paranoia perseguicao

Espaço dedicado ao público em geral: aqui poderá apresentar as suas questões e dúvidas, e contar com o apoio dos utilizadores deste fórum. IMPORTANTE: leia as Regras de Utilização antes de participar
Regras do Fórum
-----------
O Psicologia.pt não é responsável pelas intervenções dos vários participantes neste Fórum, sendo o teor desses conteúdos, bem como a utilização que se faça dos mesmos, da exclusiva e total responsabilidade de cada utilizador.
Com o objectivo de permitir o total anonimato, o fórum "Pergunte ao Psicólogo" é o único onde é possível a publicação de tópicos por utilizadores não registados.
Ao mesmo tempo, e como deve ser do entendimento de todos, o carácter "anónimo" dos fóruns faz com que este espaço não ofereça condições para interações que se desenvolvam para além da mera "troca de opiniões".
É expressamente proibida neste fórum a divulgação de serviços de psicologia bem como de quaisquer contactos de psicólogos (nomes, nºs de telefone, moradas e outros contactos).
O Psicologia.pt não se responsabiliza pelo rigor técnico e científico, idoneidade e respeito pelos princípios éticos e deontológicos de toda e qualquer participação.
pmiguel1985
Membro Recém-Chegado
Membro Recém-Chegado
Mensagens: 1
Registado: segunda jan 23, 2012 11:06 pm

paranoia perseguicao

Mensagempor pmiguel1985 » segunda jan 23, 2012 11:18 pm

Ola a todos, fui sujeito a varios tipos de pressao no trabalho com as quais n soube lidar,... aparentemente arquitetadas por um psicologo que la trabalha! existe uma parte no minimo que é real o problema é que acabei msm paranoico e com dificuldades no dia a dia. Gostava de ter um conselho de alguem da vossa area de como me alhear de pequenos sinais que me surjem diariamente e de como denunciar este sujeito que usou a sua formacao para me colocar sob tortura.
obg
Ana Rita
Psicólogo Registado (PT)
Psicólogo Registado (PT)
Mensagens: 1794
Registado: terça ago 31, 2004 1:44 pm
Localização: Lisboa

Re: paranoia perseguicao

Mensagempor Ana Rita » segunda jan 23, 2012 11:52 pm

Miguel, este contexto é muito redutor para que possa ser ajudado eficazmente. É preciso perceber que situações surgiram, de que forma tem lidado com as mesmas, entre outras. Aconselho-o por isso a procurar um(a) psicólogo(a) no sentido de obter aconselhamento presencial.
Se caíres sete vezes, levanta-te oito.
PSC
Membro Habitual**
Membro Habitual**
Mensagens: 216
Registado: domingo set 06, 2009 9:22 pm

Re: paranoia perseguicao

Mensagempor PSC » terça jan 24, 2012 3:27 pm

pmiguel1985 Escreveu:Ola a todos, fui sujeito a varios tipos de pressao no trabalho com as quais n soube lidar,... aparentemente arquitetadas por um psicologo que la trabalha! existe uma parte no minimo que é real o problema é que acabei msm paranoico e com dificuldades no dia a dia. Gostava de ter um conselho de alguem da vossa area de como me alhear de pequenos sinais que me surjem diariamente e de como denunciar este sujeito que usou a sua formacao para me colocar sob tortura.
obg

Reconhece ou não reconhece o seu problema?
Se o reconhece, não assuma que existe algo como "uma perseguição" ou uma tentativa de "tortura".

Obviamente, partilho opinião da colega anterior, em como deve procurar ajuda presencial. Mas ajuda para lidar com o seu problema de achar que é perseguido e com aquilo que seja "real" no seu problema.
Porque isso de pedir como "denunciar" alguém que não se sabe o que fez de errado, ou sequer se fez algo de errado, não é um pedido de ajuda mas um pedido para linchar alguém que pode estar só cumprindo o seu papel.
Cristina
[Moderador]
[Moderador]
Mensagens: 280
Registado: domingo jun 19, 2005 8:03 pm
Localização: Lisboa
Contacto:

Re: paranoia perseguicao

Mensagempor Cristina » terça jan 24, 2012 3:56 pm

pmiguel1985 Escreveu:Ola a todos, fui sujeito a varios tipos de pressao no trabalho com as quais n soube lidar,... aparentemente arquitetadas por um psicologo que la trabalha! existe uma parte no minimo que é real o problema é que acabei msm paranoico e com dificuldades no dia a dia. Gostava de ter um conselho de alguem da vossa area de como me alhear de pequenos sinais que me surjem diariamente e de como denunciar este sujeito que usou a sua formacao para me colocar sob tortura.
obg


pmiguel1985,

Tal como a Ana Rita disse, o aconselhamento presencial é o ideal.

