Opinião

Espaço dedicado ao público em geral: aqui poderá apresentar as suas questões e dúvidas, e contar com o apoio dos utilizadores deste fórum. IMPORTANTE: leia as Regras de Utilização antes de participar
Regras do Fórum
-----------
O Psicologia.pt não é responsável pelas intervenções dos vários participantes neste Fórum, sendo o teor desses conteúdos, bem como a utilização que se faça dos mesmos, da exclusiva e total responsabilidade de cada utilizador.
Com o objectivo de permitir o total anonimato, o fórum "Pergunte ao Psicólogo" é o único onde é possível a publicação de tópicos por utilizadores não registados.
Ao mesmo tempo, e como deve ser do entendimento de todos, o carácter "anónimo" dos fóruns faz com que este espaço não ofereça condições para interações que se desenvolvam para além da mera "troca de opiniões".
É expressamente proibida neste fórum a divulgação de serviços de psicologia bem como de quaisquer contactos de psicólogos (nomes, nºs de telefone, moradas e outros contactos).
O Psicologia.pt não se responsabiliza pelo rigor técnico e científico, idoneidade e respeito pelos princípios éticos e deontológicos de toda e qualquer participação.
M.Neto
Membro Recém-Chegado
Membro Recém-Chegado
Mensagens: 8
Registado: sexta jul 11, 2008 10:43 am

Opinião

Mensagempor M.Neto » sexta jul 11, 2008 11:03 am

Bom dia

o que me levou a escrever aqui foi o facto de precisar que alguém me diga se estarei a interpretar mal o comportamento do meu terapeuta.
Ele sempre se mostrou muito simpático e disponível. Inclusivamente liga-me várias vezes durante a semana. Não é um comportamento que muito aprecie porque também gosto de ter algum espaço. Durante as sessões várias vezes me sinto constragida com alguns elogios e alguns comentários. Quando falamos via MSN, a conversa torna-se demasiado informal e não me sinto à vontade com isso, pois acho que na relação psicólogo-cliente deve existir sempre alguma distância. Durante uma dessas conversas fui convidada para jantar, no entanto fiz-me despercebida porque realmente já não sei o que pensar.
Cheguei a pensar se será realmente psicólogo, mas a verdade é que me parece perceber bastante do que faz e até tenho obtido resultados positivos com ele, e também se encontra registado no directório de psicólogos deste site. Não me sinto à vontade para abordá-lo sobre este assunto, nem tão pouco, passado já algum tempo, pedir-lhe agora um certificado de habilitações ou a carteira profissional.
O que me aconselham?
Por favor queiram dar a vossa opinião.
Não queria abandonar as sessões, mas o seu comportamento começa a tornar-se desagradável.

Obrigado.

Mª Neto.
anasofia
Membro Sénior
Membro Sénior
Mensagens: 425
Registado: sábado fev 24, 2007 2:02 am

Mensagempor anasofia » sexta jul 11, 2008 11:14 am

Olá.
Se tem dúvidas quanto ao psicólogo em questão, não tenha vergonha de lhe dizer que quer ver a sua carteira profissional... É um direito que todos os clientes têm... Você tem o direito de saber se os serviços prestados são, ou não, prestados por alguém profissional na área!
Quanto à relação informal que o psicólogo tenta estabelecer, não é correcta. Vejamos os seguintes artigos do Código Deontológico dos Psicólogos Portugueses:
4.4.3 - O psicólogo deve evitar o estabelecimento de relações pessoais com os seus clientes. Em circunstâncias específicas em que tal não seja possível, deve estar consciente da necessidade de manter um distanciamento adequado e de accionar mecanismos activos de protecção que salvaguardem os interesses da relação profissional.
4.4.4 - O psicólogo não estabelece nenhuma relação de natureza sexual com os seus clientes.

