Recibo relativo ao pagamento da Inscrição.
Contamos que a partir da data desta mensagem até à recepção dos documentos, acima mencionados, na sua morada, decorra 1 mês.


Este email vem atrasado ou a lista de efectivos ainda vai ser analisada e não é definitiva?

Que DESORDEM!


Pois tenho exactamente a mesma dúvida. Às tantas a lista ainda não é definitiva... Não há ninguém para esclarecer? Como o colega Vitor Coelho...?
vectrapc
Psicólogo Registado (PT)
Psicólogo Registado (PT)
Mensagens: 1382
Registado: domingo mai 08, 2005 9:10 pm
Localização: lisboa

Mensagempor vectrapc » quinta mar 04, 2010 12:55 pm

Segundo o caderno eleitoral, esta lista está sujeita a reclamações e prazos de revisão.

Reclamações sobre os cadernos de 27 de Fevereiro a 13 de Março

Decisões sobre as reclamações 15 de Março

apresentação das listas 19 de Março
...
Resolução de irregularidades 24 de Março
...


Se está sujeito a reclamações é porque pode ser alterada, visto estar a decorrer o prazo das reclamações, só a partir de 15 de Março haverá decisões.
Sendo que ainda poderão ser resolvidas irregularidades a 24 de Março.
É melhor acender uma vela do que amaldiçoar a escuridão
vitorcoelho
Membro Habitual**
Membro Habitual**
Mensagens: 289
Registado: quarta nov 10, 2004 11:29 pm
Localização: Almada

Mensagempor vitorcoelho » quinta mar 04, 2010 4:00 pm

asilvestre Escreveu:
Renata Serra Escreveu:Estou na lista dos membros efectivos e recebi hoje este email:

Caro(a) Sr.(a). Dr.(a),

Vimos por este meio acusar a recepção da sua documentação para efeitos de inscrição na Ordem dos Psicólogos Portugueses (OPP).

O seu processo transitou para a Comissão Técnica de Admissão. Na eventualidade do seu processo se encontrar incompleto, os serviços administrativos entrarão em contacto no sentido de regularizar a situação.

Após o parecer final positivo, por parte da Comissão Instaladora, relativamente à sua candidatura, ser-lhe-à enviada a seguinte documentação:

Certificado de Habilitações original - se enviou fotocópia autenticada, a mesma ficará na Ordem, anexa ao seu processo, não sendo por isso devolvida;
Declaração em como se encontra inscrito(a) na Ordem dos Psicólogos, indicando, para o efeito, o seu número de Cédula Profissional;
Recibo relativo ao pagamento da Inscrição.
Contamos que a partir da data desta mensagem até à recepção dos documentos, acima mencionados, na sua morada, decorra 1 mês.


Este email vem atrasado ou a lista de efectivos ainda vai ser analisada e não é definitiva?

Que DESORDEM!


Pois tenho exactamente a mesma dúvida. Às tantas a lista ainda não é definitiva... Não há ninguém para esclarecer? Como o colega Vitor Coelho...?


A lista só é definitiva após o prazo para a resposta às reclamações. Apenas é definitiva a 15 de Março. Até lá as reclamações tem de ser atendidas e analisadas.

Vitor Coelho
asilvestre
Psicólogo Registado (PT)
Psicólogo Registado (PT)
Mensagens: 398
Registado: quinta jun 28, 2007 4:15 pm
Localização: Distrito Viseu

Mensagempor asilvestre » segunda mar 08, 2010 12:53 pm

Muito obrigada pelos esclarecimentos :wink:
NunoF
Membro Guru
Membro Guru
Mensagens: 1328
Registado: segunda jul 02, 2007 9:04 pm
Localização: Pizzaria

Mensagempor NunoF » quinta mar 11, 2010 6:36 pm

E o dinheiro que receberam serve para quê?
:wink:
Vendo pizzas congeladas :D
ana guida
Membro Recém-Chegado
Membro Recém-Chegado
Mensagens: 6
Registado: quarta mar 10, 2010 8:22 pm

Mensagempor ana guida » quinta mar 11, 2010 6:47 pm

Pizzas?
Dreaming Soul
Membro Iniciante
Membro Iniciante
Mensagens: 22
Registado: quinta mar 09, 2006 6:33 pm

Mensagempor Dreaming Soul » quinta mar 11, 2010 9:02 pm

Ontem ouvi na rádio que a data de inscrição obrigatória na OPP é 16 de Março
"O sonho é uma arte poética involuntária" Kant
paula_brito
Membro Recém-Chegado
Membro Recém-Chegado
Mensagens: 15
Registado: domingo set 13, 2009 8:01 am

Mensagempor paula_brito » domingo mar 14, 2010 7:45 pm

Olá a todos!