Para qualquer psicólogo o ajudar, nesta situação ou qualquer outra, o pmiguel1985 teria de relatar o que se passou, explicar o que considera serem os vários tipos de pressão no trabalho, assim como explicar o que considera tortura, falar sobre o que são esses pequenos sinais que referiu.

De qualquer modo, independentemente de toda a situação ser, ou não, apenas a sua interpretação dos acontecimentos, a Ordem dos Psicólogos Portugueses
é a instituição que regula a profissão de psicólogo(a) em Portugal. Como tal, a Ordem está habilitada a esclarecer questões de ética e deontologia, através do Código Deontológico em vigor, e a investigar sobre as práticas e/ou exercer, sempre que se justifique, o poder disciplinar sobre os profissionais inscritos de acordo com o Regulamento Disciplinar em vigor.

Fonte
...o desvio é mais normal do que a normalidade...
PSC
Membro Habitual**
Membro Habitual**
Mensagens: 216
Registado: domingo set 06, 2009 9:22 pm

Re: paranoia perseguicao

Mensagempor PSC » terça jan 24, 2012 5:43 pm

Considero o post do user pmiguel 1985 demasiado ambíguo.
Apesar do título dado ao tópico e de admitir que poderá não estar propriamente bem, tanto a linguagem usada como o discurso parecem-me muito mais centrados em culpabilizar o outro pela sua situação do que em assumir que poderá estar a ver mal a situação, em linchar do que em querer uma ajuda para o que quer que seja a pressão, a tortura e os sinais.

Não mencionou ter-se no local dirigido a mais alguém ou obtido informação/esclarecimentos. Aliás, não mencionou ser paciente ou ter qualquer relação terapeutica com o profissional, apenas identificou a formação do seu colega de trabalho.
Podemos estar a falar de caixas de supermercado, operadores de call center, direcção tecnica duma instituição,... ou qualquer situação que não seja do foro exclusivo da psicologia. Pelo que a ordem nada teria a ver.
Portanto, nestes casos, não avançaria com lenha para a fogueira. Há demasiada gente maluca por aí!!! A ordem já trabalha a carvão, escusa de entupir mais as turbinas sem se saber se justifica.
As pessoas que procurem ajuda pessoalmente, depois concerteza que serão devidamente encaminhados para onde se justificar.
Ana Rita
Psicólogo Registado (PT)
Psicólogo Registado (PT)
Mensagens: 1794
Registado: terça ago 31, 2004 1:44 pm
Localização: Lisboa

Re: paranoia perseguicao

Mensagempor Ana Rita » terça jan 24, 2012 11:35 pm

PSC, numa perspectiva de esclarecer e não disputar, se existe um problema relacionado com paranóia, é natural que a pessoa fique sem saber distinguir muito bem o que é ou não real, por esse motivo é que precisa de ajuda. Se existisse um reconhecimento total de que é somente paranóia dele, esta deixaria de o ser. Ainda que tenhamos de distinguir entre ausência ou não de critica esta não é preto ou branco.
Nesse sentido, acho que já foi um bom passo o Miguel reconhecer que ainda que se sinta perseguido ou torturado, tem uma ideia de que esteja a sobrevalorizar. Daí o tópico ser "paranoia, perseguição" e não apenas "perseguição".
Por outro lado, sem comentar este caso em especifico sobre o qual não tenho informações, a perseguição é a paranóia não são necessariamente incompatíveis. Existem muitas situações laborais em que de facto há fricção entre duas pessoas e em que uma por um lado tem uma atitude mais provocatória e a outra devido a caracteristicas de personalidade e inseguranças começa a extrapolar. Colocar a pessoa na posição dual de: ou você é o culpado ou o outro é o culpado nem sempre é a solução. Por isso é que é preciso entender bem do que se trata.
Se caíres sete vezes, levanta-te oito.
PSC
Membro Habitual**
Membro Habitual**
Mensagens: 216
Registado: domingo set 06, 2009 9:22 pm

Re: paranoia perseguicao

Mensagempor PSC » quarta jan 25, 2012 12:10 am

Ana Rita, precisamente por isso apoio a ideia de procurar ajuda presencial para a pessoa poder entender-se e entender a situação. Não apoio nada que vá no sentido de reforçar a sensação de perseguição ou acções baseadas nessa sensação. Pois considero que só depois dessa primeira fase em que será ajudada a analisar a situação é que a pessoa poderá tomar (ou não) a decisão de actuar.

