Possível "transtorno" na família

Espaço dedicado ao público em geral: aqui poderá apresentar as suas questões e dúvidas, e contar com o apoio dos utilizadores deste fórum. IMPORTANTE: leia as Regras de Utilização antes de participar
Regras do Fórum
-----------
O Psicologia.pt não é responsável pelas intervenções dos vários participantes neste Fórum, sendo o teor desses conteúdos, bem como a utilização que se faça dos mesmos, da exclusiva e total responsabilidade de cada utilizador.
Com o objectivo de permitir o total anonimato, o fórum "Pergunte ao Psicólogo" é o único onde é possível a publicação de tópicos por utilizadores não registados.
Ao mesmo tempo, e como deve ser do entendimento de todos, o carácter "anónimo" dos fóruns faz com que este espaço não ofereça condições para interações que se desenvolvam para além da mera "troca de opiniões".
É expressamente proibida neste fórum a divulgação de serviços de psicologia bem como de quaisquer contactos de psicólogos (nomes, nºs de telefone, moradas e outros contactos).
O Psicologia.pt não se responsabiliza pelo rigor técnico e científico, idoneidade e respeito pelos princípios éticos e deontológicos de toda e qualquer participação.
Shapeless
Membro Recém-Chegado
Membro Recém-Chegado
Mensagens: 2
Registado: domingo dez 18, 2011 2:12 am

Possível "transtorno" na família

Mensagempor Shapeless » domingo dez 18, 2011 2:43 am

Boa noite,
Antes demais, peço desculpa se já foi aberto um tópico com as mesmas questões que vou colocar aqui.
Bem, isto tudo começa quando eu era bem miúda, na minha infância mesmo. Pelo que pesquisei no google, não é nada de anormal, e acontece com muitas crianças/adolescentes. Desde que me lembro de ser gente, que a minha mãe é muito (mesmo muito) agressiva comigo, tanto a nível físico como verbal.
Lembro-me de andar no 4º ano e ir assim com umas nódoas negras e arranhões para a escola, e me perguntarem o que me tinha acontecido, e eu, com medo, dizia que tinha caído. Nunca gostei de partilhar este assunto, sentia vergonha, porque não via as outras mães a serem como ela. Nunca me abraçou, nunca me disse um "amo-te" ou sequer um "tenho orgulho de ti". Irritava-se com as mais pequenas coisas, insignificantes, gritava comigo, batia-me, insultava-me e passado uma meia hora ficava "normal" (sendo que o normal já é um bocado stressante demais para poder dizer normal, mas enfim).
Então, sendo eu garota, pensava que o mal era meu, eu é que a irritava, eu tentava fazer as coisas bem mas nunca eram o suficiente para ela. Não bastava ela culpar-me, que eu culpava-me também. Mas com o tempo fui analisando as coisas noutra perspectiva, comecei a questionar aquilo que eu própria questionava, a mim própria. Tentei sempre mudar, tentei sempre fazer as coisas melhores, mas simplesmente ela não me dava valor. Dizia que eu não devia ter nascido, caso ela soubesse o que "sabe hoje" nunca tinha nascido, que só lhe dou desgostos, que sou uma m*rda de pessoa, enfim. Não consigo perceber isto, não encaixa na minha cabeça. Tenho 21 anos, ajudo a minha mãe em casa, a fazer as limpezas, o comer, tudo o que posso, acabei a licenciatura sem chumbar nunca nenhum ano, e neste momento encontro-me a tirar o mestrado. Não me parece que falhe com ela em nada, para ela ser agressiva como é.
Ou então sou maluca. Das duas uma, ou eu tenho um problema, ou ela tem um problema. Porque ela não é nem nunca foi assim com a minha irmã. Aliás, é o oposto.
Sempre lidei "bem" com o facto de ela ser assim e com as coisas que ela me fez. Afinal, ela é minha mãe e independentemente do que ela me possa dizer, "nunca me faltou nada" (a nível material, lógicamente).
Mas ultimamente, não tenho conseguido gerir a pressão, tenho andado numa pilha de nervos e sinto que estou à beira de colapsar. Não consigo manter-me racional, estou demasiado cansada sequer para ter uma conversa, quanto mais para vivenciar diariamente (no sentido literal) uma chuva de raiva, gritos, insultos e devaneios sem razão aparente.
Estou a tratar disto duma forma demasiado superficial e isto não está a retratar o que realmente quero :?

Já lhe foi diagnosticada hipertensão, a médica de família, a pedido do meu pai, já lhe receitou uns calmantes mas ela nem sequer vai aviar a receita, portanto ela nem sequer tem noção (penso eu) que o comportamento que tem não é normal nem adequado. Não sei se ela tem uma depressão, se é stresse, enfim. Não sei. Daí ter vindo aqui, procurar uma alma caridosa que me diga o que se passa com ela, ou comigo. Já tentei falar com ela sobre este assunto mas ela recusa-se. O meu pai simplesmente ignora, e eu, bem, até há uns tempos também ignorava, mas parece que agora isto me está a afectar demais para eu conseguir ignorar.

Obrigada. Abraço Fraternal,
Shapeless

Abraço fraternal,
Cristina
[Moderador]
[Moderador]
Mensagens: 280
Registado: domingo jun 19, 2005 8:03 pm
Localização: Lisboa
Contacto:

Re: Possível "transtorno" na família

Mensagempor Cristina » domingo dez 18, 2011 3:00 am

Cara Shapeless,

Descreveu o que me parece ser um caso de violência doméstica, ainda que via internet seja difícil avaliar objectivamente.
Devido à dificuldade em lidar com este tipo de situações online, aconselho-a a dirigir-se a um dos gabinetes de apoio à vítima. Conseguirá encontrar um próximo da sua residência no site da APAV.

Espero que a sua situação melhore.
...o desvio é mais normal do que a normalidade...
Shapeless
Membro Recém-Chegado
Membro Recém-Chegado
Mensagens: 2
Registado: domingo dez 18, 2011 2:12 am

Re: Possível "transtorno" na família

Mensagempor Shapeless » segunda dez 19, 2011 12:17 am

Obrigada pela prontidão,
Eu acho que isso é uma medida muito radical, nem sequer ponho isso em causa.
Queria saber como posso lidar com ela de forma a tentar faze-la perceber que está errada, procurar ajuda por ela própria sei lá. Se eu for fazer isso, creio que só vai piorar a situação... Ela tem que querer ser ajudada...

Voltar para “Pergunte ao Psicólogo”

Quem está ligado:

Utilizadores neste fórum: Nenhum utilizador registado e 3 visitantes