Ainda não me inscrevi na Ordem pois estava à espera de novos capítulos, mas o que me acontece se não me inscrever na ordem até dia 16 de Março?
vectrapc
Psicólogo Registado (PT)
Psicólogo Registado (PT)
Mensagens: 1382
Registado: domingo mai 08, 2005 9:10 pm
Localização: lisboa

Mensagempor vectrapc » domingo mar 14, 2010 8:02 pm

Tem de esperar que a lista que ganhar tome posse e diga o que vai acontecer a seguir.
É melhor acender uma vela do que amaldiçoar a escuridão
loptiago
Membro Regular
Membro Regular
Mensagens: 91
Registado: domingo fev 24, 2008 2:08 pm

Mensagempor loptiago » segunda mar 15, 2010 12:18 am

Sim Paula_Brito terá memso que esperar que a lista que ganhar tome posse.
Avatar do Utilizador
vvvieira
Psicólogo Registado (PT)
Psicólogo Registado (PT)
Mensagens: 298
Registado: domingo mar 07, 2010 10:54 pm
Localização: Porto
Contacto:

Mensagempor vvvieira » quarta mar 31, 2010 3:36 pm

Caros colegas
A inscrição na Ordem poderia (deveria) ter-se iniciado "11 meses após a aprovação" da Lei - ou seja, a partir de Junho de 2009. Mas a Comissão Instaladora só criou condições para tal em Dezembro, e a seguir veio com o Regulamento Eleitoral e a marcação de eleições.
A situação actual (apenas foi concedido direito de voto a cerca de 40% dos Psicólogos que se inscreveram), associada ao facto de só existir uma lista (que teve muito tempo para se preparar, uma vez que é decalcada da actual Direcção da APOP), permite pôr em dúvida quer a abrangência, quer a legitimidade dos órgãos que poderão sair do acto eleitoral.
Como nem sequer há a possibilidade de controlar a legalidade das votações, é bem possível que votos em branco se transformem em votos válidos (não digo que é o que vai acontecer; mas que é possível... é).
Tomem posição depois de conhecerem todos os factos: consultem http://bit.ly/continuarpsicologo
O futuro está à nossa frente. Cabe-nos fazê-lo melhor.
vectrapc
Psicólogo Registado (PT)
Psicólogo Registado (PT)
Mensagens: 1382
Registado: domingo mai 08, 2005 9:10 pm
Localização: lisboa

Mensagempor vectrapc » quarta mar 31, 2010 7:38 pm

Vieira é isto que me chateia em algumas das suas intervenções, a leitura deturpada que faz de alguns artigos das leis que regulam a Ordem.

Um leitor incauto até se arrisca, dada a convicção com que o faz, em acreditar que tudo o que diz corresponde realmente à realidade dos factos. Com toda a justiça que poderá ter relativamente a certos pontos perde-a numa visão enublada que devia ter surgido pelo menos uns 2 anos antes. Mas isso já disse várias vezes.

Quanto às eleições estava mesmo à espera que chovessem as críticas a seguir à saída das listas, e quando eu fiz a pergunta? Não tinham resposta ainda era? "Casa roubada trancas à porta" como dizia o outro.

Quanto aos prazos das eleições são fáceis de perceber, senão vejamos, teria razão quanto à data das eleições, não fosse a Ministra ter eleito a CI tarde e a más horas como se compreende da leitura dos documentos legais. Sendo a nomeação da CI de 16 de Abril de 2009, as eleições, teriam de ser no prazo máximo até 1 ano depois da tomada de posse. Isto dá 16 de Abril de 2010. Que existem grandes confusões com as datas, sim porque basta ler os diversos regulamentos e leis para perceber datas diferentes.

Querer eleições 1 mês e meio após a tomada de posse da CI é no mínimo surreal. Já 1 ano após é o que é, imagine-se com 2 meses de existência, sem contas no banco, sem sede, sem funcionários, etc...