Portanto, a relação entre psicólogo e paciente deve ser profissional, não pessoal. Talvez o psicólogo em questão esteja apenas a tentar ajudá-la (não sei qual o motivo para frequentar o mesmo psicólogo).
Se se sentir incomodada, seja frontal.
O homem solitário ou é uma besta ou é um Deus. (Aristóteles)
Cristina Silva
Psicólogo Registado (PT)
Psicólogo Registado (PT)
Mensagens: 800
Registado: quinta out 25, 2007 9:52 am

Mensagempor Cristina Silva » sexta jul 11, 2008 1:15 pm

Subscrevo o que a ANA SOFIA disse. Confronte-o com a actuação dele, evocando até a ética que lhe é inerente como profissional e diga-lhe que perante a actuação dele, o melhor é terminar o acompanhamento com ele e procurar outro profissional.

Os contactos telefónicos só são previstos para o paciente em caso de alguma emergência psicológica (e deve sempre partir do paciente). O profissional só deve contactar o paciente em caso de desmarcação ou alteração de uma consulta (ou por alguma situação muito excepcional), fora isso, não deve nunca contactar o paciente.

Quanto aos elogios também não têm lugar por parte de um técnico, mesmo que esteja a trabalhar a auto-estima, tecnicamente, o trabalho é o do reforço das coisas positivas da pessoa e nunca o elogio.

Tem aí matéria para denunciar o técnico. Tente saber se ele faz parte de alguma Associação ou Instituição de psicologia e apresente a sua queixa a essa Entidade.

Lamento o que lhe está a acontecer, pois está a ser alvo de uma conduta anti-ética e deontológica por parte de um profissional (pelo menos assim parece pelo que descreve).

Cristina Silva
*Marta*
Psicólogo Registado (PT)
Psicólogo Registado (PT)
Mensagens: 959
Registado: sexta abr 06, 2007 9:17 pm

Mensagempor *Marta* » sexta jul 11, 2008 1:46 pm

Cara Maria Neto,

As minhas colegas já disseram tudo o que poderia ser dito. A conduta do seu psicólogo não está, de todo, a ser correcta. Tal como já aqui foi dito, deve existir sempre um distanciamento entre psicólogo e cliente, de forma a existir uma relação de trabalho e psicoterapeutica. O cliente apenas deve contactar telefonicamente o psicólogo caso surja alguma situação emergente que a isso leve ou desmarcação/alteração de consulta. Inclusivamente, cabe ao psicólogo "limitar" o contacto com o cliente, caso este se manifeste muito dependente ou insistente em contactos. Tal como também já foi dito, o contacto parte sempre do cliente e não do terapeuta (salvo alguma indicação urgente). Da mesma forma, o contacto via MSN parece-me um contacto demasiado informal para uma situaçãoi terapêutica, tal como acontece com os elogios.
Penso que a Maria deverá falar com o seu psicólogo abertamente, referindo o que tem achado de toda esta situação, o quanto a faz sentir mal e dizer-lhe inclusivamente que pondera mudar de psicólogo. Não tenha receio de pedir a carteira profissional ou o certificado de habilitações, pois é um direito que a assiste e é uma obrigação à qual todos os psicólogos estão sujeitos.
Lamento que esteja a ser acompanhada por um "profissional" com tanta falta de ética e deontologia.

Cumprimentos
Ana Rita
Psicólogo Registado (PT)
Psicólogo Registado (PT)
Mensagens: 1794
Registado: terça ago 31, 2004 1:44 pm
Localização: Lisboa

Mensagempor Ana Rita » sexta jul 11, 2008 4:23 pm

Tambem lamento Maria Neto que tal lhe tenha acontecido. A sua interpretaçao está correcta e não é por acaso que começou a sentir-se desconfortável. Tendo em conta que as colegas já disseram tudo, deixo apenas a informaçao de que se a pessoa em questao está no directório de psicólogos significa que tem essa habilitação, porque para que o nosso nome conste pedem-nos o certificado. No entanto, como em todas as profissões há bons e maus profissionais, pelo que é importante que não fique desacreditada. Boa sorte!
Se caíres sete vezes, levanta-te oito.
Avatar do Utilizador
Psycologo
Psicólogo Registado (PT)
Psicólogo Registado (PT)
Mensagens: 442
Registado: quinta out 28, 2004 10:42 am
Localização: Espinho
Contacto:

Mensagempor Psycologo » sexta jul 11, 2008 5:59 pm

eu acho muito fácil alguém se registar com um certificado que não o dele. Muito fácil ver alguns dos CV´s de psicólogos publicados na net, bem como respectivos certificados e fazer-se passar por ele, para se obter um registo. Nada é infalível. O melhor será colocar os pontos nos Is com ele, sempre de forma assertiva. E pelo que me diz, não me parece pessoalmente uma abordagem muito profissional da parte dele, mas é apenas a minha opinião, já que não sou da área.
"Vive o Minuto ao Segundo"
rfc55
Membro Amador
Membro Amador
Mensagens: 49
Registado: quarta set 13, 2006 9:00 am

Mensagempor rfc55 » sexta jul 11, 2008 6:31 pm

É condenável!
psyco_epa
Membro Amador
Membro Amador
Mensagens: 56
Registado: quinta nov 29, 2007 12:17 am

Mensagempor psyco_epa » sexta jul 11, 2008 6:50 pm

ola, de facto não será uma conduta muito correcta, mas tb nao me parece mt adequado vir aqui expor esse tipo de situaçao! se ja percebeu kual o interesse dele e isso a perturba, fale directamente com ele sobre isso. caso a situaçao presista e isso a desagradar mude de psicologo. mas diga me uma coisa: esse interesse em si nao a faz sentir-se desejada? se calhar até lhe agrada a situaçao!!!
pense no assunto e converse com o seu psicologo
*Marta*
Psicólogo Registado (PT)
Psicólogo Registado (PT)
Mensagens: 959
Registado: sexta abr 06, 2007 9:17 pm

Mensagempor *Marta* » sexta jul 11, 2008 7:10 pm

psyco_epa Escreveu:ola, de facto não será uma conduta muito correcta, mas tb nao me parece mt adequado vir aqui expor esse tipo de situaçao! se ja percebeu kual o interesse dele e isso a perturba, fale directamente com ele sobre isso. caso a situaçao presista e isso a desagradar mude de psicologo. mas diga me uma coisa: esse interesse em si nao a faz sentir-se desejada? se calhar até lhe agrada a situaçao!!!
pense no assunto e converse com o seu psicologo


Não te parece adequado????
A Maria Neto veio aqui pedir uma opinião, porque ela achava que isto não era normal, mas como não sabia se era ou não, perguntou! E fez muito bem!!!
E "se calhar até lhe agrada"???? Ó psyco_epa... vai lá tomar os sais de lítio e depois volta! Não tiveste uma intervenção muito feliz!
Cristina Silva
Psicólogo Registado (PT)
Psicólogo Registado (PT)
Mensagens: 800
Registado: quinta out 25, 2007 9:52 am

Mensagempor Cristina Silva » sexta jul 11, 2008 7:12 pm

PSYCO-EPA, o seu comentário é deveras infeliz!
Acho muito bem que a M. NETO tenha recorrido a um site de psicólogos para expor esta situação. Que este site sirva também para os utentes exporem e denunciarem as suas duvidas sobre a actuação de profissionais por quem estão a ser acompanhados.

Independentemente de a M.NETO já ter percebido as intenções não profissionais do psicólogo (convidar para jantar? Ligar e mandar sms? Mas o que é isto?), que referiu lhe serem INCOMODATIVAS, só tem é que por em causa o profissional e mudar de psicólogo(a) uma vez que esta relação terapêutica já está contaminada.

E, se pessoalmente quiser desenvolver uma relação pessoal com esse psicólogo, ninguém tem nada a censurar. Não pode é continuar a ter uma relação profissional com ele. Agora, tem é que perceber que um psicólogo que se aproveita da sua condição profissional para engatar (não encontro outro termo) uma paciente, revela, além das questões éticas e deontológicas já referidas, ser uma pessoa pouco integra. E de certeza que a M.NETO não quererá relacionar-se com uma pessoa desse nível.

E que pergunta é essa PSYCO-EPA, do “se calhar até lhe agrada a situação?”. Está a aqui a entrar em insinuações que nada têm a ver com um profissional. Só o posso compreender na medida das suas próprias projecções (tenha atenção a elas).

