Aconselhar profissional e já agora uma opinião xD

Espaço dedicado ao público em geral: aqui poderá apresentar as suas questões e dúvidas, e contar com o apoio dos utilizadores deste fórum. IMPORTANTE: leia as Regras de Utilização antes de participar
Regras do Fórum
-----------
O Psicologia.pt não é responsável pelas intervenções dos vários participantes neste Fórum, sendo o teor desses conteúdos, bem como a utilização que se faça dos mesmos, da exclusiva e total responsabilidade de cada utilizador.
Com o objectivo de permitir o total anonimato, o fórum "Pergunte ao Psicólogo" é o único onde é possível a publicação de tópicos por utilizadores não registados.
Ao mesmo tempo, e como deve ser do entendimento de todos, o carácter "anónimo" dos fóruns faz com que este espaço não ofereça condições para interações que se desenvolvam para além da mera "troca de opiniões".
É expressamente proibida neste fórum a divulgação de serviços de psicologia bem como de quaisquer contactos de psicólogos (nomes, nºs de telefone, moradas e outros contactos).
O Psicologia.pt não se responsabiliza pelo rigor técnico e científico, idoneidade e respeito pelos princípios éticos e deontológicos de toda e qualquer participação.
Bernardocosta
Membro Recém-Chegado
Membro Recém-Chegado
Mensagens: 4
Registado: sexta mar 19, 2010 12:20 am

Aconselhar profissional e já agora uma opinião xD

Mensagempor Bernardocosta » sexta mar 19, 2010 12:48 am

Queria-vos contar o que aconteceu comigo, para ver se me podem de ajudar de alguma forma. No ano de 2006 eu estava a fazer os exames nacionais e com uma grande pressão porque eu queria muito conseguir entrar para a universidade. Fechei-me em casa vários dias para conseguir estudar. Fiz os exames que correram relativamente bem e candidatei-me a universidade acontece que não entrei no curso que queria e assim vi negado o meu desejo. Mas como queria tanto entrar insisti com a minha mãe para me deixar entrar mesmo que fosse noutro curso. E foi mais ou menos nesta altura que comecei com uns sintomas estranhos do tipo tonturas e comecei a pesquisar na net e cai no erro de fazer auto diagnosticos e comecei na altura a "cismar" que tinha uma doença grave como um cancro ou coisa do género, vivia completamente angustiado pensado que padecia de alguma doença do género. Um dia era uma outro dia era outra, e eu tentava encontrar sintomas em mim próprio. Isto foi evoluindo entretanto convenci a minha mãe a entrar para a universidade. Entrei fiquei a viver fora de casa e nessa altura conheci uma rapariga da faculdade que embora nunca tenha tido com ela relações sexuais e sabendo que ela estava de saúde meti na cabeça que ela me transmitiu o HIV. Desenvolvi uma fobia completa pois a partir dai qualquer coisa que fizesse como ir comer a um restaurante ou usar uma casa de banho publica até cumprimentar pessoas para mim eram um factor de risco, eu sabia que o meu medo era exagerado mas não conseguia controlar ficava completamente ansioso. Até que resolvi fazer análises ao sangue para ficar descansado e pensei que assim resolvia a situação. Fiz o exame na altura que fui buscar o resultado lembro-me que tremia por todo o lado. É claro que estava perfeitamente saudavel e não tinha nada, isto foi um grande alivio e nas semanas seguintes eu não pensei tanto nesse medo mas a realidade é que passado uns tempos já tinha tudo voltado ao mesmo. Eu fui deixando isto andar tentando gerir o problema entretanto já vou para o quarto ano de universidade e a verdade é que já consigo lidar muito melhor com esse medo, é muito raro ter ataques de ansiedade e já não vejo as situações da vida normal como um risco, embora o medo continue lá, pois eu sei. Acontece que com o passar do tempo, apesar de lidar melhor com esse medo,no segundo ano de universidade tive a minha primeira experiencia sexual e talvez por esse medo estar presente ou por outra razao qualquer a situação não correu bem e eu fiquei completamente de rastos, sinto que fui extremamente negativo para a minha auto estima...afastei-me de ter relacionamentos amorosos devido a ter medo de voltar a falhar...e tudo isto que começou com o medo a doenças deu lugar a outro tipo de coisas como por exemplo sinto que não consigo tirar tanto prazer das coisas que dantes me davam prazer, estou mais vezes com humor em baixo, tenho dificuldades de relacionamento mesmo com amigos, estou sempre a pensar que talvez não seja um boa companhia e tento ser outra pessoa simplesmente para os agradar, tenho um pouco de receio de ficar a sós com outra pessoa pois sei que vou ter que manter uma conversa e tenho medo que a outra pessoa me ache chato ou que simplesmente note que eu ande em baixo, resumindo eu acho que tenho muito medo que outros não me aceitem e acho que isto é um sintoma de baixa auto estima. obviamente este não é o prototipo de felicidade xD que eu tinha para mim, ainda para mais para alguem da minha idade...embora me sinta uma pessoa com sorte devido à familia fantastica que tenho e amigos, sinto que me falta algo para me sentir bem comigo proprio e com a vida, falta-me entusiasmo como tinha dantes, como conseguir recuperá-lo? eu neste momento estou à procura de ajuda de um profissional, mas se uma pessoa está confusa xD ainda fica mais...psicologos, psiquiatria, psicanalise... uns dizem que isto é melhor outros dizem que é aquilo...para o meu caso o que acham que é melhor? já agora conhecem algum profissional mas quero ter a certeza que é excelente profissional na cidade de Guimarães...? se não for em Guimarães aceito sugestoes no Porto ... eu tenho uma grande força de vontade de ultrapassar isto e de voltar a ser quem era ou se possivel ainda mais feliz do que era...isto é possivel? xD acham que com um bom profissional e um bom acompanhamento posso ficar "novo" depressa" ? desculpas estas perguntas pessoal mas eu quero voltar a sentir a vida da forma mais intensa que me seja permitido, sem medos xD

