Diferença entre Psicologos Organizacionais e Gestores de RH?

As diferentes correntes e modelos teóricos. Novas abordagens e novos contextos de intervenção. A teoria e a prática, os conceitos e as estratégias. Preocupações éticas e deontológicas. etc.

Moderador: César

Gualter Cesar
Membro Recém-Chegado
Membro Recém-Chegado
Mensagens: 5
Registado: quinta mai 22, 2008 12:14 pm

Diferença entre Psicologos Organizacionais e Gestores de RH?

Mensagempor Gualter Cesar » sexta jun 13, 2008 8:12 am

Bom dia, Gente.

poderiam me ajudar a esclarecer esta dúvida conforme o tópico?

att.

Gualter César
Psicologo Organizacional
gualtercesar@gmail.com
PedroSantos
Membro Iniciante
Membro Iniciante
Mensagens: 39
Registado: domingo jan 21, 2007 10:38 am

Mensagempor PedroSantos » sexta jun 13, 2008 10:11 am

A grande diferençá é que nos somos licenciados em psicologia e como tal podemos aplicar os testes para por exemplo um recrutamento e selecção, algo que os GRH não estão habilitados a fazer.
A licenciatura em GRH abrange outras tematicas que a psicologia das organizações não abrange ex código do trabalho.
Na minha opinião uma boa pós graduação em GRH e ficamos com todas as competências que eles têm mais as nossas.
Pedro Santos
mariapsi
Membro Habitual*
Membro Habitual*
Mensagens: 141
Registado: quinta abr 03, 2008 12:48 pm

Mensagempor mariapsi » sexta jun 13, 2008 11:57 am

Vejo imensas vezes confundir o psicólogo organizacional com o gestor de recursos humanos, no entanto as valências de cada um são diferentes. O gestor tem muito mais preparação para a gestão estratégica dos trabalhadores, mais conhecimentos a nivel legislativo e legal, etc.
O psicólogo organizacional deve atender às necessidades psicossociais dos trabalhadores da empresa. Enquanto membro participante dos recursos humanos (a meu ver é erradamente substituto do grh quando deveria trabalhar a par com o mesmo), o psicólogo organizacional deve centrar-se noutras questões que não a contratação ou despedimento e a sua intervenção deve ser limitada aos campos da psicologia (ex, recrutar determinada pessoa com x competências psicológicas enquanto o grh decidiria qual a formação adequada etc).

Há um livro obrigatório nesta área, o Manual de Psicossociologia do Trabalho e das Organizações. São bem explícitas quais devem ser as funções dum psicólogo organizacional.
Avatar do Utilizador
Psycologo
Psicólogo Registado (PT)
Psicólogo Registado (PT)
Mensagens: 442
Registado: quinta out 28, 2004 10:42 am
Localização: Espinho
Contacto:

Mensagempor Psycologo » sexta jun 13, 2008 4:42 pm

mariapsi Escreveu: (ex, recrutar determinada pessoa com x competências psicológicas enquanto o grh decidiria qual a formação adequada etc).


Discordo nesta parte. No meu entendimento, um psicólogo organizacional e do trabalho distingue-se de um gestor de recursos humanos, pela sua postura na organização e pela sua sensibilidade quando se trata de gerir pessoas, aspectos com que um profissional de psicologia é precocemente alertado no curso de psicologia via organizações, além é claro da aplicação de testes psicológicos. De resto, as tarefas desempenhadas, são em tudo semelhantes.
"Vive o Minuto ao Segundo"
mariapsi
Membro Habitual*
Membro Habitual*
Mensagens: 141
Registado: quinta abr 03, 2008 12:48 pm