Se a sua intenção era de focar um dos aspectos que podem surgir em consulta por parte de alguns pacientes, a questão da sedução (e nunca por parte do técnico que tem obrigação de ter os seus aspectos bem identificados, e por isso é que serve a psicoterapia pessoal dos psicólogos e a supervisão), então devia enquadrar tal em fundamentos técnicos e dizer que esse é um dos aspectos que um psicólogo tem de trabalhar profissionalmente na dinâmica da consulta, caso tal surja na relação terapêutica.

Bolas que é demais!

Cristina Silva
M.Neto
Membro Recém-Chegado
Membro Recém-Chegado
Mensagens: 8
Registado: sexta jul 11, 2008 10:43 am

Mensagempor M.Neto » sexta jul 11, 2008 9:04 pm

Boa Noite a todos.

Desde já o meu muito obrigado pelas respostas. Vão realmente de encontro ao que já tinha vindo a aperceber-me.

Obrigado Ana Rita e Psycologo, pelas vossas respostas, não é infalível, mas pelo menos será menos provável ser um falso psicólogo. É que não tenho mesmo coragem de o confrontar com a minha dúvida.

Marta, Cristina Silva e Ana Sofia, obrigado. Eu por acaso li na internet o código deontológico e por isso decidi pedir opinião. Acho mesmo muito estranho alguns comentários, mas à parte disso, até tenho obtido algum sucesso na terapia, daí estar na indecisão do procurar ou não outro terapeuta.

Psyco_epa, não me parece que tenha dito algo de desadequado quando expus a minha situação: não referi o profissional em questão nem nada que o pudesse identificar. Se me agradasse a situação não tinha pedido opinião e não me sentiria incomodada. Estou lá por uma razão muito diferente.

Mais uma vez agradeço a utilidade das respostas que me forneceram. Vou ter de pensar muito bem no que vou fazer, mas se calhar, para já, vou ver se esta atitude do terapeuta muda ao aperceber-se do meu desagrado. Se isso não acontecer e se continuar a sentir-me incomodada, vou ter que adoptar outras medidas, embora me sinta muito pouco à vontade com a ideia de ter de confrontá-lo.

Obrigado.

Mª Neto
NunoF
Membro Guru
Membro Guru
Mensagens: 1328
Registado: segunda jul 02, 2007 9:04 pm
Localização: Pizzaria

Re: Opinião

Mensagempor NunoF » sábado jul 12, 2008 12:45 am

M.Neto Escreveu:Bom dia

o que me levou a escrever aqui foi o facto de precisar que alguém me diga se estarei a interpretar mal o comportamento do meu terapeuta.
Ele sempre se mostrou muito simpático e disponível. Inclusivamente liga-me várias vezes durante a semana. Não é um comportamento que muito aprecie porque também gosto de ter algum espaço. Durante as sessões várias vezes me sinto constragida com alguns elogios e alguns comentários. Quando falamos via MSN, a conversa torna-se demasiado informal e não me sinto à vontade com isso, pois acho que na relação psicólogo-cliente deve existir sempre alguma distância. Durante uma dessas conversas fui convidada para jantar, no entanto fiz-me despercebida porque realmente já não sei o que pensar.
Cheguei a pensar se será realmente psicólogo, mas a verdade é que me parece perceber bastante do que faz e até tenho obtido resultados positivos com ele, e também se encontra registado no directório de psicólogos deste site. Não me sinto à vontade para abordá-lo sobre este assunto, nem tão pouco, passado já algum tempo, pedir-lhe agora um certificado de habilitações ou a carteira profissional.
O que me aconselham?
Por favor queiram dar a vossa opinião.
Não queria abandonar as sessões, mas o seu comportamento começa a tornar-se desagradável.

Obrigado.

Mª Neto.


Boa Noite Mª Neto

Pelo que entendi, estamos perante um Psicólogo virtual, que através do msn, tem tipos de conversa desagradáveis, já que no real é diferente.