Desculpem o testamento...espero que tenham paciência para o ler e que me dêem o vosso contributo xD
Inês R.
Membro Iniciante
Membro Iniciante
Mensagens: 27
Registado: quarta set 16, 2009 6:35 pm

Mensagempor Inês R. » sábado mar 20, 2010 12:47 am

Boa noite, Bernardocosta

pelo que nos contou, na minha opinião, penso que deveria, realmente, consultar um psicólogo, de preferência psicoterapeuta. Entenda que o meu conselho não é por pensar que exista algum diagnóstico "latente", como referiu fobia, ansiedade (até porque não sou psicóloga, sou estudante de psicologia) mas única e exclusivamente porque lhe poderá ajudar a aliviar ou extinguir os sintomas que referiu, que será para si o mais importante, penso eu.
Existem psicoterapeutas de várias orientações, uma delas é, de facto, a dinâmica ou psicanalítica (o tal psicanalista que lhe falaram), que tem uma visão mais aprofundada da sua história pessoal de vida até ao aparecimento dos sintomas, no entanto, outras orientações podem ser igualmente válidas (ex. cognitivo-comportamental).
Infelizmente não lhe sei indicar um psicoterapeuta nas cidades que referiu, mas existem certamente. Pode ser que alguém aqui no forum conheça e que responda ao seu pedido e até, que o possa aconselhar de forma mais concreta.
Boa sorte para si e que tudo lhe corra pelo melhor!
Cumprimentos.
Bernardocosta
Membro Recém-Chegado
Membro Recém-Chegado
Mensagens: 4
Registado: sexta mar 19, 2010 12:20 am

Mensagempor Bernardocosta » sábado mar 20, 2010 9:11 pm

Muito obrigado Inês pela tua resposta e pela tua paciência para leres o testamento que eu escrevi xD

De facto acho que tens razão eu vou procurar um psicoterapeuta que me ajude nestas questões...pela tua resposta entendi que na tua opinião talvez a psicanálise fosse a melhor abordagem? É nesse aspecto que continuo indeciso...uma coisa sei... é que ir a um psiquiatra para ele me receitar medicamentos não é que eu necessito... eu penso que é algo mais que eu tenho que entender, e os medicamentos penso que não teriam grande beneficio...