Quantos aos 40%, gostava que a CI, como acto final do seu mandato, publicasse preto no branco:
-quantos membros efectivos aprovados até 15 Fev 2010;
-quantos membros efectivos aprovados após 15 de Fev;
-quantos membros inscritos como efectivos falta passar a efectivos ou não por falta de documentação;
-quantos se inscreveram como membros estagiários;
-quantos se inscreveram como "reconhecimento profissional";
-quantos se inscreveram online e não enviaram documentação;
-quantos inscreveram-se, pagaram e não enviaram documentação;
-quantos inscreveram, enviaram documentação e não pagaram;
-etc

Mesmo assim, ficará sempre alguém a reclamar por alguma coisa, mas pelo menos os números seriam reais e não os ditos "40%" para trás e para a frente. :roll:
É melhor acender uma vela do que amaldiçoar a escuridão
pi.r
Membro Habitual*
Membro Habitual*
Mensagens: 113
Registado: quarta jan 07, 2009 10:45 am

Mensagempor pi.r » quarta mar 31, 2010 9:30 pm

Caro(a) vectrapc

Se não me engano (e repare que ponho a hipótese de estar enganada e ter sido outro colega) há uns posts atrás dizia-nos que tínhamos tido 5 anos para reclamar. Depois de o colega vvieira esclarecer que nem os projectos lei iniciais (da autoria do psd e do cds-pp), nem o texto de substituição aprovado pela comissão para os assuntos constitucionais, direitos, liberdades e garantias em 2005, continham referência à necessidade de um determinado tempo de prática profissional para a inscrição como membro efectivo, fala-se agora em 2 anos. Portanto, pelo menos a verdade de alguns factos foi efectivamente reposta pelo colega a quem se dirige.

Quanto a outros factos:

1. A Comissão Instaladora não tem prestado esclarecimentos satisfatórios face às preocupações muito legítimas dos profissionais da classe que a suporta. E não vale a pena vir citar os pseudo esclarecimentos constantes do site da ordem, porque aí teremos de perder mais tempo a explicar porque não esclarecem nada.
2.Dada a forma como o processo decorreu tornou-se impossível a apresentação (nem digo eleição, apenas constituição atempada) de pelo menos uma lista alternativa.
3. Temos um cenário de lista única, que no seu despotismo nem se digna a apresentar um programa. Esta lista única foi divulgada depois do prazo estipulado no calendário eleitoral ter terminado.
4. Contra qualquer sentido de ética eleitoral, continuamos a ver no site a propaganda do agora candidato a bastonário, através de uma pequena "curta metragem" de agradecimento.
5. É inconcebível que se obrigue milhares de pessoas a pagarem uma inscrição não diferenciada, que lhes retira direitos adquiridos, e não lhes permite exercer o direito que aos outros garante, designadamente o direito de voto.
5. A ser verdade que membros incritos como estagiários estão a receber boletins de voto, alguém vai ter de assumir responsabilidades.
6. Quanto ao que aconteceu aos milhares de psicólogos que exerciam em Portugal e que não estão nos cadernos eleitorais, sim há muitas explicações possíveis. Qualquer delas não isenta a CI e futura Direcção de se questionar o que correu mal com este processo para que a primeira eleição da Ordem se dê nestas condições: apenas 6834 eleitores.

Felizmente, como vê, nem todos somos leitores incautos, sobretudo do processo que teve início em Dezembro e que sim, nos apanhou de surpresa, mas que nos alertou para a necessidade de estar muito atentos a todos os momentos seguintes para não voltarmos a ser surpreendidos (ou enganados).
Acha estranho estarmos tão atentos, quando a resposta que nos dão é "deviam ter estado atentos há 2 anos?".
Avatar do Utilizador
vvvieira
Psicólogo Registado (PT)
Psicólogo Registado (PT)
Mensagens: 298
Registado: domingo mar 07, 2010 10:54 pm
Localização: Porto
Contacto:

Mensagempor vvvieira » quarta mar 31, 2010 9:47 pm

vectrapc Escreveu:Vieira é isto que me chateia em algumas das suas intervenções, a leitura deturpada que faz de alguns artigos das leis que regulam a Ordem.

Um leitor incauto até se arrisca, dada a convicção com que o faz, em acreditar que tudo o que diz corresponde realmente à realidade dos factos. Com toda a justiça que poderá ter relativamente a certos pontos perde-a numa visão enublada que devia ter surgido pelo menos uns 2 anos antes. Mas isso já disse várias vezes.


