Falsa acusação de abuso sexual

Espaço dedicado ao público em geral: aqui poderá apresentar as suas questões e dúvidas, e contar com o apoio dos utilizadores deste fórum. IMPORTANTE: leia as Regras de Utilização antes de participar
Regras do Fórum
-----------
O Psicologia.pt não é responsável pelas intervenções dos vários participantes neste Fórum, sendo o teor desses conteúdos, bem como a utilização que se faça dos mesmos, da exclusiva e total responsabilidade de cada utilizador.
Com o objectivo de permitir o total anonimato, o fórum "Pergunte ao Psicólogo" é o único onde é possível a publicação de tópicos por utilizadores não registados.
Ao mesmo tempo, e como deve ser do entendimento de todos, o carácter "anónimo" dos fóruns faz com que este espaço não ofereça condições para interações que se desenvolvam para além da mera "troca de opiniões".
É expressamente proibida neste fórum a divulgação de serviços de psicologia bem como de quaisquer contactos de psicólogos (nomes, nºs de telefone, moradas e outros contactos).
O Psicologia.pt não se responsabiliza pelo rigor técnico e científico, idoneidade e respeito pelos princípios éticos e deontológicos de toda e qualquer participação.
ameijoazinha
Membro Recém-Chegado
Membro Recém-Chegado
Mensagens: 2
Registado: sexta abr 06, 2012 11:04 pm

Falsa acusação de abuso sexual

Mensagempor ameijoazinha » sexta abr 06, 2012 11:28 pm

Olá,

Estou a viver uma situação muito complicada a nível familiar e preciso de algum aconselhamento ou pelo menos de desabafar apenas...
Os meus pais, avós do meu filho fizeram uma queixa de abuso sexual por parte do meu marido ao meu filho de 2 anos.
Após averiguar a sua acusação e no que se basearam para tal queixa verifiquei que as acusações são falsas, mas o processo continua em averiguações pelo tribunal...
Não sei como lidar com os meus pais, com o meu marido que se sente muito injustiçado e inclusivamente noto que ele se retrai no contacto com o filho pois diz que tem receio que um carinho, um beijo ou um abraço possam ser interpretados de outra maneira... Já não lhe quer trocar fraldas, nem pô-lo no bacio ou dar-lhe banho...E raramente fica sozinho com ele.
No meio de isto tudo estou eu, que não quero expor esta situação a ninguém apenas pelo receio de estigma e de reações de pena.
Vejo-me também extremamente alerta relativamente a sinais do meu filho: estou constantemente a perguntar-lhe se está tudo bem, se alguém o magoou, observo os seus genitais meticulosamente... enfim, sinto que eu própria estou a ficar paranóica.

Digo que as acusações são falsas pois o que os meus pais se basearam para a queixa foi o facto do meu filho apresentar uma fissura no ânus, coisa que aconteceu mais que uma vez, inclusivamente quando o pai se encontrava fora de Portugal (pois o meu marido trabalha fora e só vem a casa um fim de semana por mes). Estas fissuras são relativamente comuns devido ao facto do meu filho estar a reter as fezes e as mesmas serem muito grossas e duras, chegando a fazer sangue no ânus a defecar... Conheço o meu marido há 14 anos, vivemos juntos há 13 anos, estamos casados há 6 anos e sempre tivemos uma relação muito saudável e cumplice. Os meus pais nunca aceitaram bem a nossa relação e nunca gostaram do meu marido por ele não ser licenciado nem ter pretenções de tal, no entanto sempre "toleraram" a minha escolha, demonstrando porém que eu não teria escolhido bem...

Desde logo colaborámos na investigação da comissão de menores e não houve qualquer oposição do meu marido relativamente a inquéritos por parte das autoridades, mas noto que afectou a nossa relação na medida em que estamos ambos tristes, ansiosos e destroçados pois o meu filho tinha uma grande ligação aos avós.