Mensagempor mariapsi » sexta jun 13, 2008 10:40 pm

É importante distinguir entre os processos de gestão e os processos de recrutamento. A necessidade de gestão existe sempre numa empresa e os recursos humanos, tal como os materiais, tal como os logísticos etc, têm em vista um fim comum -- o lucro.
Pelas suas palavras, colega, deduzo que a sua formação em psicologia o preparou para chegar ao pé das chefias e sugerir despedimentos individuais ou layoffs, ou novas integrações atendendo às necessidades de produção da empresa! (estou a ser irónica...)
Isto é uma competência dum gestor de recursos humanos mas a equipa de recursos humanos não se compõe exclusivamente apenas deste profissional. Daí o psicólogo organizacional, o sociólogo e outras profissões que facilmente podemos encontrar nesta mesma equipa, por exemplo, em multinacionais.
Quanto aos testes, caso não saiba, os GHR estão também habilitados a passá-los. Agora, estes não são unicamente psicológicos. Eles também têm as suas ferramentas. Quando falamos de testes psicológicos obviamente que essa função se adequa melhor a nós.
Agora repare, onde e quando nasce a necessidade de admitir um novo trabalhador?
O psicólogo organizacional só tem "palavra" em matéria de despedimentos ou recrutamentos nos domínios psicossociais da "coisa". Por hipótese, um trabalhador que venha a demonstrar-se conflituoso e improdutivo para com ele e colegas. Há uma base de índole comportamental/psíquica. Agora, um psicólogo não poderia despedir este trabalhador com o argumento de que precisam de reduzir os custos na empresa porque não tem formação nem competência para tal, não tem formação em gestão financeira, em gestão de empresas, etc.
O psicólogo deve atender às necessidades psicossociais dos trabalhadores que já estão na empresa, dos que dela irão sair (o layoff geralmente é acompanhado por medidas que visem a segurança possivel dos trabalhadores que irão ser despedidos) e dos que a ela se candidatam.

O que quis dizer com a parte que o colega citou foi muito simples.
Há uma necessidade de aumentar a produção de determinado produto, por conseguinte, vir a integrar novos trabalhadores. Essa necessidade é proposta pelas chefias ao dept de recursos humanos.
O ghr diz "muito bem, o posto x e o posto y serão criados. Precisamos de pessoas com formação superior em z." O psicólogo diz "tendo em conta que se trata do desempenho de funções stressantes e sobre deadlines curtas, precisamos que a pessoa tenha o seguinte perfil psicológico: persistente, resistente ao stress, bla bla bla."
Imagine-se agora o momento de entrevista e análise do CV. O ghr leria o CV tendo em conta as profissões e cargos anteriores da pessoa, o que ela conseguiu alcançar etc -- uma leitura mais dirigida aos lucros financeiros. O psicólogo leria por exemplo, o que fez a pessoa mudar de emprego, qual a motivação, como se sentiu naquela situação, a relação com os colegas, etc.
No livro que recomendei falam de 3 experiências de intervenção e mudança organizacional, a saber, na Glacier Metal Industry, nas minas de carvão na Grã-Bretanha e a democracia industrial da Noruega. Dão uma ideia bastante clara do que deve ser o papel do psicólogo numa organização (até porque na altura a psicologia das organizações era uma coisa praticamente recém-nascida ao passo que o gestor de recursos humanos já lá estava :wink: )

Infelizmente, e mais uma vez portugal é um mau exemplo, vejo muitas vezes psicólogos organizacionais a ocuparem funções que seriam melhor adequadas a um grh, mas a culpa disso não será nem dum nem de outro. Há que ser críticos em relação a nós e não pensar que todo e qualquer lugar nos é adequado.

Desculpe o testamento.
NunoF
Membro Guru
Membro Guru
Mensagens: 1328
Registado: segunda jul 02, 2007 9:04 pm
Localização: Pizzaria

Mensagempor NunoF » sábado jun 14, 2008 3:10 am

Estás desculpada.

Gostava de ser o gestor deste fórum e cada registo custar 10 euros :D
Vendo pizzas congeladas :D

Voltar para “Campos de Acção, Modelos e Exercício”

Quem está ligado:

Utilizadores neste fórum: Nenhum utilizador registado e 4 visitantes