Psicologia da Plantas

As diferentes correntes e modelos teóricos. Novas abordagens e novos contextos de intervenção. A teoria e a prática, os conceitos e as estratégias. Preocupações éticas e deontológicas. etc.

Moderador: César

j08rebelo
Psicólogo Registado (PT)
Psicólogo Registado (PT)
Mensagens: 306
Registado: quinta jun 08, 2006 7:04 pm

Mensagempor j08rebelo » terça jan 22, 2008 11:07 pm

e já agora...existe também a sociologia e o serviço social das plantas?
psirui
Membro Expert
Membro Expert
Mensagens: 760
Registado: quinta mar 09, 2006 2:21 am

Mensagempor psirui » quarta jan 23, 2008 2:18 am

j08rebelo Escreveu:e já agora...existe também a sociologia e o serviço social das plantas?


!??!?!? :roll:

Que raio de associação..... :roll: :lol:
AbLaZe
Psicólogo Registado (PT)
Psicólogo Registado (PT)
Mensagens: 1498
Registado: sexta jun 01, 2007 12:27 pm
Localização: Neverland

Mensagempor AbLaZe » quarta jan 23, 2008 7:02 am

Tal como a Etologia, o estudo do comportamento das plantas, como ramo da Biologia (neste caso, da Botânica), dá o seu contributo a nível da ecologia, agronomia, e outras disciplinas que tais. Não sei como se designa tal ciência. Chamar-lhe psicologia das plantas é que me parece completamente errado, uma vez que a Psicologia, além do comportamento, também estuda os processos mentais. Será mais uma "etologia" das plantas.

E, por favor, que não venha o Psycologo dizer que o girassol se vira na direcção da luz solar em consequência de processos mentais!
Vi Veri Veniversum Vivus Vici
Avatar do Utilizador
Psycologo
Psicólogo Registado (PT)
Psicólogo Registado (PT)
Mensagens: 442
Registado: quinta out 28, 2004 10:42 am
Localização: Espinho
Contacto:

Mensagempor Psycologo » quarta jan 23, 2008 10:04 am

Quanto ao girassol foi o Sr A. que o disse e não eu risos. Já agora o título Psicologia das Plantas não pretende ser um nome científico, apenas uma referência usada pelo Professor Dr. Viegas Abreu (talvez desconheça).
O que tentei fazer foi abrir um espaço de opinião e não defender uma tese. Tento apenas agitar as águas.
"Vive o Minuto ao Segundo"
AbLaZe
Psicólogo Registado (PT)
Psicólogo Registado (PT)
Mensagens: 1498
Registado: sexta jun 01, 2007 12:27 pm
Localização: Neverland

Mensagempor AbLaZe » quarta jan 23, 2008 3:58 pm

Mas agitar que águas? Vai-me desculpar, Psycologo, mas alguém que se diz psicólogo, como o senhor, e interroga se sobre os processos mentais da estrela-do-mar, não sabe o que anda a fazer enquanto profissional!
Quanto à designação dada pelo Dr.Viegas Abreu (creio que se refere ao Manuel Viegas Abreu, de quem, por acaso, já li alguns textos), é infeliz, se o objectivo do professor é questionar a psique das plantas.[/b]
Vi Veri Veniversum Vivus Vici
Avatar do Utilizador
Psycologo
Psicólogo Registado (PT)
Psicólogo Registado (PT)
Mensagens: 442
Registado: quinta out 28, 2004 10:42 am
Localização: Espinho
Contacto:

Mensagempor Psycologo » quarta jan 23, 2008 4:15 pm

Penso que da forma como responde, os processos mentais de uma estrela do mar serão certamente bem mais desenvolvidos que os seus cara colega.
Normalmente um ser vivo percepciona o seu meio ambiente e a si mesmo através de sensações (estrela do mar, já que deu o exemplo, inclusivé). O comportamento do ser vivo e suas reacções vão ser influenciadas pela forma como se sente e percepciona o seu ambiente. Penso que o caso da percepção envolve necessariamente processos mentais. Talvez as coisas tenham mudado.
Relativamente às plantas:
"Há muito anos que vivemos num mundo de plantas, mas facilmente nos esquecemos que as plantas são, na realidade, seres vivos. Segundo A.Dubrov, vários estudos têm demonstrado que tal como o Homem, as plantas podem ter os seus gostos e aversões. Podem responder ao estado emocional humano, ao seu comportamento e acções.