Caro/a vectrapc
Nada posso fazer quanto às suas reacções, mas eu não me limito a pedir que "acreditem" ou "tenham fé" em mim e naquilo que digo: forneço os dados para que sejam observados, analisados, e que cada um decida. Penso que estou a falar para adultos.

vectrapc Escreveu:Quanto às eleições estava mesmo à espera que chovessem as críticas a seguir à saída das listas, e quando eu fiz a pergunta? Não tinham resposta ainda era? "Casa roubada trancas à porta" como dizia o outro.

Sobre esta questão ainda não me quero pronunciar, mas a seu tempo terá resposta. Seja paciente.

vectrapc Escreveu:Quanto aos prazos das eleições são fáceis de perceber, senão vejamos, teria razão quanto à data das eleições, não fosse a Ministra ter eleito a CI tarde e a más horas como se compreende da leitura dos documentos legais. Sendo a nomeação da CI de 16 de Abril de 2009, as eleições, teriam de ser no prazo máximo até 1 ano depois da tomada de posse. Isto dá 16 de Abril de 2010. Que existem grandes confusões com as datas, sim porque basta ler os diversos regulamentos e leis para perceber datas diferentes.

Querer eleições 1 mês e meio após a tomada de posse da CI é no mínimo surreal. Já 1 ano após é o que é, imagine-se com 2 meses de existência, sem contas no banco, sem sede, sem funcionários, etc...

Parece-me que precisa não só de reler o que eu escrevi, como toda a legislação, que aliás disponibilizei em http://bit.ly/continuarpsicologo: o que eu disse é que a lei previa que "Os profissionais de psicologia podem, no prazo de 11 meses a contar da aprovação do presente Estatuto, requerer a sua inscrição na Ordem". Ou seja, 11 meses a partir da aprovação do Estatuto (18 de Julho de 2008) dá 18 de Junho de 2009. A Comissão Instaladora foi nomeada em 16 de Abril de 2009, e sabia o que tinha de fazer: tinha 2 meses para iniciar o processo de inscrição dos psicólogos. Porém, só em Outubro fez publicar um Regulamento de Inscrição, tão mal feito que teve de ser substituído de forma trapalhona 2 meses mais tarde, em 21 de Dezembro. Porém, já uma semana antes (14 de Dezembro) dera início às inscrições... mais uma trapalhada.

Contudo, se tivesse havido vontade de o fazer, ter-se-ia feito; e os problemas seriam detectados mais cedo, e não inviabilizariam (como está a acontecer) a participação de quase 60% dos inscritos neste primeiro acto eleitoral.

vectrapc Escreveu:Quantos aos 40%, gostava que a CI, como acto final do seu mandato, publicasse preto no branco:
-quantos membros efectivos aprovados até 15 Fev 2010;
-quantos membros efectivos aprovados após 15 de Fev;
-quantos membros inscritos como efectivos falta passar a efectivos ou não por falta de documentação;
-quantos se inscreveram como membros estagiários;
-quantos se inscreveram como "reconhecimento profissional";
-quantos se inscreveram online e não enviaram documentação;
-quantos inscreveram-se, pagaram e não enviaram documentação;
-quantos inscreveram, enviaram documentação e não pagaram;
-etc

Mesmo assim, ficará sempre alguém a reclamar por alguma coisa, mas pelo menos os números seriam reais e não os ditos "40%" para trás e para a frente. :roll:


Penso que sobre isto pode esperar sentado/a...
De qualquer forma, não há aqui "ditos 40%", mas matemática e da simples: segundo a própria CI, até 16 de Fevereiro tinham-se inscrito mais de 14.500 psicólogos (ver aqui. Por outro lado, na última versão publicada dos Cadernos Eleitorais (aqui), constam exactamente 6834 eleitores (membros efectivos). Ou seja, 47% (menos de metade dos inscritos). Como entretanto já se terão inscrito mais cerca de 1.500 (e eu sei que sim, e posso provar-lho, não é tanga), já vai nos 43%.

Por fim: a questão central continua a ser a desqualificação retroactiva de centenas ou milhares de psicólogos, o que é inaceitável, e o processo deveria ter sido travado aí.

Como a CI não o fez, e prosseguiu um processo inquinado de base, não há grandes expectativas de que o edifício se aguente com tais alicerces.

Vá acompanhando em http://bit.ly/continuarpsicologo.

Cumprimentos
O futuro está à nossa frente. Cabe-nos fazê-lo melhor.
vectrapc
Psicólogo Registado (PT)
Psicólogo Registado (PT)
Mensagens: 1382
Registado: domingo mai 08, 2005 9:10 pm
Localização: lisboa

Mensagempor vectrapc » quinta abr 01, 2010 6:35 am

Em 11 de Fevereiro de 2010 saiu o calendário de eleições, pelo que desde essa altura se poderia iniciar o processo de elaboração de listas concorrentes (antes também se poderia mas se datas).