Vou continuar à espera de mais respostas e opiniões e se possivel alguma sugestão de psicoterapeuta na minha zona.
Ana Rita
Psicólogo Registado (PT)
Psicólogo Registado (PT)
Mensagens: 1794
Registado: terça ago 31, 2004 1:44 pm
Localização: Lisboa

Mensagempor Ana Rita » sábado mar 20, 2010 10:43 pm

Bernardo, a Psicanálise não é necessariamente a melhor abordagem, é uma entre outras. O essencial é que procure um profissional da área (psicólogo clinico/psicoterapeuta...), e numa primeira consulta conseguirá perceber se está à vontade e se sente que está a ser ajudado.
Se caíres sete vezes, levanta-te oito.
Bernardocosta
Membro Recém-Chegado
Membro Recém-Chegado
Mensagens: 4
Registado: sexta mar 19, 2010 12:20 am

Mensagempor Bernardocosta » domingo mar 21, 2010 2:43 am

Boa noite Ana Rita

Sim eu de facto não sei qual a melhor abordagem, vou procurar um psicologo e vou ver como corre se sentir que não estou a evoluir procuro outro profissional com uma abordagem diferente, obrigado pela sua ajuda

já agora e desculpe a minha ignorância, qual a diferença entre psicologo clinico e psicoterapeuta? xD
Inês R.
Membro Iniciante
Membro Iniciante
Mensagens: 27
Registado: quarta set 16, 2009 6:35 pm

Mensagempor Inês R. » domingo mar 21, 2010 9:09 pm

Bernardocosta Escreveu:Muito obrigado Inês pela tua resposta e pela tua paciência para leres o testamento que eu escrevi xD

De facto acho que tens razão eu vou procurar um psicoterapeuta que me ajude nestas questões...pela tua resposta entendi que na tua opinião talvez a psicanálise fosse a melhor abordagem? É nesse aspecto que continuo indeciso...uma coisa sei... é que ir a um psiquiatra para ele me receitar medicamentos não é que eu necessito... eu penso que é algo mais que eu tenho que entender, e os medicamentos penso que não teriam grande beneficio...

Vou continuar à espera de mais respostas e opiniões e se possivel alguma sugestão de psicoterapeuta na minha zona.


Olá Bernardo,
não te preocupes muito com a escolha da abordagem ou orientação teórica, quem procura ajuda psicológica não têm que se preocupar com isso ou saber qual é a melhor para o seu caso, digamos que as abordagens teóricas são vários meios distintos de chegar ao mesmo resultado. Pessoalmente, simpatizo mais com a abordagem dinâmica, mas isso não implica que outra não poderá ser igualmente eficaz.

Qualquer (bom) profissional saberá aconselhar-te nesse sentido e saberá se te pode acompanhar no teu caso ou se te há-de encaminhar para outro colega que melhor possa responder às tuas necessidades. Por exemplo, a diferença entre psicólogo clínico e psicoterapeuta também passa por aí, o psicólogo clínico faz aconselhamento psicológico, quando o caso que está a acompanhar necessitar de terapia específica, este encaminha o cliente para um psicoterapeuta, que até pode ser ele próprio pois os psicoterapeutas são psicólogos especializados em determinadas terapias (de acordo com uma abordagem teórica :) ).

Ok! espero que a minha explicação não esteja demasiado confusa :D mas estes são os motivos pelos quais o meu conselho vai para a procura de um psicoterapeuta ou um psicólogo clínico, também. Em relação à procura de um psiquiatra, também existe esta "mobilidade", ou seja, caso também ache necessário o psicólogo/psicoterapeuta também pode encaminhar para a psiquiatria e vice-versa.

Espero ter ajudado!
Cumprimentos.
Bernardocosta
Membro Recém-Chegado
Membro Recém-Chegado
Mensagens: 4
Registado: sexta mar 19, 2010 12:20 am

Mensagempor Bernardocosta » segunda mar 22, 2010 1:32 pm

Olá Inês

É claro que entendi a tua explicação, tão bem explicadinho era impossivel não entender xD muito obrigado pela tua atenção ;)

Vou procurar um psicologo e se for possivel vou mantendo a par das novidades xD
Inês R.
Membro Iniciante
Membro Iniciante
Mensagens: 27
Registado: quarta set 16, 2009 6:35 pm

Mensagempor Inês R. » quinta mar 25, 2010 12:07 am

Não tens de quê! :wink:

Que tudo corra pelo melhor!
Vai dando notícias.

Voltar para “Pergunte ao Psicólogo”

Quem está ligado:

Utilizadores neste fórum: Nenhum utilizador registado e 3 visitantes