Esta propriedade das plantas tem sido encarada com fortes reticências, mas segundo Alexander Dubrov, várias experiências têm demonstrado resultados claros. Este investigador refere que na qualidade de seres vivos, as plantas têm o seu próprio campo bioeléctrico, bem como um sistema específico de transmissão da informação sob a forma de impulsos eléctricos e transmissão de sinais de toque, estimulação e sensações de dor, sendo muito sensíveis ao que se passa à sua volta.

Alexander Dubrov, defende que as plantas respondem à música, prosperando ao som da música clássica – como seja Mozart, Bach e Beethoven – enquanto a música Rock exerce um efeito adverso.

As experiências de um novo campo, referido como fitopsicologia, ou psicologia das plantas, têm inclusivamente demonstrado que as plantas reagem à morte de animais


Referência: Dubrov, Alexander P. (s/d). Brief Synopsis of the Book Plants and Music (Consciousness in Plants). Moscow[b]

Assunto da minha parte encerrado[/b]
"Vive o Minuto ao Segundo"
j08rebelo
Psicólogo Registado (PT)
Psicólogo Registado (PT)
Mensagens: 306
Registado: quinta jun 08, 2006 7:04 pm

Mensagempor j08rebelo » quarta jan 23, 2008 5:48 pm

aplicação prática?...
Avatar do Utilizador
Psycologo
Psicólogo Registado (PT)
Psicólogo Registado (PT)
Mensagens: 442
Registado: quinta out 28, 2004 10:42 am
Localização: Espinho
Contacto:

Mensagempor Psycologo » quarta jan 23, 2008 5:53 pm

Do meu ponto de vista, pouca ou nenhuma relevância prática, mas também não era esse o sentido do tópico
"Vive o Minuto ao Segundo"
j08rebelo
Psicólogo Registado (PT)
Psicólogo Registado (PT)
Mensagens: 306
Registado: quinta jun 08, 2006 7:04 pm

Mensagempor j08rebelo » quarta jan 23, 2008 9:20 pm

Psycologo Escreveu:Do meu ponto de vista, pouca ou nenhuma relevância prática, mas também não era esse o sentido do tópico


Qual era o sentido do tópico?
AbLaZe
Psicólogo Registado (PT)
Psicólogo Registado (PT)
Mensagens: 1498
Registado: sexta jun 01, 2007 12:27 pm
Localização: Neverland

Mensagempor AbLaZe » quarta jan 23, 2008 11:06 pm

Psycologo Escreveu:Penso que da forma como responde, os processos mentais de uma estrela do mar serão certamente bem mais desenvolvidos que os seus cara colega.


E queria você ser moderador deste site, Psycologo?!

Já que lancei o nome da estrela-do-mar (animal pertencente à classe dos Asteroidea, filo dos Echinodermatas), esta possui um sistema nervoso rudimentar, que nem sequer apresenta gânglios nervosos, sendo constituído por um anel nervoso, próximo à região oral, de onde saem nervos radiais, que se estendem pelos braços. Não há processos mentais envolvidos no seu comportamento, mas reflexos!
De acordo com Luria (que talvez desconheça!), e passo a citar, "os processos mentais humanos são sistemas funcionais complexos e não estão “localizados” em estreitas e circunscritas áreas do cérebro, mas ocorrem por meio da participação de grupos de estruturas cerebrais operando em conjunto, cada uma das quais concorre com a sua própria contribuição particular para a organização desse sistema funcional”. Resulta deste pensamento que “uma questão essencial deve ser descobrir as unidades funcionais básicas de que é composto o cérebro humano e o papel desempenhado por elas em formas complexas de actividade mental."