15 de Março sairiam então os cadernos, uma lista com suplentes para colmatar algumas falhas que poderiam surgir com gente que teria deixado o registo online para última hora e o envio de documentação para o mais tarde possível.

Dos 1245 elementos que assinaram a petição não foi possível ter elementos suficientes para constituir uma lista? Parece pouco provável essa situação. Mesmo que apenas metade da lista tivesse ficado como efectivo, ou melhor, 40% de 1245 são 311 e mesmo assim foi possível não conseguir lista? Parece-me mais falta de organização. E já agora, sendo assim difícil conseguir fazer 1 lista não seria mais realista ter feito uma para os órgãos de direcção por exemplo? São apenas 11 elementos, contra os 60 da Assembleia de Representantes.

Podemos sempre ver pelo lado positivo também, agora têm 3 anos para poderem organizar uma lista para todos os órgãos. 8)

Perdemos todos com a falta de mais listas, eu fiquei sinceramente à espera que fossem 3 e uma delas seria a vossa, sairíamos todos a ganhar com a renhidas eleições, assim é o que temos, vamos ser como todos os outros e ir para a praia nesse dia porque não acreditamos mais em nada...
É melhor acender uma vela do que amaldiçoar a escuridão
Avatar do Utilizador
vvvieira
Psicólogo Registado (PT)
Psicólogo Registado (PT)
Mensagens: 298
Registado: domingo mar 07, 2010 10:54 pm
Localização: Porto
Contacto:

Mensagempor vvvieira » quinta abr 01, 2010 8:45 am

Caro/a vectrapc

Vejo que não ligou nenhuma atenção ao que eu disse.

Estou pouco preocupado com o acto eleitoral, pois não só estou impedido de eleger e/ou ser eleito, como nada tenho a haver com quem tentou criar uma lista e não conseguiu (embora tivesse também alguma curiosidade em saber o porquê). Com efeito, o movimento "Continuo Psicólogo", a que me associei, nunca pretendeu apresentar qualquer lista; limitou-se a anunciar que havia um grupo de psicólogos que o pretendiam fazer, e porque o respectivo Manifesto explicitamente se referia à questão central que nos preocupa: a desqualificação retroactiva.

Quanto aos restantes aspectos, vejo que afinal não tem argumentos para contrapor à minha "leitura deturpada" das leis.

A esse propósito, aliás, deveria ler o que escreveu o colega Vítor Coelho, da Direcção da APOP e candidato agora na lista A. Esse sim, deturpou a realidade ao afirmar que a Comissão de Direitos, Liberdades e Garantias se havia pronunciado sobre a proposta de Lei que viria a ser aprovada.

Demonstrei - com cópia dos respectivos documentos - que aquela Comissão só interveio no processo em 2005, altura em que não existia qualquer retroactividade no documento. Tal elemento (o famigerado artigo 84º do Estatuto) só foi incorporado em 11 de Julho de 2008, uma semana exacta antes da aprovação final da Lei.

Desafiei o colega Vítor Coelho a rever as suas afirmações, mas nada respondeu. É este o problema: contra factos não há argumentos.

E insisto: mantenha-se a par dos desenvolvimentos.

Cumprimentos.
O futuro está à nossa frente. Cabe-nos fazê-lo melhor.
vitorcoelho
Membro Habitual**
Membro Habitual**
Mensagens: 289
Registado: quarta nov 10, 2004 11:29 pm
Localização: Almada

Mensagempor vitorcoelho » quinta abr 01, 2010 9:34 am

Não respondi porque a resposta se encontrava nas próprias citações que apresentava...

Sobre a ideia de que o movimento "Continuo Psicologo" nunca pretendeu apresentar qualquer lista... Cito directamente do site do movimento em que participa (como pode ser comprovado em https://sites.google.com/site/continuar ... o/noticias):

"Manifesto de uma lista aos órgãos directivos da Ordem.
Ainda está em curso outra lista para a Assembleia de Representantes, da iniciativa do manifesto Psicólogos Todos a que o grupo de trabalho Continuo Psicólogo tem procurado dar apoio."

Suponho que isto seja a sua forma de celebrar o dia das Mentiras

Vitor Coelho


vvvieira Escreveu:Caro/a vectrapc

Vejo que não ligou nenhuma atenção ao que eu disse.