A principio a minha primeira reação foi cortar relações com os meus pais, mas depois pensei melhor e até os temos deixado verem o neto... MAs tenho receio do que lhe poderão estar a dizer uma vez que ele, quando vem de casa deles parece que vem virado contra nós.Não sei se lhe dizem alguma coisa, não sei o que pretendem com isto tudo e não sei se faço bem em continuar em deixá-los ver o neto. Poderia supervisionar essas visitas, mas não quero contacto com os meus pais por tudo o que me estão a fazer passar.

Preciso de um conselho, uma palavra, uma orientação...
ceuazul
Psicólogo Registado (PT)
Psicólogo Registado (PT)
Mensagens: 405
Registado: quinta mar 02, 2006 6:02 pm
Localização: aveiro

Re: Falsa acusação de abuso sexual

Mensagempor ceuazul » segunda abr 09, 2012 12:14 am

E então qual foi o APP proposto pela CPCJ? Concerteza que os técnicos que avaliaram a situação terão as propostas mais ajustadas para situação.
Avatar do Utilizador
Liliana Costa
Psicólogo Registado (PT)
Psicólogo Registado (PT)
Mensagens: 627
Registado: terça fev 01, 2005 2:14 pm
Localização: Amarante,Porto
Contacto:

Re: Falsa acusação de abuso sexual

Mensagempor Liliana Costa » terça abr 10, 2012 3:32 pm

Sinceramente, acho a situação deveras estranha. Porque numa situação dessas eu reagiria de forma radical. Conviver com os pais tendo a cetreza absoluta que não era verdade o que diziam e ainda por cima terem apresentado queixa que poderá originar processo na CPCJ? sinceramente, dá-me a sensação que ainda terá algumas dúvidas, será isso? O menino vem de casa dos avós com a cabeça virada quando tem apenas 2 anos? E como é que isso poderá acontecer se é bem tratado pelos pais, que razões terá uma criança de 2 anos para chegar a casa dos pais contrariado?
ameijoazinha
Membro Recém-Chegado
Membro Recém-Chegado
Mensagens: 2
Registado: sexta abr 06, 2012 11:04 pm

Re: Falsa acusação de abuso sexual

Mensagempor ameijoazinha » quinta abr 12, 2012 8:24 pm

Relativamente á intervenção da comissão, a única coisa que aconteceu foi solicitarem a minha presença para responder a algumas questões. Também prestámos declarações na PJ. De resto mais nada. Não nos aconselharam a nada...

Relativamente à acusação que fazem, não tenho dúvidas que o meu filho nunca foi abusado sexualmente pelo pai. Não só por conhecer bem o meu marido, mas também por observar que gosta do pai...E de nunca me ter contado nada ( o meu filho fala muito e inclusivamente se se magoa ou alguém o magoa conta-me logo).

Obrigada pelas respostas
Ana Rita
Psicólogo Registado (PT)
Psicólogo Registado (PT)
Mensagens: 1794
Registado: terça ago 31, 2004 1:44 pm
Localização: Lisboa

Re: Falsa acusação de abuso sexual

Mensagempor Ana Rita » sábado abr 14, 2012 9:38 pm

Refere que não tem dúvidas, mas ao mesmo tempo verifica minuciosamente os genitais dele para ver se encontra alguma coisa suspeita. Se efectivamente tem a certeza que isso não está a acontecer, tem de ter cuidado com a dupla mensagem que está a passar ao seu filho e que ele até pode interiorizar como sendo verdadeira. As crianças vêm aquilo que os adultos lhes mostram e se ele acreditar que o pai lhe fez mal, então é quase como se tivesse mesmo feito.
Infelizmente muitas queixas de abuso sexual são apenas uma forma vergonhosa de retaliar, o que por si só é um abuso à criança. Provando-se que é mentira, são os seus próprios pais que deveriam ser penalizados, porque se é grave um abuso sexual, não é menos grave a falsa acusação do mesmo.
Se caíres sete vezes, levanta-te oito.

Voltar para “Pergunte ao Psicólogo”

Quem está ligado:

Utilizadores neste fórum: Nenhum utilizador registado e 6 visitantes