Num texto acerca da hierarquização do sistema nervoso, Nubor Orlando Facure ( http://www.geocities.com/nubor_facure/ ) refere que: "A partir de reflexos simples, os animais unicelulares foram sobrevivendo diante das hostilidades do ambiente. À medida que os reflexos promoviam um comportamento mais sofisticado, o animal descobria que, pela sua própria actividade, ele podia explorar o ambiente que o cerca, com a vantagem de descobrir outras fontes de alimento. Um reflexo mais complexo pode ser visto numa lesma do mar - a Aplísia - que quando estimulada, consegue abrir a boca para receber alimento e, quando se vê ameaçada, é capaz de expelir uma tinta avermelhada que escurece o ambiente e lhe permite uma fuga mais segura. Isto não são, no entanto, processos mentais. Mas esta repetição de reflexos utilitários construiu uma constelação de respostas organizadas para aproximação ou fuga, indispensáveis à sobrevivência do animal. Arquivados no “proto-cérebro”, este conjunto de reflexos aprendidos com o tempo, veio a originar o Instinto e, mais tarde, para cada experiência instintiva bem sucedida, criou-se um conjunto de Hábitos que passaram a caracterizar o estilo de vida de cada espécie."

Nos animais estruturalmente menos evoluidos, como anfibios e répteis, os comportamentos mais elaborados são reacções reflexas, controlados na medula espinal e no tronco cerebral.

Sobre os processos mentas, pode ler-se num artigo de Silviane Barbato (que se encontra em http://www.cereja.org.br/): "Os processos mentais superiores são os processos cognitivos de percepção, atenção, memória, linguagem e pensamento utilizados de forma consciente. Isto é, por meio da mediação simbólica, aprendemos a reflectir sobre a utilização e o funcionamento consciente de tais processos, com o objectivo de monitorizar as atividades que desenvolvemos. As funções mentais superiores são especificamente humanas. Vigotski estabelece que o desenvolvimento é determinado não apenas pelo desenvolvimento orgânico, mas também pelo grau de domínio do uso de instrumentos, isto é, pela relação entre o desenvolvimento orgânico e a cultura. Ele afirma:
“O uso de signos conduz os seres humanos a uma estrutura específica de comportamento que se destaca do desenvolvimento biológico e cria novas formas de processos psicológicos enraizados na cultura”."

As plantas, apesar de serem compostas por células, como os fotorreceptores, que se organizam de maneira a reagir ao ambiente, não apresentam processos mentais, pela simples razão de não terem uma organização nervosa que lhes permita tal. Nem sequer têm neurónios! Assim sendo, considero que a designação "Psicologia das Plantas", enquanto estudo do comportamento das plantas, é abusivo.


PS- Este texto foi reeditado, após chamada de atenção do colega rc para a ausência de citação de fontes. Aqui fica a correcção e um pedido de desculpas aos autores dos textos originais.
Última edição por AbLaZe em quinta jan 24, 2008 11:54 am, editado 2 vezes no total.
Vi Veri Veniversum Vivus Vici
Ana Rita
Psicólogo Registado (PT)
Psicólogo Registado (PT)
Mensagens: 1794
Registado: terça ago 31, 2004 1:44 pm
Localização: Lisboa

Mensagempor Ana Rita » quarta jan 23, 2008 11:35 pm

Desconheço o que quer que seja acerca da psicologia das plantas e confesso que não me sugere entusiasmo, mas por comparação, na psicologia da ambiente não se estuda os processos mentais dos apartamentos ou das rotundas...mas sim o efeito do espaço fisico no ser humano. Fará mais sentido o "efeito" das diferentes plantas no ser humano (cheiro, cor, etc). Mas é apenas uma ideia, não tenho qualquer conhecimentos desta matéria.
Se caíres sete vezes, levanta-te oito.
NunoF
Membro Guru
Membro Guru
Mensagens: 1328
Registado: segunda jul 02, 2007 9:04 pm
Localização: Pizzaria

Mensagempor NunoF » quinta jan 24, 2008 1:04 am

AbLaZe Escreveu:
Psycologo Escreveu:Penso que da forma como responde, os processos mentais de uma estrela do mar serão certamente bem mais desenvolvidos que os seus cara colega.


E queria você ser moderador deste site, Psycologo?!

Nem sequer têm neurónios! Assim sendo, considero que a designação "Psicologia das Plantas", enquanto estudo do comportamento das plantas, é abusivo.


:lol: :lol: :lol:

Psicologia da Horta existe?

Nas batatas, couves, cenouras,nabos, etcc.