Ou será Psicólogo no Real e no Virtual é um Taradão? :shock:

Aconselho a bloquear o msn dele, a apagar o número dele, a esquecer ele, ou seja, haverá outro Psicólogo ou Psicóloga pronta para a ajudar.

Ps: Na volta é o Laranjinha do fórum,que tem a mania que é o engatatão cá do sitio. O Chefinho já bania esse parasita daqui. :lol: :lol: :lol: :lol:
M.Neto
Membro Recém-Chegado
Membro Recém-Chegado
Mensagens: 8
Registado: sexta jul 11, 2008 10:43 am

Mensagempor M.Neto » sábado jul 12, 2008 7:42 pm

Olá NunoF

No virtual é mais inconveniente, mas por vezes no real também me sinto constrangida.

Se isto continuar assim terei que abandonar as sessões. Mas estou a ver se isto deixa de acontecer pois ter que recomeçar tudo outra vez num outro terapeuta acaba por se tornar cansativo. E como disse anteriormente,à parte disso, até me parece ser um psicólogo com bons conhecimentos e já evoluí um pouco desde que iniciei as sessões.

Se não for querer saber demais... quem é o laranjinha :?:
Ana Rita
Psicólogo Registado (PT)
Psicólogo Registado (PT)
Mensagens: 1794
Registado: terça ago 31, 2004 1:44 pm
Localização: Lisboa

Mensagempor Ana Rita » sábado jul 12, 2008 7:49 pm

O laranjinha é um psicologo aqui do forum, mas nao se preocupe que nao é o seu, o NunoF estava só a brincar consigo :)

Deve tomar a decisao que considera importante para si, mas pelo menos ja tem a opiniao de pessoas da área que lhe confirmam a falta de profissionalismo da situação que nos contou. Quanto a ser cansativo recomeçar, depende da forma como olha para tudo isto. Quero continuar porque até sinto que apesar de tudo vale a pena ou nao quero continuar porque mais vale iniciar um novo processo terapeutico novo do que manter-me em algo que nao me faz qualquer sentido. As perguntas e respostas sao suas! Cumprimentos
Se caíres sete vezes, levanta-te oito.
M.Neto
Membro Recém-Chegado
Membro Recém-Chegado
Mensagens: 8
Registado: sexta jul 11, 2008 10:43 am

Mensagempor M.Neto » sábado jul 12, 2008 8:03 pm

Obrigado Ana Rita

tenho algum receio de estar a ser precipitada.
O tornar-se cansativo é mais no sentido de ter que contar toda a minha história outra vez. É que já não é a primeira terapia que faço. Uma anterior também tive que abandonar, mas não pelas mesmas razões.

Parece que não acerto. Eu sei que é muito importante haver à vontade e confiança no terapeuta.

Preciso ter a certeza que não estou a perceber mal as suas intenções.

Mas como já disse, agradeço as indicações
:wink:
Cristina Silva
Psicólogo Registado (PT)
Psicólogo Registado (PT)
Mensagens: 800
Registado: quinta out 25, 2007 9:52 am

Mensagempor Cristina Silva » sábado jul 12, 2008 10:00 pm

M.Neto Escreveu:Obrigado Ana Rita

tenho algum receio de estar a ser precipitada.
O tornar-se cansativo é mais no sentido de ter que contar toda a minha história outra vez. É que já não é a primeira terapia que faço. Uma anterior também tive que abandonar, mas não pelas mesmas razões.

Parece que não acerto. Eu sei que é muito importante haver à vontade e confiança no terapeuta.

Preciso ter a certeza que não estou a perceber mal as suas intenções.

Mas como já disse, agradeço as indicações
:wink:


Por isso, antes de qualquer decisão, é falar com o seu psicólogo sobre o que sente sobre as actuações dele, e uma vez que diz que até acha que ele é bom e a tem ajudado, só deve falar com ele sobre os seus sentimentos, é para isso que serve a relação terapêutica. Depois, saberá então se está a perceber mal ou não as intenções dele. Não se esqueça contudo, de além de dizer sobre o que sente, confrontá-lo com as questões éticas e deontológicas que aqui referimos, mostrando que está informada sobre as coisas.

