Arrogância

Espaço dedicado ao público em geral: aqui poderá apresentar as suas questões e dúvidas, e contar com o apoio dos utilizadores deste fórum. IMPORTANTE: leia as Regras de Utilização antes de participar
Regras do Fórum
-----------
O Psicologia.pt não é responsável pelas intervenções dos vários participantes neste Fórum, sendo o teor desses conteúdos, bem como a utilização que se faça dos mesmos, da exclusiva e total responsabilidade de cada utilizador.
Com o objectivo de permitir o total anonimato, o fórum "Pergunte ao Psicólogo" é o único onde é possível a publicação de tópicos por utilizadores não registados.
Ao mesmo tempo, e como deve ser do entendimento de todos, o carácter "anónimo" dos fóruns faz com que este espaço não ofereça condições para interações que se desenvolvam para além da mera "troca de opiniões".
É expressamente proibida neste fórum a divulgação de serviços de psicologia bem como de quaisquer contactos de psicólogos (nomes, nºs de telefone, moradas e outros contactos).
O Psicologia.pt não se responsabiliza pelo rigor técnico e científico, idoneidade e respeito pelos princípios éticos e deontológicos de toda e qualquer participação.
josemccmatos
Membro Recém-Chegado
Membro Recém-Chegado
Mensagens: 1
Registado: sábado mar 24, 2012 2:48 pm

Arrogância

Mensagempor josemccmatos » sábado mar 24, 2012 3:07 pm

Saudações a todos,
Sou novo no fórum, e não sendo esta a minha área tenho uma dúvida que gostaria de colocar aos entendidos.
Há muito que lido com uma pessoa que apesar de ser amigo a convivência tem-se tornado impraticável devido à sua extrema arrogância. Esta arrogância manifesta-se em desejo constante de ser servido, contínuas demonstrações de superioridade e diminuição dos demais, humilhações públicas quer a desconhecidos quer a pessoas que por força das circunstâncias tenham que nos prestar serviços (empregados de café, balcões de informação, etc..), delírios de grandeza e constantes picardias com os grupos em que se insere.
Esta arrogância atingiu nos últimos tempos contornos insuportáveis, mesmo para com os amigos mais chegados que sempre lhe perdoaram e toleraram os seus ataques, não restando outra opção senão a sua exclusão. Ele não ouve ninguém, assume-se como um supra-sumo da sabedoria, não se interessa por quase ninguém, pois na sua ideia toda a gente é burra.
Sendo que se atingiu o limite do social e amigavelmente aceitável não posso continuar a fazer-me acompanhar por uma pessoa que possui este adjectivo terrível.
Contudo gostava de saber, de onde vem esta arrogância? há alguma maneira de conversar com essa pessoa sem que ela se exalte? há alguma maneira no geral de tentar corrigir esses comportamentos? será esta arrogância uma forma de defesa de uma personalidade frágil?

Peço desculpa pela liberdade que tomo em escrever estas linhas, obrigado e cumprimentos a todos.

Voltar para “Pergunte ao Psicólogo”

Quem está ligado:

Utilizadores neste fórum: Nenhum utilizador registado e 1 visitante