Acho que vou estudar a Psicologia na Horta :D
Vendo pizzas congeladas :D
rc
Membro Amador
Membro Amador
Mensagens: 46
Registado: domingo out 07, 2007 3:53 pm

Mensagempor rc » quinta jan 24, 2008 10:20 am

AbLaZe Escreveu:
Psycologo Escreveu:Penso que da forma como responde, os processos mentais de uma estrela do mar serão certamente bem mais desenvolvidos que os seus cara colega.


E queria você ser moderador deste site, Psycologo?!

Já que lancei o nome da estrela-do-mar (animal pertencente à classe dos Asteroidea, filo dos Echinodermatas), esta possui um sistema nervoso rudimentar, que nem sequer apresenta gânglios nervosos, sendo constituído por um anel nervoso, próximo à região oral, de onde saem nervos radiais, que se estendem pelos braços. Não há processos mentais envolvidos no seu comportamento, mas reflexos!
De acordo com Luria (que talvez desconheça!), e passo a citar, "os processos mentais humanos são sistemas funcionais complexos e não estão “localizados” em estreitas e circunscritas áreas do cérebro, mas ocorrem por meio da participação de grupos de estruturas cerebrais operando em conjunto, cada uma das quais concorre com a sua própria contribuição particular para a organização desse sistema funcional”. Resulta deste pensamento que “uma questão essencial deve ser descobrir as unidades funcionais básicas de que é composto o cérebro humano e o papel desempenhado por elas em formas complexas de actividade mental."
A partir de reflexos simples, os animais unicelulares foram sobrevivendo diante das hostilidades do ambiente. À medida que os reflexos promoviam um comportamento mais sofisticado, o animal descobria que, pela sua própria actividade, ele podia explorar o ambiente que o cerca, com a vantagem de descobrir outras fontes de alimento. Um reflexo mais complexo pode ser visto numa lesma do mar - a Aplísia - que quando estimulada, consegue abrir a boca para receber alimento e, quando se vê ameaçada, é capaz de expelir uma tinta avermelhada que escurece o ambiente e lhe permite uma fuga mais segura. Isto não são, no entanto, processos mentais. Mas esta repetição de reflexos utilitários construiu uma constelação de respostas organizadas para aproximação ou fuga, indispensáveis à sobrevivência do animal. Arquivados no “proto-cérebro”, este conjunto de reflexos aprendidos com o tempo, veio a originar o Instinto e, mais tarde, para cada experiência instintiva bem sucedida, criou-se um conjunto de Hábitos que passaram a caracterizar o estilo de vida de cada espécie. Nos animais estruturalmente menos evoluidos, como anfibios e répteis, os comportamentos mais elaborados são reacções reflexas, controlados na medula espinal e no tronco cerebral.
Os processos mentais superiores são os processos cognitivos de percepção, atenção, memória, linguagem e pensamento utilizados de forma consciente. Isto é, por meio da mediação simbólica, aprendemos a reflectir sobre a utilização e o funcionamento consciente de tais processos, com o objectivo de monitorizar as atividades que desenvolvemos. As funções mentais superiores são especificamente humanas. Vigotski estabelece que o desenvolvimento é determinado não apenas pelo desenvolvimento orgânico, mas também pelo grau de domínio do uso de instrumentos, isto é, pela relação entre o desenvolvimento orgânico e a cultura. Ele afirma:
“O uso de signos conduz os seres humanos a uma estrutura específica de comportamento que se destaca do desenvolvimento biológico e cria novas formas de processos psicológicos enraizados na cultura”.
As plantas, apesar de serem compostas por células, como os fotorreceptores, que se organizam de maneira a reagir ao ambiente, não apresentam processos mentais, pela simples razão de não terem uma organização nervosa que lhes permita tal. Nem sequer têm neurónios! Assim sendo, considero que a designação "Psicologia das Plantas", enquanto estudo do comportamento das plantas, é abusivo.