O reparo que fiz foi que nesta fase ainda há demasiada dicotomia explicita no post do user. Exceptuando o título e o início do post, a pessoa retoma a um discurso de perseguição e de actuação contra alguém. Logo, é por essa compreensão da situação que a pessoa deve começar e não centrar-se na actuação.

Perseguição e paranóia não são de todo incompatíveis! A posição dual poderá não ser a solução, mas é contraditório assumir que haverá uma paranoia e de seguida centrar tudo no outro (foi a minha leitura do post e a isso me referi).
Mas sem ajuda para circunscrever ou destrinçar o que é o quê, não avançaria para mais indicações.
Até porque não há dados para saber o que indicar.

O post não dá para entender se a pessoa se refere a uma relação terapêutica (não me parece) ou a uma relação laboral, em que a formação da pessoa é um detalhe.
Logo, conforme os exemplos que dei é de todo desajustado qualquer outra indicação.
Conforme os exemplos, um operador de call center pode ser licenciado em psicologia, e principio nada da sua acção diz respeito à ordem; um director dum lar de idosos ou um gestor duma empresa de roupas ou um coordenador de equipas de vendas pizzas pode ser licenciado em psicologia, a sua acção no exercicio desse cargo em principio nada diz à ordem. Então para quê gerar mais confusão?
Mas bem, pmiguel1985 deve fazer como considerar melhor. O importante a meu ver é começar por procurar ajuda e começar a explicar o que é pressão, tortura, os sinais que considera e tudo mais.
Cristina
[Moderador]
[Moderador]
Mensagens: 280
Registado: domingo jun 19, 2005 8:03 pm
Localização: Lisboa
Contacto:

Re: paranoia perseguicao

Mensagempor Cristina » quarta jan 25, 2012 9:55 am

PSC Escreveu:Considero o post do user pmiguel 1985 demasiado ambíguo.
Apesar do título dado ao tópico e de admitir que poderá não estar propriamente bem, tanto a linguagem usada como o discurso parecem-me muito mais centrados em culpabilizar o outro pela sua situação do que em assumir que poderá estar a ver mal a situação, em linchar do que em querer uma ajuda para o que quer que seja a pressão, a tortura e os sinais.

Não mencionou ter-se no local dirigido a mais alguém ou obtido informação/esclarecimentos. Aliás, não mencionou ser paciente ou ter qualquer relação terapeutica com o profissional, apenas identificou a formação do seu colega de trabalho.
Podemos estar a falar de caixas de supermercado, operadores de call center, direcção tecnica duma instituição,... ou qualquer situação que não seja do foro exclusivo da psicologia. Pelo que a ordem nada teria a ver.
Portanto, nestes casos, não avançaria com lenha para a fogueira. Há demasiada gente maluca por aí!!! A ordem já trabalha a carvão, escusa de entupir mais as turbinas sem se saber se justifica.
As pessoas que procurem ajuda pessoalmente, depois concerteza que serão devidamente encaminhados para onde se justificar.


Conforme o PSC pode ler no meu post, não tomei qualquer posição sobre o Psicólogo (ou indivíduo formado em Psicologia).

Limitei-me a aconselhar o pmiguel1985 a procurar ajuda presencial (e não online) e a informá-lo que a instituição reguladora da conduta dos Psicólogos Portugueses é a Ordem dos Psicólogos Portugueses.

Não fiz mais do que seguir o Código Deontológico em vigor para a nossa classe, independentemente de a Ordem trabalhar, ou não, «a carvão» (segundo crença verbalizada do PSC). Talvez relê-lo de vez em quando não lhe fosse prejudicial. :wink:
...o desvio é mais normal do que a normalidade...

Voltar para “Pergunte ao Psicólogo”

Quem está ligado:

Utilizadores neste fórum: Nenhum utilizador registado e 8 visitantes