Estou pouco preocupado com o acto eleitoral, pois não só estou impedido de eleger e/ou ser eleito, como nada tenho a haver com quem tentou criar uma lista e não conseguiu (embora tivesse também alguma curiosidade em saber o porquê). Com efeito, o movimento "Continuo Psicólogo", a que me associei, nunca pretendeu apresentar qualquer lista; limitou-se a anunciar que havia um grupo de psicólogos que o pretendiam fazer, e porque o respectivo Manifesto explicitamente se referia à questão central que nos preocupa: a desqualificação retroactiva.

Quanto aos restantes aspectos, vejo que afinal não tem argumentos para contrapor à minha "leitura deturpada" das leis.

A esse propósito, aliás, deveria ler o que escreveu o colega Vítor Coelho, da Direcção da APOP e candidato agora na lista A. Esse sim, deturpou a realidade ao afirmar que a Comissão de Direitos, Liberdades e Garantias se havia pronunciado sobre a proposta de Lei que viria a ser aprovada.

Demonstrei - com cópia dos respectivos documentos - que aquela Comissão só interveio no processo em 2005, altura em que não existia qualquer retroactividade no documento. Tal elemento (o famigerado artigo 84º do Estatuto) só foi incorporado em 11 de Julho de 2008, uma semana exacta antes da aprovação final da Lei.

Desafiei o colega Vítor Coelho a rever as suas afirmações, mas nada respondeu. É este o problema: contra factos não há argumentos.

E insisto: mantenha-se a par dos desenvolvimentos.

Cumprimentos.
vitorcoelho
Membro Habitual**
Membro Habitual**
Mensagens: 289
Registado: quarta nov 10, 2004 11:29 pm
Localização: Almada

Mensagempor vitorcoelho » quinta abr 01, 2010 9:47 am

vvvieira Escreveu:Caro/a vectrapc

Vejo que não ligou nenhuma atenção ao que eu disse.

Estou pouco preocupado com o acto eleitoral, pois não só estou impedido de eleger e/ou ser eleito, como nada tenho a haver com quem tentou criar uma lista e não conseguiu (embora tivesse também alguma curiosidade em saber o porquê). Com efeito, o movimento "Continuo Psicólogo", a que me associei, nunca pretendeu apresentar qualquer lista; limitou-se a anunciar que havia um grupo de psicólogos que o pretendiam fazer, e porque o respectivo Manifesto explicitamente se referia à questão central que nos preocupa: a desqualificação retroactiva.

Cumprimentos.


Outro sítio em que afirma exactamente o contrário é neste próprio fórum:

http://www.psicologia.com.pt/forum/view ... ght=#64556

Tens a certeza que não quer rever afirmação que proferiu acima?

Vitor Coelho
Avatar do Utilizador
vvvieira
Psicólogo Registado (PT)
Psicólogo Registado (PT)
Mensagens: 298
Registado: domingo mar 07, 2010 10:54 pm
Localização: Porto
Contacto:

Mensagempor vvvieira » quinta abr 01, 2010 10:08 am

Viva, xará
(isto já parece mais o Messenger que um fórum :D )

Vejo que não leu bem: eu disse "(...)o movimento "Continuo Psicólogo", a que me associei(...)".

Aliás, ao site de integração de informação que criei chamei "Continuar Psicólogo", quando poderia facilmente chamar "Continuo Psicólogo".

Efectivamente o movimento "Continuo Psicólogo" procurou "dar apoio" à ideia da criação de uma lista alternativa, no sentido em que difundiu a sua existência para que quem quisesse se associasse. Mas só.

Ao movimento "Continuo Psicólogo", a que me associei, interessa essencialmente resolver a questão central: eliminar a desqualificação retroactiva de psicólogos. Estranho que isso continue a não o incomodar.

Se, pessoalmente, procurei amplificar esse apelo, divulgando a existência no MEU site, e isso foi confundido com uma tentativa expressa do movimento "Continuo Psicólogo" de criar uma lista alternativa, fica aqui o esclarecimento.

Parabéns pela sua inclusão na Lista A. Pelo menos o discurso é mais elevado.
Cumprimentos.
O futuro está à nossa frente. Cabe-nos fazê-lo melhor.

Voltar para “Regulamentação, Exercício e Identidade Profissional”

Quem está ligado:

Utilizadores neste fórum: Nenhum utilizador registado e 4 visitantes