Ai que esquecida!!!
Então e as fontes, aliás, o copy/paste dessas consultas do google? :lol: :lol: :lol:
Umas afirmações, faz questão de citar enquanto que outras as usa como se fosse da sua autoria? :lol: :lol: :lol:

http://www.geocities.com/nubor_facure/temaa.html
http://www.terezinhamachado.com/artigos.php?id=83

Letra por letra, com as adaptações mínimas. :roll: :roll: :roll:
AbLaZe
Psicólogo Registado (PT)
Psicólogo Registado (PT)
Mensagens: 1498
Registado: sexta jun 01, 2007 12:27 pm
Localização: Neverland

Mensagempor AbLaZe » quinta jan 24, 2008 11:36 am

rc, de facto deveria ter indicado algumas referências, e elas até são mais do que essas que apresentou no seu post, pois os textos repetem-se, tal e qual, em vários sites. Mea culpa! De qualquer maneira, como podem ver aquilo que escrevi pode ser facilmente encontrado na internet e nos escritos de autores de referência em Psicologia. Ainda não entendi é porque razão alguém com a licenciatura em Psicologia se questiona sobre processos mentais em animais com um sistema nervoso rudimentar (cadeias neuronais mínimas)... :roll:
Vi Veri Veniversum Vivus Vici
AbLaZe
Psicólogo Registado (PT)
Psicólogo Registado (PT)
Mensagens: 1498
Registado: sexta jun 01, 2007 12:27 pm
Localização: Neverland

Mensagempor AbLaZe » quinta jan 24, 2008 11:41 am

Mas, já agora, corrijo o meu erro e reedito o meu post. É justo! 8)
Vi Veri Veniversum Vivus Vici
Avatar do Utilizador
Psycologo
Psicólogo Registado (PT)
Psicólogo Registado (PT)
Mensagens: 442
Registado: quinta out 28, 2004 10:42 am
Localização: Espinho
Contacto:

Mensagempor Psycologo » quinta jan 24, 2008 11:58 am

AbLaZe Escreveu:rc, de facto deveria ter indicado algumas referências, e elas até são mais do que essas que apresentou no seu post, pois os textos repetem-se, tal e qual, em vários sites. Mea culpa! De qualquer maneira, como podem ver aquilo que escrevi pode ser facilmente encontrado na internet e nos escritos de autores de referência em Psicologia. Ainda não entendi é porque razão alguém com a licenciatura em Psicologia se questiona sobre processos mentais em animais com um sistema nervoso rudimentar (cadeias neuronais mínimas)... :roll:


O assunto está da minha parte encerrado e já deixei referência bibliográfica relativamente ao tópico. Se tiver mais questões sobre o tema ou sobre a minha actuação profissional terei todo o gosto em a esclarecer. No meu perfil encontram-se os meus contactos. Obrigado pela sua participação.
"Vive o Minuto ao Segundo"
asilvestre
Psicólogo Registado (PT)
Psicólogo Registado (PT)
Mensagens: 398
Registado: quinta jun 28, 2007 4:15 pm
Localização: Distrito Viseu

Mensagempor asilvestre » quinta jan 24, 2008 1:09 pm

Colega Ana Rita: só para dizer que partilho a mesma opinião, aliás como pode ver nos meus posts anteriores. :wink:
psirui
Membro Expert
Membro Expert
Mensagens: 760
Registado: quinta mar 09, 2006 2:21 am

Mensagempor psirui » quinta jan 24, 2008 1:50 pm

rc Escreveu:
AbLaZe Escreveu:
Psycologo Escreveu:Penso que da forma como responde, os processos mentais de uma estrela do mar serão certamente bem mais desenvolvidos que os seus cara colega.


E queria você ser moderador deste site, Psycologo?!

