Mas afinal o que é que eu tenho?

Espaço dedicado ao público em geral: aqui poderá apresentar as suas questões e dúvidas, e contar com o apoio dos utilizadores deste fórum. IMPORTANTE: leia as Regras de Utilização antes de participar
Regras do Fórum
-----------
O Psicologia.pt não é responsável pelas intervenções dos vários participantes neste Fórum, sendo o teor desses conteúdos, bem como a utilização que se faça dos mesmos, da exclusiva e total responsabilidade de cada utilizador.
Com o objectivo de permitir o total anonimato, o fórum "Pergunte ao Psicólogo" é o único onde é possível a publicação de tópicos por utilizadores não registados.
Ao mesmo tempo, e como deve ser do entendimento de todos, o carácter "anónimo" dos fóruns faz com que este espaço não ofereça condições para interações que se desenvolvam para além da mera "troca de opiniões".
É expressamente proibida neste fórum a divulgação de serviços de psicologia bem como de quaisquer contactos de psicólogos (nomes, nºs de telefone, moradas e outros contactos).
O Psicologia.pt não se responsabiliza pelo rigor técnico e científico, idoneidade e respeito pelos princípios éticos e deontológicos de toda e qualquer participação.
Urostomizado
Membro Iniciante
Membro Iniciante
Mensagens: 34
Registado: sexta nov 16, 2007 4:09 pm
Localização: Setúbal, Portugal
Contacto:

Mas afinal o que é que eu tenho?

Mensagempor Urostomizado » segunda mar 22, 2010 10:51 pm

Será que alguém me pode dizer o que é que eu tenho?

- Ando constantemente num estado de ansiedade e stress.

- Certas memórias passadas, recentes e mais antigas, causam-me dor sempre que delas me recordo.

- Sinto-me como se estivesse a viver num outro mundo, oposto daquele onde eu vivia antes da cirurgia a que fui submetido. Sinto-me como se este corpo não fosse meu.

- Estou vazio de sentimentos e esperanças, sendo que só consigo sentir raiva.

- Odeio tudo e todos, não suporto estar com outras pessoas, sejam conhecidas ou desconhecidas e tudo corre sempre mal ao meu redor.

- Por mais que tente fazer com que outras pessoas se apercebam, parece que só eu tenho noção do quão esta realidade é negra e negativa.

- Ando sempre a pensar no quão farto estou de tudo.

- Qualquer coisa, por mais insignificante que seja, é o suficiente para me fazer explodir num acesso de raiva e ódio.

- Não consigo expressar todos estes sentimentos a quem está ao meu redor, sendo que vivo constantemente a mentir e a fingir que tudo está bem.

- Não tenho qualquer cuidado com a alimentação, porque sinto que não vale a pena me preocupar por isso.

- Passo os dias fechado no quarto a navegar na internet, a ver filmes ou a ler livros. Não consigo arranjar trabalho, porque não suporto estar com outras pessoas e, nos poucos momentos em que saio à rua, só me sinto bem em lugares isolados.

- Já passaram 3 anos desde a cirurgia que despoletou todos estes problemas, mas sinto-me como se estivesse cada vez mais a afundar.

Gostaria de saber o que terei consoante estes sintomas.
madalena.carreira
Membro Iniciante
Membro Iniciante
Mensagens: 35
Registado: quinta jul 16, 2009 8:10 pm

Mensagempor madalena.carreira » sexta abr 23, 2010 10:59 pm

provavelmente depressão. Não aceitação do corpo e do novo estilo de vida...
madalena.carreira
Membro Iniciante
Membro Iniciante
Mensagens: 35
Registado: quinta jul 16, 2009 8:10 pm

Mensagempor madalena.carreira » sexta abr 23, 2010 11:00 pm

mas já tem essa noção e q teve a coragem de assumir isso aqui, porque é que não o faz pessoalmente numa consulta de psicologia?
werty
Membro Recém-Chegado
Membro Recém-Chegado
Mensagens: 5
Registado: terça mai 04, 2010 9:11 pm

Mensagempor werty » terça mai 04, 2010 9:18 pm

madalena.carreira Escreveu:mas já tem essa noção e q teve a coragem de assumir isso aqui, porque é que não o faz pessoalmente numa consulta de psicologia?


Se não se importa eu próprio vou responder a essa questão, que provavelmente não deve diferir muito dos meus motivos.

Na verdade, é muito mais fácil expôr situações psicológicas desta forma mais ou menos anónima do que estar a falar directamente com alguém que nunca falámos ou vimos. Estamos a expôr a nossa intimidade directamente a estranhos. Eu também ando há anos para ter alguma ajuda e não consigo, porque só de pensar que tenho de falar de mim próprio a um estranho causa-me pânico.

Como é que alguém com sintomas de ansiedade e depressão conseguirá ultrapassar isto ? :roll:
Ana Rita
Psicólogo Registado (PT)
Psicólogo Registado (PT)
Mensagens: 1794
Registado: terça ago 31, 2004 1:44 pm
Localização: Lisboa

Mensagempor Ana Rita » quinta mai 06, 2010 9:43 pm

A forma de resolver os problemas de ansiedade e depressão é precisamente procurar um profissional, porque sem enfrentar o pânico que isso lhe provoca, também não conseguirá enfrentar muitos outros pânicos que essa ansiedade lhe deverá provocar. À medida que a ansiedade de estar com um profissional for diminuindo, também outras ansiedades estarão a ser trabalhadas.
Temos que começar por algum lado... e resolver sem fazer não é possível, por mais que esse fazer nos pareça muito difícil. É mais fácil expor aqui, mas é muito mais difícil manter os problemas.
Quando diz: " a nossa intimidade", na verdade é muito nossa porque muitas vezes naõ é partilhada. Quando o fazemos, percebemos que as nossas coisas são as coisas de muitas pessoas e aquilo que parece enorme, torna-se um pouco mais pequeno.
Se caíres sete vezes, levanta-te oito.
werty
Membro Recém-Chegado
Membro Recém-Chegado
Mensagens: 5
Registado: terça mai 04, 2010 9:11 pm

Mensagempor werty » sexta mai 07, 2010 5:11 pm

Ana Rita Escreveu: ...partilhada. Quando o fazemos, percebemos que as nossas coisas são as coisas de muitas pessoas e aquilo que parece enorme, torna-se um pouco mais pequeno.


Isso é exactamente aquilo que eu penso: hoje em dia basta partir-se uma unha para se ir ao psicólogo. Como não parti nenhuma, não vou.

:roll:

Voltar para “Pergunte ao Psicólogo”

Quem está ligado:

Utilizadores neste fórum: Nenhum utilizador registado e 6 visitantes