Cristina Silva
psyco_epa
Membro Amador
Membro Amador
Mensagens: 56
Registado: quinta nov 29, 2007 12:17 am

Mensagempor psyco_epa » domingo jul 13, 2008 3:18 am

fui mal interpretado, axo que o NunoF foi o unico que percebeu onde eu queria chegar!

Eu por acaso ja andei numa psicologa e nunca troquei de MSN com ela! talvez a M.Neto esteja a dar azo a parte dessa situaçao... foi isso que quis dizer, e reitero!

Agora claro que as meninas aqui do forum sentiram-se ofendidas no seu mais profundo intimo feminino... mas... relax!
M.Neto
Membro Recém-Chegado
Membro Recém-Chegado
Mensagens: 8
Registado: sexta jul 11, 2008 10:43 am

Mensagempor M.Neto » domingo jul 13, 2008 11:22 am

psyco_epa Escreveu:fui mal interpretado, axo que o NunoF foi o unico que percebeu onde eu queria chegar!

Eu por acaso ja andei numa psicologa e nunca troquei de MSN com ela! talvez a M.Neto esteja a dar azo a parte dessa situaçao... foi isso que quis dizer, e reitero!

Agora claro que as meninas aqui do forum sentiram-se ofendidas no seu mais profundo intimo feminino... mas... relax!



Nem eu disse nada que me mostrasse ofendida.

Quando cedi o meu contacto telefónico e electrónico foi porque me foi pedido. Achei que o MSN não seria muito adequado, mas como até confio/ confiava nas práticas do meu terapeuta, não "protestei".
M.Neto
Membro Recém-Chegado
Membro Recém-Chegado
Mensagens: 8
Registado: sexta jul 11, 2008 10:43 am

Mensagempor M.Neto » domingo jul 13, 2008 11:24 am

Cristina Silva Escreveu:
M.Neto Escreveu:Obrigado Ana Rita

tenho algum receio de estar a ser precipitada.
O tornar-se cansativo é mais no sentido de ter que contar toda a minha história outra vez. É que já não é a primeira terapia que faço. Uma anterior também tive que abandonar, mas não pelas mesmas razões.

Parece que não acerto. Eu sei que é muito importante haver à vontade e confiança no terapeuta.

Preciso ter a certeza que não estou a perceber mal as suas intenções.

Mas como já disse, agradeço as indicações
:wink:


Por isso, antes de qualquer decisão, é falar com o seu psicólogo sobre o que sente sobre as actuações dele, e uma vez que diz que até acha que ele é bom e a tem ajudado, só deve falar com ele sobre os seus sentimentos, é para isso que serve a relação terapêutica. Depois, saberá então se está a perceber mal ou não as intenções dele. Não se esqueça contudo, de além de dizer sobre o que sente, confrontá-lo com as questões éticas e deontológicas que aqui referimos, mostrando que está informada sobre as coisas.

Cristina Silva



Vou seguir o seu conselho.
Concordo que é importante que o terapeuta em questão perceba que estou informada.

Obrigado.
Cristina Silva
Psicólogo Registado (PT)
Psicólogo Registado (PT)
Mensagens: 800
Registado: quinta out 25, 2007 9:52 am

Mensagempor Cristina Silva » domingo jul 13, 2008 11:43 am

psyco_epa Escreveu:fui mal interpretado, axo que o NunoF foi o unico que percebeu onde eu queria chegar!

Eu por acaso ja andei numa psicologa e nunca troquei de MSN com ela! talvez a M.Neto esteja a dar azo a parte dessa situaçao... foi isso que quis dizer, e reitero!

Agora claro que as meninas aqui do forum sentiram-se ofendidas no seu mais profundo intimo feminino... mas... relax!


Devia era ter dito que não era psicólogo. Assim já compreendemos as suas fantasias e interpretações, pois realmente não poderiam vir de um profissional. O meu insurgimento era mais para um profissional com este tipo de comentários. Como não é, está perdoado! :)

Cristina Silva

Voltar para “Pergunte ao Psicólogo”

Quem está ligado:

Utilizadores neste fórum: Nenhum utilizador registado e 3 visitantes