Já que lancei o nome da estrela-do-mar (animal pertencente à classe dos Asteroidea, filo dos Echinodermatas), esta possui um sistema nervoso rudimentar, que nem sequer apresenta gânglios nervosos, sendo constituído por um anel nervoso, próximo à região oral, de onde saem nervos radiais, que se estendem pelos braços. Não há processos mentais envolvidos no seu comportamento, mas reflexos!
De acordo com Luria (que talvez desconheça!), e passo a citar, "os processos mentais humanos são sistemas funcionais complexos e não estão “localizados” em estreitas e circunscritas áreas do cérebro, mas ocorrem por meio da participação de grupos de estruturas cerebrais operando em conjunto, cada uma das quais concorre com a sua própria contribuição particular para a organização desse sistema funcional”. Resulta deste pensamento que “uma questão essencial deve ser descobrir as unidades funcionais básicas de que é composto o cérebro humano e o papel desempenhado por elas em formas complexas de actividade mental."
A partir de reflexos simples, os animais unicelulares foram sobrevivendo diante das hostilidades do ambiente. À medida que os reflexos promoviam um comportamento mais sofisticado, o animal descobria que, pela sua própria actividade, ele podia explorar o ambiente que o cerca, com a vantagem de descobrir outras fontes de alimento. Um reflexo mais complexo pode ser visto numa lesma do mar - a Aplísia - que quando estimulada, consegue abrir a boca para receber alimento e, quando se vê ameaçada, é capaz de expelir uma tinta avermelhada que escurece o ambiente e lhe permite uma fuga mais segura. Isto não são, no entanto, processos mentais. Mas esta repetição de reflexos utilitários construiu uma constelação de respostas organizadas para aproximação ou fuga, indispensáveis à sobrevivência do animal. Arquivados no “proto-cérebro”, este conjunto de reflexos aprendidos com o tempo, veio a originar o Instinto e, mais tarde, para cada experiência instintiva bem sucedida, criou-se um conjunto de Hábitos que passaram a caracterizar o estilo de vida de cada espécie. Nos animais estruturalmente menos evoluidos, como anfibios e répteis, os comportamentos mais elaborados são reacções reflexas, controlados na medula espinal e no tronco cerebral.
Os processos mentais superiores são os processos cognitivos de percepção, atenção, memória, linguagem e pensamento utilizados de forma consciente. Isto é, por meio da mediação simbólica, aprendemos a reflectir sobre a utilização e o funcionamento consciente de tais processos, com o objectivo de monitorizar as atividades que desenvolvemos. As funções mentais superiores são especificamente humanas. Vigotski estabelece que o desenvolvimento é determinado não apenas pelo desenvolvimento orgânico, mas também pelo grau de domínio do uso de instrumentos, isto é, pela relação entre o desenvolvimento orgânico e a cultura. Ele afirma:
“O uso de signos conduz os seres humanos a uma estrutura específica de comportamento que se destaca do desenvolvimento biológico e cria novas formas de processos psicológicos enraizados na cultura”.
As plantas, apesar de serem compostas por células, como os fotorreceptores, que se organizam de maneira a reagir ao ambiente, não apresentam processos mentais, pela simples razão de não terem uma organização nervosa que lhes permita tal. Nem sequer têm neurónios! Assim sendo, considero que a designação "Psicologia das Plantas", enquanto estudo do comportamento das plantas, é abusivo.

Ai que esquecida!!!
Então e as fontes, aliás, o copy/paste dessas consultas do google? :lol: :lol: :lol:
Umas afirmações, faz questão de citar enquanto que outras as usa como se fosse da sua autoria? :lol: :lol: :lol:

http://www.geocities.com/nubor_facure/temaa.html
http://www.terezinhamachado.com/artigos.php?id=83

Letra por letra, com as adaptações mínimas. :roll: :roll: :roll:




Olha...olha....voltou! :lol:

Mas você não entende que é normal que um psicólogo aprenda grande parte das coisas que a colega AbLaZe escreveu?!??!
E espero que não esteja chocado só por ela ter ido procurar mais informações para completar o seu raciocínio...
Como o texto é da sua autoria, quando muito citaria algumas fonte ou fontes... :wink:
rc
Membro Amador
Membro Amador
Mensagens: 46
Registado: domingo out 07, 2007 3:53 pm

Mensagempor rc » quinta jan 24, 2008 8:29 pm

???

Os seus posts, colega (e só lhe chamo colega se for über-psicólogo como eu) são, de facto, qualquer coisa de fenomenal. :lol: :lol: :lol: Enfim... :roll:
psirui
Membro Expert
Membro Expert
Mensagens: 760
Registado: quinta mar 09, 2006 2:21 am

Mensagempor psirui » quinta jan 24, 2008 11:08 pm

rc Escreveu:???

Os seus posts, colega (e só lhe chamo colega se for über-psicólogo como eu) são, de facto, qualquer coisa de fenomenal. :lol: :lol: :lol: Enfim... :roll:


ehehehehh :lol: Obrigado!
Mas para devolver o elogio: Já lhe tinha dito que lhe acho piada , não?
Continua a divertir me!!!!eheheheheh :lol:
Não sei porquê.....mas dá-me um certo gozo ler os seus..... :lol:

Voltar para “Campos de Acção, Modelos e Exercício”

Quem está ligado:

Utilizadores neste fórum: Nenhum utilizador registado e 3 visitantes